Entre biografemas e incidentes: histórias insólitas e sem fama de uma professora imaginária

Palavras-chave: Docência, Fantástico, Autoficção, Transcriação

Resumo

Este texto problematiza a identidade docente como algo fixo, propõe uma docência que tenha como modo de operar uma identidade fictícia a partir das noções de biografemas e incidentes apresentadas por Roland Barthes (2004a; 2004c). Essa problematização se dá na forma de uma autoficção, onde se abre espaço para uma transcriação, com Haroldo de Campos (2013) e Sandra Corazza (2013) do fazer docente, encontrando no fantástico de Julio Cortázar uma maneira de relatar a si, de modo que se possa borrar as fronteiras entre real e ficção. Trata-se da fantasia de escritura de uma professora em formação, de uma docência em movimento e que escreve para conhecer. Utiliza como artifício a história de uma professora imaginária que relata a si enquanto moradora de um bairro, ao modo de Gonçalo M. Tavares. O texto busca discutir a possibilidade de descentralizar, fragmentar e desconstruir o conceito de professor enquanto o de um ser uno, homogêneo e essencial. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduarda Ritzel, UFRGS

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Máximo Daniel Lamela Adó, UFRGS

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor adjunto no Departamento de Ensino e Currículo (DEC) da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS.

Referências

ADÓ, Máximo Daniel Lamela. Educação da diferença: possibilidades de composição. In: X ANPED Sul, Florianópolis, outubro de 2014. Disponível em: http://xanpedsul.faed.udesc.br/arq_pdf/855-0.pdf . Acessado em 01/03/2021.
BARTHES, Roland. Crítica e verdade. São Paulo: Perspectiva, 1970.
BARTHES, Roland. S/Z. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992.
BARTHES, Roland. Sade, Fourier, Loyola. São Paulo: Martins Fontes, 2004a.
BARTHES, Roland. Inéditos I: teoria. São Paulo: Martins Fontes, 2004b.
BARTHES, Roland. Incidentes. São Paulo: Martins Fontes, 2004c.
BARTHES, Roland. A preparação do romance II: a obra como vontade. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
BARTHES, Roland. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2012.
BARTHES, Roland. Aula: aula inaugural da cadeira de semiologia literária do Colégio de França, pronunciada no dia 7 de janeiro de 1977. São Paulo: Cultrix, 2013.
BARTHES, Roland. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 2015.
BARTHES, Roland. Roland Barthes por Roland Barthes. São Paulo: Estação Liberdade, 2017.
BARTHES, Roland. Fragmentos de um discurso amoroso. São Paulo: Editora UNESP, 2018.
BORGES, Jorge Luis. Ficções. São Paulo: Cia das letras, 2007.
BERMEJO, Ernesto Gonzáles. Conversas com Cortázar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002.
DELEUZE, Gilles. Conversações (1972-1990). São Paulo: Editora 34, 2013.
CAMPOS, Haroldo de. Haroldo de Campos: Trancriação. (Org. Marcelo Tápia, Thelma Médici Nóbrega.) São Paulo: Perspectiva, 2013.
COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.
CORAZZA, Sandra Mara. Uma vida de professora. Ijuí: Ed. Unijuí, 2005
CORAZZA, Sandra Mara. O que se transcria em educação?. Porto Alegre: UFRGS; Doisa, 2013.
CORAZZA, Sandra Mara. Didática da tradução, transcriação do currículo (uma escrileitura da diferença). Revista Pro-Posições, Campinas, Unicamp, v. 26, n. 1, p. 105-122, jan./abr. 2015a. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pp/v26n1/0103-7307-pp-26-01-0105.pdf . Acessado em: 01/03/2021.
CORAZZA, Sandra Mara. Discurso do método biografemático. In: CORAZZA, Sandra Mara; OLIVEIRA, Marcos da Rocha; ADÓ, Máximo Daniel Lamela. Biografemática na educação: vidarbos. (Org.) Porto Alegre: UFRGS; Doisa, 2015b. p. 25-46.
FOUCAULT, Michel. O Corpo Utópico / As Heterotopias. São Paulo: n-1 Edições, 2013.
GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Palavra e verdade na filosofia antiga e na psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1990.
HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Rio de Janeiro: Imago, 1991.
NIETZSCHE, Friedrich. Sobre verdade e mentira no sentido extra-moral. In: MARÇAL, Jairo. (Org.). Antologia de textos filosóficos. Curitiba: SEED, 2009, p. 530-541.
PEREC, Georges. A vida modo de usar. São Paulo: Companhia das letras, 2009.
PEREC, Georges. Aproximações do quê? In: Revista Alea: estudos neolatinos., Rio de Janeiro, UFRJ, vol. 12, número 1, p. 177-180, janeiro-julho/2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/alea/v12n1/v12n1a14.pdf . Acessado em: 01/03/2021.
PEREC, Georges. Tentativas de esgotamento de um local parisiense. São Paulo: Gustavo Gilli, 2016.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. Texto, crítica, escritura. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
PIGLIA, Ricardo. Anos de formação: Os diários de Emílio Renzi. São Paulo: Todavia, 2017.
PREGO, Omar. O fascínio das palavras: entrevistas com Julio Cortázar. Rio de Janeiro: José Olympio, 1991.
ROAS, David. A ameaça do fantástico: aproximações teóricas. São Paulo: UNESP, 2014.
SANTIAGO, Silviano. Meditação sobre o ofício de criar. In: Aletria: revista de estudos de literatura, Belo Horizonte, UFMG, v. 18, p. 173-179, jul-dez/2008. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/aletria/article/view/1450. Acessado em: 08/03/2021.
SILVA, Rodrigo Lages da. A ficção: uma aposta ético-política para as ciências. In: Fractal: Revista de psicologia, Niterói, UFF, v. 26, p. 577-592, outubro/2014. Disponível em: https://periodicos.uff.br/fractal/article/view/5042/4892 . Acessado em: 01/03/2021.
SILVA, Tomaz Tadeu da. Monstros, ciborgues e clones: os fantasmas da Pedagogia Crítica. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (Org.) Pedagogia dos monstros: os prazeres e os perigos da confusão de fronteiras. Belo Horizonte: Autêntica, 2000, p. 11-22.
SILVA, Tomaz Tadeu da. O fim das metanarrativas: o pós-modernismo. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2015, p. 111-116.
TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. São Paulo: Perspectiva, 2017.
VALÉRY, Paul. Variations sur les Bucoliques. Paris: Gallimard, 1956.
Publicado
2021-12-24
Métricas
  • Visualizações do Artigo 101
  • pdf downloads: 111
Como Citar
RITZEL, E.; ADÓ, M. D. L. Entre biografemas e incidentes: histórias insólitas e sem fama de uma professora imaginária: . Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 19, p. 844-859, 24 dez. 2021.