O ensino secundário no Brasil enquanto um subcampo da educação: da legislação à realidade educacional

Resumo

Este artigo problematiza a relação entre a legislação que estabelece as Diretrizes do ensino secundário no Brasil e a realidade educacional desse nível de ensino. Ao fazer isso, e esse é o seu objetivo, o artigo defende a ideia de que o ensino secundário no Brasil, a partir de uma abordagem do conceito de campo de Pierre Bourdieu, reúne as condições para ser estudado como um subcampo da educação. O ponto de partida da análise é o Decreto-Lei 2/1837, que converteu o Seminário de São Joaquim em colégio de instrução secundária, denominando-o de Collegio de Pedro II, e, o ponto de chegada é a Lei nº 13.415/2017, que estabeleceu mudanças na estrutura do atual ensino médio. Em suas conclusões o artigo destaca que o poder de refração do ensino secundário, embora decorra da legislação que fixa suas Diretrizes, será tanto mais claro quanto maior for à participação dos sujeitos que atuam nesse nível de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudecir dos Santos, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS

Doutor em Filosofia. Professor no Programa de Pós-gradução em Educação (Mestrado em Educação), e no Curso de Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, campus Chapecó.

 

Leoncio Vega Gil, Facultad de Educación Universidad de Salamanca
Catedrático de Educación Comparada en la
Facultad de Educación
Universidad de Salamanca

Referências

ABREU, A. A. Dicionário Histórico-bibliográfico da Primeira República (1889-1930) [Recurso Eletrônico]. FGV. Editora CPDOC, 2015. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=vi2HCgAAQBAJ

ANDREOTI, A. L. Verbete - Reforma Capanema /ou/ Leis Orgânicas do Ensino de 1942 e 1946. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. (Org...). Navegando na história da educação brasileira. Campinas, SP: Graf. FE: HISTEDBR, 2006. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/glossario/verb_c_reforma_francisco_campos_1931.htm

ANDREOTI, Azilde L. Verbete - Reforma Educacional Francisco Campos, de 1931. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.; NASCIMENTO, M. I. M. (Org...). Navegando na história da educação brasileira. Campinas, SP: Graf. FE: HISTEDBR, 2006. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/glossario/verb_c_reforma_francisco_campos_1931.htm

BOMENY, H. Reformas Educacionais. In: Abreu, A. A. Dicionário Histórico-bibliográfico da Primeira República (1889-1930) [Recurso Eletrônico]. FGV. Editora CPDOC, 2015. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=vi2HCgAAQBAJ

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Tradução Fernando Tomaz. Rio de Janeiro. Bertrand Brasil S.A., 1989.

BOURDIEU, P.; WACQUANT, L. Una invitación a la sociología reflexiva 1a ed. -Buenos Aires: Siglo XXI Editores Argentina, 2005. Disponível em: https://sociologiaycultura.files.wordpress.com/2014/02/bourdieu-y-wacquant.pdf

BOURDIEU, P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Editora UNESP. 2004

CARTOLANO, Maria Teresa Penteado. Benjamim Constant e a Instrução pública no início da República. Campinas; Unicamp/FE, 1994. (Tese de Doutorado). Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253259

CUNHA, L. A. Ensino Profissional: o grande fracasso da ditadura. Cadernos de Pesquisa, v.44 n.154 p.912-933 out./dez. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v44n154/1980-5314-cp-44-154-00912.pdf

CURY, C.R.J. A Desoficialização do ensino no Brasil: a Reforma Rivadávia. Revista Educ. Soc., Campinas, vol. 30, n. 108, p. 717-738, out. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v30n108/a0530108.pdf

CURY, C.R.J. A Educação Básica no Brasil. Educ. Soc., Campinas, vol. 23, n. 80, setembro/2002, p. 168-200. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n80/12929.pdf

FERRARO, A. R.; KREIDLOW, D. Analfabetismo no Brasil: configuração e gênese das desigualdades regionais. Revista Educação e Realidade, jul-dez 2004. Disponível em:

https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/viewFile/25401/14733

FILHO, J.C.P. A República e a Educação no Brasil: Primeira República (1889-1930). Cadernos de Formação – História da Educação – 3. ed. São Paulo: PROGRAD/ UNESP/ Santa Clara Editora. 2005, p. 49-60. Disponível em: https://acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/106/3/01d06t04.pdf

HOLANDA, Sérgio Buarque de. II. História Geral da Civilização Brasileira, t. II: O Brasil Monárquico, 5º. vol. Do Império à República. Rio de Janeiro, São Paulo: DIFEL, 1977.

MONTALVÂO, S. A LDB de 1961: apontamentos para uma história política da educação. Revista Mosaico – Volume 2 – Número 3 – 2010. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/mosaico/article/view/62786

OLIVEIRA, J. C. Entre a Guerra e as Reformas. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2007. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3207

ROCHA, M.B.M. A Lei Brasileira de Ensino Rivadávia Corrêa (1911): paradoxo de um certo liberalismo. Educação em Revista | Belo Horizonte | v. 28 | n. 03 | p. 219-239| set. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v28n3/a11v28n03.pdf

SAMPAIO, H. Evolução do Ensino Superior Brasileiro: 1808-1990. Documento de trabalho 8 / 1991. Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo (NUPES). Disponível em: http://nupps.usp.br/downloads/docs/dt9108.pdf

SAVIANI, D. O vigésimo ano da LDB. As 39 leis que a modificaram. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 10, n. 19, p. 379-392, jul./dez. 2016. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/viewFile/717/695

ZOTTI, S.A. O ensino secundário nas reformas Francisco Campos e Gustavo Capanema: um olhar sobre a organização do currículo escolar. In: Congresso Brasileiro de História da Educação, 4., 2006, Goiânia. Anais... Goiânia, 2006. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe4/individuais-coautorais/eixo01/Solange%20Aparecida%20Zotti%20-%20Texto.pdf

ZOTTI, S. A. O Ensino Secundário no Império Brasileiro: considerações sobre a função social e o currículo do colégio D. Pedro II. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.18, p. 29 - 44, jun. 2005 - ISSN: 1676-2584. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/revis/revis18/art04_18.pdf

Publicado
2020-10-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 227
  • pdf downloads: 91
Como Citar
dos Santos, C., & Gil, L. V. (2020). O ensino secundário no Brasil enquanto um subcampo da educação: da legislação à realidade educacional. Revista Da FAEEBA - Educação E Contemporaneidade, 29(59), 43-61. https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p43-61