Representações simbólicas da educação feminina em jornal escolar do ensino secundário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p80-94

Palavras-chave:

Educação de mulheres; Imprensa estudantil; Formação de estudantes secundaristas; Dominação simbólica.

Resumo

Tem-se como objetivo compreender como a divisão entre os sexos está presente em estado objetivado e em estado incorporado, nos corpos e nos habitus dos agentes, agindo como representações da educação formal feminina. Propõe-se realizar as possíveis aproximações ao objeto por duas vertentes: Histórica, representada por Roger Chartier, e sociológica, representada por Pierre Bourdieu. Utiliza-se a Análise de Conteúdo como técnica de pesquisa. Aponta-se como resultados que ao discutir a representação da mulher encontramos a representação dominante da figura masculina, instaurada como caráter produtivo das relações de poder. Essas representações não são meras descrições, elas constituem e constroem realidades à medida que produzem efeito sobre os agentes. Assim, a relação de dominação entre homens e mulheres, se estabelece em todos os espaços, não só na família, mas também no universo escolar, e dá visualidade à permanência da estrutura da relação de dominação entre homens e mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cintia Medeiros Robles Aguiar, Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande-MS/Professora

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2020). Especialista em História e Cultura Afro-Brasileira pela Universidade Batista de Minas Gerais (2019). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2017). Atualmente é professora da Educação Básica e Membra e Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Antropologia e Sociologia da Educação (Gepase/CNPq).

Jacira Helena do Valle Pereira Assis, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/ Professora permanente

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1988), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1997) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2002). Atualmente é Professora Titular- da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e atua no quadro permanente dos Programa de Pós-graduação em Educação - (cursos de Mestrado e Doutorado) e em Antropologia Social (curso de Mestrado). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia e Antropologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: memória, biografia e memorialistas; fronteira e diversidade cultural, famílias, escolas e estado laico.

Publicado

2021-09-29

Como Citar

AGUIAR, C. M. R.; ASSIS, J. H. do V. P. Representações simbólicas da educação feminina em jornal escolar do ensino secundário. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 30, n. 63, p. 80–94, 2021. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n63.p80-94. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/9743. Acesso em: 23 jul. 2024.