Narrativas de si em espaços de privação de liberdade

Palavras-chave: Privação de liberdade, Narrativas de si, Escritas

Resumo

Intitulado Narrativas de si em espaços de privação de liberdade e publicado pela Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica (RBPAB), o presente dossiê busca trazer à tona as histórias de vida de sujeitos quase invisibilizados pelas pesquisas acadêmicas, abrindo perspectivas para se pensarem os sentidos dos relatos pessoais originários do cárcere, a partir da reflexão acerca das trajetórias sócio-históricas e cotidianas dos privados de liberdade e de outros sujeitos que, de alguma forma, vivem a realidade prisional. Através da leitura dos textos aqui contemplados, é possível enxergar esses sujeitos para além do crime cometido e perceber o ser humano em suas fragilidades, emoções e sentimentos.  Os privados de liberdade escrevem, reescrevem suas histórias, e surgem testemunhos de sofrimentos durante os dias de aprisionamento, além da imensa solidão pertencente ao cotidiano desses sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiane de Oliveira Tavares, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) na Linha de Pesquisa Instituições, Práticas Educativas e História. Possui graduação em Pedagogia, mestrado e doutorado em educação pela UERJ e realizou doutorado sanduíche na Universidade de Alcalá, Espanha. Dedica-se à pesquisa na área de História das prisões e Educação de Jovens e Adultos em espaços de privação de liberdade. 

Marcos Estevão Gomes Pasche, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutor em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor de Literatura Brasileira na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), campus Seropédica, de cujo Curso de Letras foi coordenador entre 2016 e 2017. Coordena o projeto de extensão Remição de Pena pela Leitura, com atuação em unidades prisionais do Complexo do Gericinó, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Referências

CASTILLO GOMÉZ, Antonio. Grafias do Cotidiano: Escrita e Sociedade na História (séculos XVI a XX). Tradução: Cristina do Rego Monteiro Bomfim, Fabiana Calixto. Rio de Janeiro: Eduerj/Eduff: 2021
CANDIDO, Antonio. Na sala de aula: caderno de análise literária. São Paulo: Ática, 2000.
DAVIS, Angela. Estarão as prisões obsoletas? Tradução: Marina Vargas. Rio de Janeiro: Difel, 2018.
Publicado
2022-05-14
Métricas
  • Visualizações do Artigo 189
  • pdf downloads: 184
Como Citar
TAVARES, D. DE O.; PASCHE, M. E. G. Narrativas de si em espaços de privação de liberdade. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 7, n. 20, p. 15-17, 14 maio 2022.