Insistir em frestas na pandemia: esperançar na presença ante o afastamento

Palavras-chave: Educação, Sensibilidades, Habitar-se, Presença, Pandemia

Resumo

Neste ensaio, nos propomos relacionar nossas ações como professoras-pesquisadoras do projeto HABITAR-SE e a experiência de viver a pandemia da covid-19. Diante das inquietudes dessa crise sanitária, política e social, e do afastamento físico, escolhemos insistir em frestas na pandemia: continuar esperançando numa educação que se faz na relação consigo, com o outro e com o mundo, que se baseia nas sensibilidades como ferramentas ao diálogo, na troca afetiva, em detrimento de um adoecimento físico, mental e emocional. Dessa escolha, então, nasce o projeto de ensino-pesquisa-extensão HABITAR-SE. Nosso interesse aqui se debruça em refletir e narrar sobre como tal nascimento se deu, os acontecimentos que o antecederam e como seu impulsionamento está conectado às emergências que nos cercam. Nesse sentido, firmamos a relação entre vida e pesquisa, entendendo que as experiências vivenciadas por nós como pesquisadoras e pessoas no mundo não são dicotômicas. Além disso, percebemos que o exercício de apostar em práticas educativas ancoradas numa educação que visibiliza o corpo e os sentires nos mobiliza aproxima e entusiasma a seguirmos ativas mesmo diante de forças paralisadoras. O HABITAR-SE, enquanto projeto que se iniciou na quarentena e está em andamento, é o que traz vida a este ensaio e vem se manifestando como um fortalecedor de vínculos e presenças, a partir de nossos corpos, nesse momento de afastamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitória da Silva Bemvenuto, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda em Educação na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e bacharela em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integra o grupo de pesquisa Formação e Ressignificação do Educador: Saberes, Troca, Arte e Sentidos (Frestas). 

Adrianne Ogêda Guedes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF).  Professora associada à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). É pesquisadora dos grupos de pesquisa Círculo de estudo e pesquisa formação de professores, infância e arte (FIAR), Grupo de Pesquisa Infâncias, Tradições Ancestrais e Cultura Ambiental (GiTaKa) e coordenadora/líder do grupo de pesquisa Formação e Ressignificação do Educador, Saberes, Troca, Arte e Sentidos (Frestas). Coordena o subprojeto de Pedagogia do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID-2018). 

Referências

ADORNO, Theodor W. Notas de Literatura I. Tradução e apresentação de Jorge M. B. de Oliveira. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2003.
BARROS, Manoel de. Menino do Mato. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.
BERTHERAT, Therèse. O seu corpo, a casa onde você não mora. Disponível em . Acesso em: 28 de julho de 2020.
BOND, Letícia. Casos de feminicídio crescem 22% em 12 estados durante a pandemia. Agência Brasil. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2020.
BRASIL. Artigo 196 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: < https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_06.06.2017/art_196_.asp>. Acesso em: 20 jul. 2020.
BRASIL. Artigo 207 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: < https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_18.02.2016/art_207_.asp#:~:text=Art.,entre%20ensino%2C%20pesquisa%20e%20extens%C3%A3o.>. Acesso em: 23 jun. 2020.
BRASIL. Presidente (2019-2022: Jair Bolsonaro). Pronunciamento do presidente da república, Jair Bolsonaro (24/03/2020). Canal do Planalto no YouTube, 2020. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=Vl_DYb-XaAE>. Acesso em: 21 jul. 2020.
CASTILHO, Jacyan; VIANNA Angel. Percebendo o corpo. O corpo que fala dentro e fora da Escola. Rio de Janeiro: Editora DP&A, 2002.
COSTA, Camilla. Caso Miguel: morte de menino no Recife mostra ‘como supremacia branca funciona no Brasil’, diz historiadora. BBC. Disponível em < https://www.bbc.com/portuguese/brasil-52932110>. Acesso em: 23 jun. 2020.

DESIKACHAR, Tirumalai KrishnamacharyaVenkata. O Coração do Yoga. 2° edição. São Paulo: Mantra, 2018.
DICIO. Insistir. Dicionário Online de Português. Disponível em: < https://www.dicio.com.br/insistir/>. Acesso em: 29 jun. 2020.
DICIO. Frestas. Dicionário Online de Português. Disponível em: < https://www.dicio.com.br/frestas/>. Acesso em: 29 jun. 2020.
DICIO. Pandemia. Dicionário Online de Português. Disponível em: < https://www.dicio.com.br/pandemia/>. Acesso em: 29 jun. 2020.
DUARTE JR., João Francisco. O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. 2000. 234f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.
FIOCRUZ. Nota técnica sobre a importância das medidas de distanciamento social no contexto atual da COVID-19 no Rio de Janeiro. Disponível em . Acesso em: 20 jul. 2020.
FOUCAULT, Michel. A Ética do Cuidado de Si como Prática da Liberdade. Ditos & Escritos V - Ética, Sexualidade, Política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.
FOUCAULT, Michel. O corpo utópico, as heterotopias. São Paulo: N-1 Edições, 2013.
FOCHI, Paulo; STOCK, Bianca. A escuta de si: a docência e a ética do cuidado em tempos de pandemia. Canal do Humanidades Unisinos no YouTube, 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=62WiH7KB8Os&t=313s. Acesso em: 29 jun. 2020.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 24° ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.
G1. O que se sabe sobre a morte a tiros de João Pedro no Salgueiro, RJ. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2020.
GOMES Marcel.; FERRERI Marcelo.; LEMOS Flávia. O cuidado de si em Michel Foucault: um dispositivo de problematização do político no contemporâneo. Revista de Psicologia, v.30, n.2, p.189-195, maio/ago. 2018. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2020.
IBGE. O que é. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD COVID19. Disponível em . Acesso em: 19 jul. 2020.
IBGE. Em média, mulheres dedicam 10,4 horas por semana a mais que os homens aos afazeres domésticos ou ao cuidado de pessoas. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/27877-em-media-mulheres-dedicam-10-4-horas-por-semana-a-mais-que-os-homens-aos-afazeres-domesticos-ou-ao-cuidado-de-pessoas>. Acesso em: 20 jul. 2020.
KRENAK. Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Schawarzc S.A, 2019.
KRENAK. Ailton. O amanhã não está à venda. São Paulo: Schawarzc S.A, 2020.
KRENAK. Ailton. “O modo de funcionamento da humanidade entrou em crise”, opina Ailton Krenak. Jornal Estado de Minas. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2020.
LAGO, Gustavo. Crivella vai manter shoppings, bares e restaurantes fechados. CCN Brasil. Disponível em: < https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2020/06/07/crivella-vai-manter-shoppings-bares-e-restaurantes-fechados-no-rj>. Acesso em: 21 jul. 2020.
LARROSA, Jorge. O ensaio e a escrita acadêmica. Educação e Realidade [online], Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), vol. 28, n. 2, p. 101-115, JUL/DEZ 2003. Disponível em: < https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/25643/14981>. Acesso em: 22 jul. 2020.
LATOUR, Bruno. Imaginar gestos que barrem o retorno da produção pré-crise. N-1 edições. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2020.
LÓPEZ, Maximiliano Velerio. O Corpo inaudito: para uma poética do discurso em educação. Educação experiência estética / Mailsa Carla Pinto Passos, Rita Marisa Ribes Pereira (organizadoras). Rio de Janeiro: Nau, 2011.
RIO PREFEITURA. Prefeitura anuncia fase 4 da flexibilização: pontos turísticos voltam com regras, comércio de rua abre mais cedo aos sábados e estacionamento da orla será liberado. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2020.
MEDINA, João Paulo S. A Educação Física cuida do corpo... e “mente”: Novas contradições e desafios do século XXI. 26° ed. São Paulo: Papirus, 2013.
OLIVEIRA, Rodrigo. Demandas da Pandemia na saúde mental. Perfil do Banco Comunitário Preventório no Facebook, 2020. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2020.
ONU. Em dia mundial, ONU-Habitat defende políticas habitacionais e moradias acessíveis. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2020.
ONU. Especialista da ONU pede fim dos despejos no Brasil durante a crise da COVID-19. Disponível em: < https://nacoesunidas.org/especialista-da-onu-pede-fim-dos-despejos-no-brasil-durante-a-crise-da-covid-19/>. Acesso em: 19 jul. 2020.
OSWALD, Maria Luiza. Educação pela carne: estesia e processos de criação. Educação experiência estética / Mailsa Carla Pinto Passos, Rita Marisa Ribes Pereira (organizadoras). Rio de Janeiro: Nau, 2011.
PESSOA, Fernando. Navegar é preciso. Disponível em: < http://www.fpessoa.com.ar/poesias.asp?Poesia=036>. Acesso em: 23 jun. 2020.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Edições Almedina, S.A, 2020.
TARITUBA, Cirandeiros. Ciranda de Tarituba. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2020.
THE INTERCEPT_ BRASIL. Ajude os mais vulneráveis na crise do coronavírus. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2020.
VELOSO, Caetano. A tua presença morena. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2020.
VELOSO, Caetano. Dom de iludir. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2020.
WIKIPÉDIA. Assassinato de George Floyd. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Assassinato_de_George_Floyd>. Acesso em: 23 de junho de 2020.
WIKIRIO. Saara. Disponível em . Acesso em: 20 de julho de 2020.
Publicado
2021-12-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 66
  • pdf downloads: 98
Como Citar
BEMVENUTO, V. DA S.; GUEDES, A. O. Insistir em frestas na pandemia: esperançar na presença ante o afastamento . Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 19, p. 1119-1136, 24 dez. 2021.