A compreensão e constituição do ser professora a partir de narrativas educacionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1124

Palavras-chave:

Pesquisa Narrativa, Pesquisa Autobiográfica, Ser professora, Histórias que nos constituem

Resumo

As reflexões tecidas neste artigo são resultantes de uma pesquisa cujo objetivo foi compreender como uma das autoras, pesquisadora-participante, tem se constituído professora bem como identificar suas concepções de ser professora. Trata-se de uma investigação qualitativa autobiográfica seguindo o caminho teórico-metodológico da Pesquisa Narrativa. Buscamos socializar a compreensão da pesquisadora-participante sobre o que é ser professora e sobre como ela tem se constituído professora sendo moldada pelas experiências vividas em diferentes paisagens. Para isso, a pesquisadora-participante reconstituiu a partir de alguns instrumentos de pesquisa, com a escrita autobiográfica e a caixa de memórias, experiências marcantes de ser aluna e professora por meio das narrativas que compõem nosso enredo de investigação. Amparada pelo conceito de histórias que nos constituem, um termo narrativo para compreender as identidades profissionais docentes, suas histórias levaram a pesquisadora-participante a compreender que ela tem se constituído professora nas e pelas experiências que viveu na sua vida escolar, durante a graduação em Letras e na relação na relação que estabeleceu com suas professoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Parolini Borges Durante, Universidade Federal de Uberlândia

Bacharela em Farmácia pela Universidade Federal de Ouro Preto,  licenciada em Letras Inglês e mestra em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia, com foco na constituição das identidades docentes e na pesquisa narrativa. É doutoranda em Estudos Linguísticos pela mesma instituição. Atua como farmacêutica na Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura Municipal de Uberaba-MG.

Valeska Virgínia Soares Souza, Universidade Federal de Uberlândia

Mestra em Linguística, foco em letramento digital, pela Universidade Federal de Uberlândia, doutora em Linguística Aplicada, na linha de pesquisa Linguagem e Tecnologia, pela Universidade Federal de Minas Gerais, pós-doutora em pesquisa narrativa e jogos no processo de ensino e aprendizagem. É professora do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia

Referências

BARROS, Manoel. de. Retrato do artista quando coisa. Rio de Janeiro, RJ: Alfaguara, 2022.

BENGEZEN, Viviane Cabral. As histórias de autoria que vivemos nas aulas de inglês do sexto ano na escola pública. 2017. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2017.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2020: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2021: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Básica 2021: notas estatísticas. Brasília, DF: Inep, 2022.

BRITZMAN, Deborah P. Practice makes practice: the given and the possible in teacher education. In: BRITZMAN, D. P. Practice makes practice: a critical study of learning to teach. Albany, NY: State University of New York Press, 2003. p. 222-241.

CLANDININ, D. Jean. Engaging in narrative inquiry. New York, NY: Routledge, 2013.

CLANDININ, D. J; CONNELLY, F. Michael. Teachers’ Professional Knowledge Landscapes. New York, NY: Teachers College Press, 1995.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Narrative Inquiry: Experience and Story in Qualitative Research. San Francisco: Jossey Bass, 2000.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Pesquisa Narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. 2a ed. rev. Tradução: GPNEP: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de professores. ILEEL/UFU. Uberlândia, MG: EDUFU, 2a ed. 2015.

CLANDININ, D. Jean; DOWNEY, C. Aiden; HUBER, Janice. Attending to changing landscapes: Shaping the interwoven identities of teachers and teacher educators, Asia-Pacific Journal of Teacher Education, v. 37, n. 2, p. 141-154, 2009.

COBB, Dornella. Initial Teacher Education and the Development of Teacher Identity. In: Michael Adrian. PETERS, Encyclopedia of Teacher Education. Singapore: Springer, 2020, p. 1-5.

DEWEY, John. Experiência e Educação. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, 1979.

ELY, Margot; VINZ, Ruth; ANZUL, Margaret; DOWNING, Maryann. On writing qualitative research: living by words. London, Reino Unido e Washington D.C, EUA: The Falmer Press, [1997] 2005.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo, SP: Cortez, 1994.

MACHADO, Lucília Regina de Souza. Diferenciais inovadores na formação de professores para a educação profissional. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 8–22, 2015. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/2862. Acesso em: 3 fev. 2023.

MELLO, Dilma Maria. Histórias de subversão do currículo, conflitos e resistências: buscando espaço para formação de professores na aula de língua inglesa no curso de Letras. 2005. 225 f. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

MELLO, Dilma. Pesquisa Narrativa e formação docente: alguns aspectos teóricos-metodológicos importantes. In: GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. (Org.). Pesquisa Narrativa: histórias sobre ensinar e aprender línguas. São Paulo, SP: Pimenta Cultural, 2020a. p. 47-52.

MELLO, Dilma. Conversas sobre a Pesquisa Narrativa. In: TEIXEIRA, Cíntia Maria; KIND, Luciana. (Org.). Narrativas, mulheres e resistências. São Paulo, SP: Letra e Voz, 2020b. p. 59-73.

NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, v. 47, n. 166, p. 1106-1133, 2017. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/4843. Acesso em: 3 fev. 2023.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidades e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo, SP: Cortez Editora, 1999. p. 15-34.

RAMALHO, Betânia Leite.; NUÑEZ, Isauro Beltrán; GAUTHIER, Clermont. Formar o professor, profissionalizar o ensino: perspectivas e desafios. 2. ed. Porto Alegre, RS: Sulina, 2004.

ROLDÃO, Maria do Céu. Profissionalidade docente em análise - especificidades dos ensinos superior e não superior. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, SP, v. 12, n. 13, 2005. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/1692. Acesso em: 3 fev. 2023.

SCHAEFER Lee; CLANDININ D. Jean. Stories of Sustaining: A Narrative Inquiry Into the Experiences of Two Beginning Teachers. LEARNing Landscapes, v. 4, n. 2, p. 275-295, 2011.Disponível em: https://www.learninglandscapes.ca/index.php/learnland/article/view/Stories-of-Sustaining-A-Narrative-Inquiry-Into-the-Experiences-of-Two-Beginning-Teachers Acesso em: 3 fev. 2023.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Rio de Janeiro, RJ: Vozes, 2005.

VIANNA, Cláudia Pereira. O sexo e o gênero da docência. Cadernos Pagu, [S. l.], n. 17-18, p. 81–103, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644555. Acesso em: 3 fev. 2023.

Downloads

Publicado

2023-06-04

Como Citar

DURANTE, A. C. P. B. .; SOUZA, V. V. S. . A compreensão e constituição do ser professora a partir de narrativas educacionais. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 8, n. 23, p. e1124, 2023. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1124. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/16815. Acesso em: 27 fev. 2024.