Estrangeiros entre Nós Outros, Estrangeiros para Nós Outros: O Lugar do Estrangeiro em Uma Margem Distante

  • DENISE ALMEIDA Silva
Palavras-chave: Estrangeiro. Deslocamento. Identidade. Julia Kristeva. Caryl Phillips.

Resumo

Neste estudo, reflete-se sobre o status do estrangeiro e os questionamentos que o outro impõe a partir do romance Uma margem distante, de Caryl Phillips. Toma-se estrangeiro em um sentido amplo, como categoria relacionada à sinalização da transgressão, não se restringindo a critérios de deslocamento geográfico, mas resultante, antes, do cruzamento de qualquer fronteira do sistema social. Analisa-se o lugar ocupado pelos protagonistas da história: Dorothy Jones, inglesa que progressivamente perde seus referenciais sociais e afetivos, e Gabriel-Solomon, refugiado africano radicado na Inglaterra, onde em vão busca o lar que sua pátria já não mais oferece:  estrangeiros, ambos– um em terra alheia e a outra na própria terra natal. A análise é embasada, sobretudo, nas reflexões de Kristeva (1994) sobre o lugar do estrangeiro e o valor metafórico dessa posicionalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

DENISE ALMEIDA Silva
Doutora em Letras pela UFRGS. Docente do Departamento de LLA da URI, campus Frederico Westphalen: graduação e Mestrado em Letras
Publicado
2013-12-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 790
  • PDF downloads: 1244
Como Citar
Silva, D. A. (2013). Estrangeiros entre Nós Outros, Estrangeiros para Nós Outros: O Lugar do Estrangeiro em Uma Margem Distante. Plurais Revista Multidisciplinar, 1(3). https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n3.%p