A narrativa (auto)biográfica como dispositivo de pesquisa-formação na indução profissional docente

Palavras-chave: Pesquisa-formação; narrativas docentes; indução profissional docente

Resumo

Fundamentado nos princípios epistemológicos da pesquisa (auto)biográfica e orientado pelo objetivo de situar a contribuição da pesquisa-formação como dispositivo para a indução profissional docente, o artigo em tela propõe dois movimentos: primeiramente destaca  pressupostos histórico-filosófico-conceituais da pesquisa-formação e, mais especificamente, da perspectiva (auto)biográfica; em seguida, apresenta um desenho investigativo em desenvolvimento, parte de uma pesquisa em rede de caráter interinstitucional apoiada pelo CNPq e pela FAPERJ, reunindo professores iniciantes de redes públicas de ensino com até cinco anos de experiência profissional, com o propósito de discutir as possibilidades e os desafios da indução entre pares para o agir e reagir de professores em relação às dificuldades que afetam a docência em seus primeiros anos de exercício profissional. Reafirma-se que a narrativa enquanto atividade (auto)biográfica produz reflexão e possibilita ao professor iniciante, na condição de narrador, adentrar nas situações e refletir sobre elas, compreendendo a si e ao outro, no diálogo constante entre os acontecimentos vividos em sala de aula, as teorias estudadas e os novos aprendizados possibilitados por essa relação, instituindo, assim, um modo outro de indução profissional docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giseli Barreto da Cruz, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela PUC-Rio. Professora da Faculdade de Educação da UFRJ vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED/CNPq).

Marilza Maia de Paiva, Colégio Pedro II

Doutoranda em Educação pela UFRJ. Mestre em Letras pela UERJ. Professora do Departamento dos Anos Iniciais do EF do Colégio Pedro II. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED/CNPq).

Viviane Lontra, Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Educação pela UFRJ. Mestre em Educação pela UNIRIO. Professora do Colégio de Aplicação da UFRJ. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED/CNPq).

Referências

AGUIAR, Thiago Borges de; FERREIRA, Luciana Haddad. Paradigma indiciário: abordagem narrativa de investigação no contexto da formação docente. Educar em Revista. Curitiba, v.37, e74451, 2021. DOI: 10.1590/0104-4060.74451

ALARCÃO, Isabel; ROLDÃO, Maria do Céu. Um passo importante no desenvolvimento profissional dos professores: o ano de indução. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 6, n. 11, p. 109-126, ago/dez, 2014. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br Acesso em: 12 ago. 2021.

ANDRÉ, Marli. Inserção profissional de egressos de programas de iniciação à docência. Relatório de Pesquisa Interinstitucional. Brasília: CNPq, 2018.

ANDRÉ, Marli. Políticas e programas de professores iniciantes no Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 145, p. 112-129, jan./abr, 2012. DOI: 10.1590/S0100-15742012000100008. Acesso em: 15 ago. 2021.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Pesquisaformação narrativa (auto)biográfica: trajetórias e tessituras teórico-metodológicas. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto.; CUNHA, Jorge Luiz; VILLAS BÔAS, Lúcia. Pesquisa (auto)biográfica: diálogos epistêmico-metodológicos. Curitiba: CRV, 2018 [p. 65-81].

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Histórias de vida e formação de professores: diálogos entre Brasil e Portugal. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2012.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. Abordagens teórico-metodológicas da formação de professores em dois tempos: olhares sobre o CIPA I (2004) e o CIPA V (2012). Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica, Salvador, v. 01, n. 01, p. 31-45, jan./abr, 2016. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2016.v1.n1.p31-45. Acesso em: 15 ago. 2021

CLANDININ, D. Jean.; CONNELLY, Michael. Pesquisa narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa; tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores. ILEEL/UFU. 2ª ed. ver. Uberlândia: UFU, 2015.

CRUZ, Giseli Barreto da. Didática e docência na visão de professores iniciantes. Dossiê “Pedagogia, didática e formação docente: velhos e novos pontos crítico-políticos”. Revista Cocar. Edição Especial. N. 8, p. 45-66, Jan./Abr./2020. DOI: 10.31792/rc.v0i8. Acesso em:15 ago. 2021.

CRUZ, Giseli Barreto da. Professores principiantes e sua visão acerca da formação: aspectos didático-pedagógicos. Profesorado: Revista de currículum y formación del professorado. 23(3), 93-112, 2019. DOI: 10.30827/profesorado.v23i3.9607. Acesso em: 15 ago. 2021.

CRUZ, Giseli Barreto da; FARIAS, Isabel Maria Sabino de; HOBOLD, Márcia de Souza. Indução profissional e o início do trabalho docente: debates e necessidades. Dossiê: "Formação e inserção profissional de professores iniciantes: conceitos e práticas". Revista Eletrônica de Educação, v.14, 1-15, e4149114, jan./dez. 2020. DOI: 10.14244/198271994149. Acesso em: 15 ago. 2021.

DELORY-MOMBERGER, Christine. A pesquisa biográfica ou a construção compartilhada de um saber do singular. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v.1, n.1, p.133-147, jan/abr, 2016. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2016.v1.n1.p133-147. Acesso em: 20 ago. 2021.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Abordagens metodológicas na pesquisa biográfica. Tradução de Anne-Marie Milon Oliveira. Revista Brasileira de Educação, v. 17, n. 51, p. 523-536, set.-dez. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/i/2012.v17n51/ Acesso em: 20 ago. 2021

DELORY-MOMBERGER, Christine. Fundamentos epistemológicos da pesquisa biográfica em educação. Educação em Revista, v.27, n.01, p. 333-346, Belo Horizonte, abr. 2011. DOI: 10.1590/S0102-46982011000100015. Acesso em: 20 ago. 2021.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e educação: figuras do indivíduo-projeto. Trad. Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto e Luis Passeggi. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008. 147p.

DEWEY, John. Experiência em educação. Companhia Editora Nacional, São Paulo: 1979.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

JOSSO, Marie Christine. Histórias de vida e formação: suas funcionalidades em pesquisa, formação e práticas sociais. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 05, n. 13, p. 40-54, jan./abr, 2020. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n13.p40-54. Acesso em: 20 ago. 2021.

JOSSO, Marie Christine. Caminhar para si. Tradução Albino Pozzer; revisão Maria Helena Menna Barreto Abrahão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

JOSSO, Marie Christine. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Educação. Porto Alegre/ RS, n. 3 (63), p. 413-438, set./dez, 2007. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/2741. Acesso em: 20 ago. 2021.

JOSSO, Marie Christine. As figuras de ligação nos relatos de formação: ligações formadoras, deformadoras e transformadoras. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n.2, p.373-383, maio/ago, 2006. DOI: 10.1590/S1517-97022006000200012. Acesso em: 20 ago. 2021.

JOSSO, Marie Christine. Experiência de vida e formação. Trad. José Claudino e Júlia Ferreira; adaptação à ed. Brasileira Maria Vianna. São Paulo: Cortez, 2004.

KEARNEY, Sean. The challenges of beginning teacher induction: a collective case study. Teaching Education, 2019.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

LARROSA, Jorge. Fin de partida. Leer, escribir, conversar (y tal vez pensar) em uma facultad de educación. In: SIMONS, Maarten.; MASSCHELEIN, Jan; LARROSA, Jorge. (eds.). Jacques Rancière, la educación pública y la domesticación de la democracia. Buenos Aires: Minõ y Dávila, 2011. p. 04-44.

LONGAREZI, Andréa Maturano; SILVA, Jorge Luiz da. Pesquisa-formação: um olhar para sua constituição conceitual e política. Revista Contrapontos - Eletrônica, vol. 13 - n. 3 - p. 214-225 / set-dez, 2013. Disponível em: file:///C:/Users/Asus/Downloads/4390-13924-1-PB.pdf. Acesso em: 20 ago. 2021

MARCELO, Carlos; MARCELO-MARTÍNEZ, Paula; JÁSPEZ, Juan Francisco. Cinco años después. Análisis retrospective de experiencias de inducción de profesores principiantes. Profesorado. Revista de Currículum y Formación del Profesorado, 25(2), 99-121, 2021. DOI: 10.30827/profesorado.v25i2.18444. Acesso em: 21 ago. 2021.

MARCELO, Carlos; VAILLANT, Denise. Políticas y programas de inducción em la docência en latinoamérica. Cadernos de Pesquisa, v.47, n.166, p.1224-1249, out/dez, 2017. DOI: 10.1590/198053144322. Acesso em: 21 ago. 2021.

MARCELO, Carlos; VAILLANT, Denise. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Curitiba: Ed. UTFPR, 2010.

MORAIS, Joelson de Sousa; BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Pesquisa formação narrativa (auto) biográfica: da tessitura das fontes aos desafios da interpretação hermenêutica. Educar em Revista. Curitiba, v.37, e75612, 2021. DOI: 10.1590/0104-4060.75612. Acesso em: 20 ago. 2021.

NÓVOA, António (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: D. Quixote, 1995.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias da sua vida. In: NÓVOA, António. (org.). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 1992. [p. 11-30].

PASSEGGI, Maria da Conceição. Memoriais auto-bio-gráficos: a arte profissional de tecer uma figura pública de si. In: PASSEGGI, Maria da Conceição. BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre (org.). Memórias, memoriais: pesquisa e formação docente. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008.

SCHAEFER, Lee; HENNIG, Lauren; CLANDININ, Jean. Intentions of early career teachers: should west a yor should we go now? Teaching Education, 2020.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Entre(ver) a formação: diálogos implicados sobre (auto)biografia e resistências. In. CRUZ, Giseli Barreto da et alii (orgs.). Didática(s): entre diálogos, insurgências e políticas. Rio de Janeiro/Petrópolis: FAPERJ; DP Et Alii, 2020. [p. 36-48].

SOUZA, Elizeu Clementino de. (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. In: NASCIMENTO, AD., HETKOWSKI, TM., (orgs.) Memória e formação de professores [online]. Salvador: EDUFBA, 2007. 310 p. Disponível em SciELO Books <http://books.scielo.org>.

SUÁREZ, Daniel. Presentación. Colección Narrativas, (Auto)Biografías y Educación In: PORTA, Luis. La expansión biográfica. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Editorial de la Facultad de Filosofía y Letras Universidad de Buenos Aires, 2021. p. 13-17.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Trad. Francisco Pereira. Petrópolis: Vozes, 2000.

VAILLANT, Denise. La inserción del profesorado novel en América Latina: Hacía la integralidad de las políticas. Profesorado. Revista de Currículum y Formación de Profesorado, 25(2), 79-97, 2021. DOI: 10.30827/profesorado.v25i2.18442. Acesso em: 21 ago. 2021

ZEICHNER, Ken. Novos caminhos para o practicum: uma perspectiva para os anos 90. In: Nóvoa, A. [coord.]. Os professores e sua formação. Lisboa: D. Quixote, 1995. [p. 115-138].

ZEICHNER, Ken. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

Publicado
2021-12-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 437
  • pdf downloads: 461
Como Citar
CRUZ, G.; MAIA DE PAIVA, M.; LONTRA, V. A narrativa (auto)biográfica como dispositivo de pesquisa-formação na indução profissional docente. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 19, p. 956-972, 24 dez. 2021.