Grau Zero


Chamada 2018.1

Temática: Literatura, Resistência e Revolução

 

A Grau Zero convida pesquisadores e estudantes a pensar acerca das formas de resistência que somos postos a prova no cotidiano, circunscrevendo as transformações políticas, ideológicas e literárias nos últimos anos emergentes das manifestações políticas e sociais que lutam por uma revolução que se aproxime do coletivo tão presente no âmbito da contemporaneidade.  Como pensarmos em sentidos possíveis para a resistência frente as novas emergências no campo da política, da comunicação e da educação? Até que ponto somos e fomos uma sociedade revolucionária? Debater e confrontar a concepção de resistência que perpassa os diversos campos das ciências humanas talvez seja o dos poucos meios de transformação crítica, particularmente em relação as formas como esse termo foi e é pensado no chamado campo linguístico literário. Apontar criticamente para as formas das narrativas que modulam o passado e o presente, nos possibilitará questionar as tensões e as fissuras que marcam os vários sentidos da resistência em diversos campos do saber, como na educação, nas ciências humanas, nas mídias, nas artes e diante da emergência de novas subjetividades presentes no jogo político e ideológico contemporâneo. Nessa perspectiva, serão aceitos artigos que tratem do tema da resistência relacionando-o a sua inflexão na subjetividade em expressividades contemporâneas nos mais diversos meios como a literatura, as diversas artes visuais, a expressividade popular, bem como a miríade de objetos de fruição na sociedade e na cultura contemporânea. 

Data limite: 20/11/17.

Obs: Os textos devem ser submetidos pelo próprio site, para fazer a submissão, é necessário ser cadastrado, caso não seja, clique no link acima (cadastro) e preencha os dados do formulário, lembrando que deve ser escolhida a opção autor.

 

 

Chamada 2018.2

Temática: Letramento, linguagem e oralidade

 

A revista Grau Zero convida pesquisadores, professores e estudantes a refletirem e discutirem a respeito do letramento, linguagem e oralidade, na perspectiva das práticas escolares e sociais de leitura e escrita, particularmente ao que tange os processos de ler, falar e escrever, bem como problematizar os modelos de letramentos existentes como forma de mudanças no contexto social em que o sujeito, a exemplo das diversas formas de linguagem como a oralidade, que, por sua vez, encontra-se circunscrita a dimensão histórica, cultural e discursiva. Destarte, os trabalhos poderão dialogar com autores que discutam a temática, tais como Magda Soares, Brian Street, Angela Kleiman, Roxane Rojo, José Mario Botelho e outros que possam coadunar com a tônica. Assim, serão aceitos artigos que discutam e promovam reflexões acerca dos múltiplos letramentos, das diversas linguagens e da oralidade.

Data limite: 20/11/17.

Obs: Os textos devem ser submetidos pelo próprio site, para fazer a submissão, é necessário ser cadastrado, caso não seja, clique no link acima (cadastro) e preencha os dados do formulário, lembrando que deve ser escolhida a opção autor.