2003 – O ANO DO COMEÇO: CARACTERÍSTICAS E ASPECTOS INICIAIS DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE COTAS PARA NEGROS NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB)

Autores

  • Wilson Roberto Mattos

DOI:

https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n1.%25p

Palavras-chave:

Ações Afirmativas, Racismo, Educação, Universidade

Resumo

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB), através de decisão do seu Conselho Universitário, implantou em 2002, o sistema de cotas para candidatos negros concorrentes aos seus cursos de graduação e pós-graduação. O presente texto, além de um pequeno histórico sobre o funcionamento institucional do sistema e suas características, informa sobre a inclusão das cotas para as populações indígenas, em 2007. Deu-se destaque ao fornecimento e análise de alguns dados informativos sobre o primeiro ano de implantação do sistema. Com base em dados apresentados pela Cooperativa de Vestibular da UNEB/COPEVE, refletiu-se sobre a composição e singularidades dos estudantes negros ingressos, bem como analisou-se o desempenho que os mesmo obtiveram no primeiro ano. O texto apresenta reflexões sobre o conceito de ações afirmativas, bem como, aborda aspectos críticos relacionados às desigualdades raciais presentes no ensino superior brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Roberto Mattos

Professor Adjunto de História da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Pró-Reitor de Pesquisa e Ensino de Pós-Graduação (UnebNEB). Líder do Grupo de Pesquisa FIRMINA-PÓS/COLONIALIDADE: Educação, Cultura e Ações Afirmativas. Atua como professor no Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (UNEB) e no Programa de Pós-Graduação em História Regional e Local (UNEB).

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

MATTOS, W. R. 2003 – O ANO DO COMEÇO: CARACTERÍSTICAS E ASPECTOS INICIAIS DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE COTAS PARA NEGROS NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB). Plurais - Revista Multidisciplinar, Salvador, v. 1, n. 1, 2020. DOI: 10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n1.%p. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/plurais/article/view/7. Acesso em: 19 abr. 2024.