Entrelaces entre o projeto de vida e o acesso universitário de jovens de periferias

Palavras-chave: Projetos de vida, Políticas de acesso universitário, Universidade para Todos, Jovens de periferias urbanas

Resumo

Na contemporaneidade, por um lado, o mundo vive um momento extraordinário provocado pela pandemia do novo coronavírus, COVID-19. Por outro lado, no Brasil, o acesso à educação superior é complexo, principalmente para jovens oriundos de escolas públicas. Pautado no contexto de pandemia e nos seus possíveis efeitos para o projeto de vida de jovens de periferias, objetiva-se analisar os entrelaces entre a construção dos projetos de vida de jovens de periferias urbanas e a possibilidade de acesso à educação superior. Adotou-se o referencial teórico da Teoria da Modernidade Avançada, de Giddens, e metodológico de abordagem qualitativa. Realizada com dois jovens de periferias vinculados ao Projeto Universidade Para Todos e aprovados na Universidade Estadual de Feira de Santana, através de questionário e entrevista semidirigida. Os resultados foram analisados pelo método de Bardin e provocaram reflexões para a elaboração de políticas públicas configuradas em cultura de inclusão social e de orientação de práticas institucionais que possibilitem condições favoráveis à construção de projetos de vida desses jovens. Assim, permitiu pensar sobre a articulação entre a universidade pública, práticas de ensino e órgãos de governo, na formulação e/ou avaliação de políticas culturais para a juventude voltadas à democratização do acesso à educação superior.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natanael Reis Bomfim, Universidade do Estado da Bahia

Doutor em Educação pela Universidade do Quebec em Montreal. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduc) na Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Líder do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Representações, Educação e Sustentabilidade (Gipres).

Nayana Sepúlveda Suzart, Universidade do Estado da Bahia

Doutoranda em educação no Programa de Pós-graduaçãomem Educação e Contemporaneidade (UNEB). Mestre em Desenho, Cultura e Interatividade pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Professora substituta da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Membro do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Representações, Educação e Sustentabilidade (Gipres).

Referências

ALMEIDA, Maria. E. G. G.; MAGALHAES, Andreia S. Escolha profissional na contemporaneidade: projeto individual e projeto familiar. Brasileira orientação Profissional, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 205-214, 2011. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-33902011000200008&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 27 ago. 2021.

ALVARENGA, Maria. F et alli. Desafios do ensino superior para estudantes de escola pública: um estudo na UFLA. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 6, n. 1, p. 55-71, 2012. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11407. Acesso em: 27 ago. 2021.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2009.

BOMFIM, Natanael. R. E GARRIDO, Walter., V. Pesquisa solidária e colaborativa em educação. Educação em Debate, Fortaleza, ano 41, nº 78 - jan./abr. 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.24882/eemd.v41i78.834. Acesso em: 27 ago. 2021.

CASTRO-DE-ARAUJO, Luiz. F. S.; MACHADO, Daiane. B. Impact of COVID-19 on mental health in a Low and Middle-Income Country. Ciências Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, supl. 1, p. 2457-2460, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.1.10932020. Acesso em: 27 ago. 2021.

CATÃO, Maria F. O que as pessoas pensam da vida e o que desejam nela realizar? In: KRUTTZEN, S; VIEIRA (Orgs.). Psicologia social, clínica e saúde mental. João Pessoa: Ed. Universitária, 2007. p. 75-94.

CETIC. Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), 2019.

D’AVILA, Geruza. T.; VERIGUINE, Nadia. R., Basso, C.; SOARES, Dulce. H. P. Acesso ao ensino superior e o projeto de "ser alguém" para vestibulandos de um cursinho popular. Revista Psicologia e Sociedade, v.23, n.2, p. 350-358, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-71822011000200016. Acesso em: 27 ago. 2021.

GOTTI, Alessandra. Os desafios da Educação brasileira em 2019: linhas e cores. Revista Nova Escola. 2019, p. 1-3. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/15432/os-desafios-da-educacao-brasileira-em-2019-linhas-e-cores. Acesso em: 23 jul. 2020.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biographie et Éducation: figures de l’individuprojet. Paris: Anthropos, 2001.

GLASER, B.; STRAUSS. A. L. The Discovery of Grounded Theory: Strategies for Qualitative Research. Chicago: Aldine. 1967.

GIDDENS, Antonio. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

(INEP) Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resumo técnico do Censo da Educação Superior 2017 [recurso eletrônico]. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2019.

MITRULIS, Eleny.; PENIN, Sônia. Pré-vestibulares alternativos: da igualdade à equidade. Revista Caderno de Pesquisa. v. 36, n. 128, p. 269-298, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-15742006000200002. Acesso em: 27 ago. 2021.

OLIVEIRA, Wanderson Kleber de; DUARTE, Elisete; FRANCA, Giovanny Vinícius Araújo de; GARCIA, Leila Posenato. Como o Brasil pode deter o COVID 19. Revista Epidemiológica Serviço em Saúde, v. 29, n.2, e2020044, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5123/S1679-49742020000200023. Acesso em: 27 ago. 2021.

PEREIRA, Thiago., GOMES, Tatiane. A extensão universitária em debate: o curso pré-universitário como espaço de educação popular. Revista Espaço Pedagógico. V. 25, N. 3, p. 665-684, 2018. Disponível em: www.upf.br/seer/index.php/rep. Acesso em: 10 set. 2020.

SCHNEIDER, Alexandre; SANTOS, Alexsandro; COSTIN, Cláudia; TEIXEIRA, Raquel; BONFIM, Washington. Todos Pela Educação: O retorno das aulas presenciais no contexto de pandemia da Covid-19. Nota Técnica – maio 2020.

SOUZA, Elizeu Clementino de & ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (Orgs.) Tempos, Narrativas e Ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDPUCRS; Salvador: EDUNEB, 2006.

SOUZA, Elizeu Clementino. (Auto)Biografia, identidades e alteridade: modos de narração, escritas de si e práticas de formação Na Pós-Graduação. Revista Fórum e identidades. Ano 2, Volume 4 – p. 37-50 – jul-dez de 2008. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/forumidentidades/issue/view/178. Acesso em: 10 set. 2020.

SOUZA, Elizeu Clementino (Org.). Autobiografias, histórias de vida e formação: pesquisa e ensino. Porto Alegre: EDPUCRS; Salvador: EDUNEB, 2006.

SOUZA, Elizeu Clementino. A arte de contar e trocar experiências: Reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão. Natal, RN: EDUFRN, vol. 25, n. 11, p. 22-39. jan/abr. 2006a. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8285. Acesso em: 10 set. 2020.

SUZART, Nayana, S.; OLIVEIRA, Aretusa, L. E.; ALVES, Clayton, Q. A monitoria no projeto universidade para todos - UEFS: aspectos motivacionais. In: XII Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. São Cristóvão, V. 12, N. 01. Anais eletrônico. São Cristóvão: UFS, 2018, P.1-12.

SUZART, S., Nayana.; OLIVEIRA, L., E., Aretusa.; SOBRAL, C., Louise. Avaliação de desempenho dos cursistas integrantes do Projeto Universidade Para Todos – UEFS. In: XI Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. v.11, n.1. São Cristovão. Anais eletrônico. São Cristovão: UFS, 2017, p.1-8.

UNESCO. Policy Paper 38: Education as healing: Addressing the trauma of displacement through social and emotional learning. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000367812. Acesso em: 12 jul. 2020.

Publicado
2021-09-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 92
  • pdf downloads: 123
Como Citar
BOMFIM, N. R.; SUZART, N. S. Entrelaces entre o projeto de vida e o acesso universitário de jovens de periferias. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 18, p. 774-789, 7 set. 2021.