QUESTÕES TEÓRICO-METODOLÓGICAS DA ABORDAGEM (AUTO)BIOGRÁFICA NO VI CIPA

  • Sandra Novais Sousa UFMS
  • Jacira Helena do Valle Pereira Assis UFMS
  • Eliane Greice Davanço Nogueira UFMS
Palavras-chave: Epistemologia. VI CIPA. Abordagem (Auto)biográfica. Pesquisa em Educação. Método e Técnica.

Resumo

O presente artigo apresenta reflexões sobre as questões teórico-metodológicas e epistemológicas que perpassam a abordagem (auto)biográfica nas pesquisas do campo educacional. Procurou-se fazer uma análise dos dez autores mais citados nos artigos aprovados para comunicação oral, na última edição do CIPA, identificar a qual ou quais linhas epistemológicas estes autores fazem referências, implícita ou explicitamente, em seus escritos, bem como de que forma conceituam os recursos biográficos ou (auto)biográficos em questão: como técnica ou como método de pesquisa. O objetivo foi o de realizar um mapeamento dos direcionamentos epistemológicos dos autores que embasaram teoricamente a produção científica divulgada na última edição do Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)biográfica, observando, assim, quais os enfoques privilegiados em cada eixo temático, e se há ou não coincidências entre eles. Como resultados principais, apontamos, por um lado, a diversidade de conceitos e entendimentos dos pesquisadores quanto ao (auto)biográfico, sugerindo uma pluralidade de enfoques epistemológicos, que priorizam ora os aspectos sociológicos, ora os históricos ou psicológicos, no tratamento das narrativas e histórias de vida das pesquisas em educação. Por outro lado, há um número, ainda que reduzido, de pesquisadores que se posicionam epistemologicamente, reivindicando o status de método para o (auto)Qubiográfico. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS

ALIANÇA, Priscila. Pesquisa (auto)biográfica e (auto)formação crítica do professor de língua inglesa. HOLOS, Natal, ano 21, v. 4, p. 209-214, 2011.

BAKHTIN, Mikhail; VOLOCHINÓV, Viktor. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1985.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. [tradução feita a partir do francês por Maria Emsantina Galvão G. Pereira; revisão da tradução Marina Appenzellerl]. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997. (Coleção Ensino Superior).

BIOGRAPH. Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica. 2010. Disponível em: <http://www.biograph.org.br/>. Acesso em: 15 abr.16.

BIOGRAPH. Associação Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica. Estatuto. 2008. Disponível em: <http://www.biograph.org.br/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=36&Itemid=57>. Acesso em: 15 abr.16.

BOURDIEU, Pierre. (Coord.). A miséria do mundo. Tradução de Mateus S. Soares Azevedo. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, Marieta de Morais; AMADO, Janaina (Orgs.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1998, p. 183-189.

BOURDIEU, Pierre. L’illusion biographique. Actes de la Recherche en Sciences Sociales, v. 62/63, p. 69-72, jun. 1986.

CASALI, Alípio. O legado de Paulo Freire para a pesquisa (auto)biográfica. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre (Orgs.). Narrativas de formação e saberes biográficos. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008. p. 25-43.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Formação e socialização: os ateliês biográficos de projeto. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 359-371, mai./ago. 2006.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Experiencia y formación: biografización, biograficidad y heterobiografía. Revista Mexicana de Investigación Educativa, Cidade do México, v. XIX, n. 62, p. 695-710, jul./set. 2014.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

JOSSO, Marie-Christine. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Educação, Porto Alegre, v. 63, n. 3, p. 413-438, set./dez. 2007.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, Tomaz T. O sujeito da educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994. p. 35-86.

LARROSA, Jorge. Narrativa, identidade y desidentificación. In: LARROSA, Jorge. La experiencia de la lectura. Barcelona: Laertes, 1996.

LAROSSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v.2, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

LARROSA, Jorge. Notas sobre narrativa e identidad. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (Org.). A aventura (auto)biográfica: teoria e empiria. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. p. 11-22.

LESSARD, Claude; TARDIF, Maurice. La profession enseignante au Québec (1945- 1990). Histoire, système et structures. Montreal: Presses de l’Université de Montréal, 1996.

MIGNOT, Ana Chrystina; SOUZA, Elizeu Clementino de.; BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza (Orgs.) Programa e Anais do Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)Biográfica. Versão impressa e em CD-ROM. Rio de Janeiro: BIOgraph, 2014. 88 p.

NÓVOA, António.Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992a.

NÓVOA, António. Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992b.

NÓVOA, António; FINGER, Mathias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Lisboa: Ministério da Saúde/Departamento de Recursos Humanos, 2000.

NÓVOA, António; FINGER, Mathias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Lisboa: Ministério da Saúde/Departamento de Recursos Humanos, 1988.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 147-156, mai./ago. 2011.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrativas de crianças sobre as escolas da infância: cenários e desafios da pesquisa (auto)biográfica. Educação, Santa Maria, v. 39, n. 1, p. 85-104, jan./abr. 2014.

RICOEUR, Paul. Temps et récit. v. III. Paris: Éditions du Seuil, 1985.

SOUZA, Elizeu Clementino de. A arte de contar e trocar experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Educação em Questão, Natal, v. 25, n. 11, p. 22-39, jan./abr. 2006.

TARDIF, Maurice. A formação nos estabelecimentos escolares In: ENS, Teodora; VOSGERAU, Dilmeire SantAnna Ramos; BEHRENS, Marilda Aparecida (Orgs.). Trabalho do professor no espaço escolar. Curitiba: Editora da PUC do Paraná, 2009. p. 15-25.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, SP, n. 73, p. 209-244, dez. 2000.

Métricas
  • Visualizações do Artigo 1191
  • PDF downloads: 908
Como Citar
SOUSA, S. N.; ASSIS, J. H. DO V. P.; NOGUEIRA, E. G. D. QUESTÕES TEÓRICO-METODOLÓGICAS DA ABORDAGEM (AUTO)BIOGRÁFICA NO VI CIPA. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 1, n. 1, p. 46-60, 11.