ESTUDO FITOQUÍMICO, FÍSICO-QUÍMICO, MICROBIANO E DE TOXICIDADE DO EXTRATO ETANÓLICO DAS FOLHAS DE Mentha × piperita L. (Lamiaceae)

  • Simone Santos Franco Universidade Federal do Amapá
  • Assis Vieira de Azevedo Universidade Federal do Amapá
  • Érica de Menezes Rabelo Universidade Federal do Amapá
  • Alex Bruno Lobato Rodrigues Universidade Federal do Amapá
  • Ana Luzia Ferreira Farias Universidade Federal do Amapá
  • Patrick de Castro Cantuária Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá
  • Sheylla Susan Almeida Universidade Federal do Amapá

Resumo

Conhecida popularmente como hortelã pimenta, a Mentha × piperita L. é utilizada popularmente no tratamento de desordens no estômago, dores nos músculos, dores de cabeça, resfriados. O presente estudo teve como objetivo o estudo fitoquímico, físico-químico, antimicrobiano e de toxicidade do extrato bruto hidro alcoólico das folhas da M. piperita. Na análise fitoquímica preliminar houve positividade para: saponinas espumídicas, ácidos orgânicos, açúcares redutores e esteroides e triterpenoides. Atividade bacteriana do extrato frente à Pseudomonas aeuroginosa foi efetiva tanto quanto ao antibiótico amoxicilina, utilizado como controle. Com Concentração Inibitória Mínima de 100 mg/mL, Staphylococcus aureus teve seu crescimento interferido e não inibido. O extrato apresentou frente a nauplios de A. salina a CL50 de 533,777 µg/mL, em um período de 24 horas, o que caracteriza baixa toxicidade em relação à A. salina. Por tratar-se de estudos preliminares, é necessário que mais testes sejam realizados com a capacidade de isolar os grupos orgânicos, com a finalidade de realizar novas descobertas e corroborar com o que está descrito em literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-09-03
Métricas
  • Visualizações do Artigo 256
  • PDF downloads: 202
Seção
Artigos de Revista