A Reforma Gustavo Capanema no Atheneu Sergipense: entre a legislação educacional e as práticas educativas discentes (1942-1961)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p180-194

Palavras-chave:

Atheneu Sergipense, Reforma Capanema, História da educação, História do ensino secundário, Práticas discentes

Resumo

Este estudo tomou como ponto de partida a Reforma de Capanema, em vigor no Brasil nos anos de 1942 a 1961, pela Lei Orgânica do Ensino Secundário, a fim de analisar seus reflexos nas práticas educativas discentes. O texto apresenta os desdobramentos de tal legislação notadamente no Atheneu Sergipense, centrando-se no papel do aluno não apenas como partícipe do cotidiano escolar, mas como produtor deste. O processo investigativo seguiu as recomendações de Viñao Frago (2000), que englobam três pontos de vista: o teórico, o legal e o real. As fontes recorridas neste estudo foram: peças legislativas que determinaram ações efetivas no colégio, ofícios e, sobretudo, jornais estudantis e comerciais que revelaram práticas discentes de destaque, como a organização de agremiações, redação de jornais, criação, direção e encenação de peças teatrais, apresentações musicais, enfim, manifestações artístico-culturais, recreativas e de formação complementar, elaboradas pela classe estudantil sergipana, fomentadas naquela “Casa de Educação Literária”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eva Maria Siqueira Alves, Universidade Federal de Sergipe

Tem Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). É professora Titular, aposentada, da Universidade Federal de Sergipe. É a Coordenadora do Centro de Educação e Memória do Atheneu Sergipense (CEMAS). Pesquisa na área de Educação com ênfase em História da Educação. Líder do Grupo de Pesquisa Disciplinas Escolares: História, Ensino e Aprendizagem (DEHEA/UFS/CNPq).

João Paulo Gama Oliveira, Universidade Federal de Sergipe

Professor do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe.

Rosemeire Marcedo Costa, Universidade Federal de Sergipe

Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe

Referências

ALMEIDA, Sayonara do Espírito Santo Almeida. Economia doméstica: uma disciplina escolar no Secundário Ginasial Sergipano do Atheneu Sergipense (1944-1954). 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2017.

ALVES, Eva Maria Siqueira. O Atheneu Sergipense: uma casa de educação literária examinada segundo os Planos de Estudos (1870-1908). 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, 2005.

ALVES, Eva Maria Siqueira. O ensino secundário em Sergipe (1931-1961). In: DALLABRIDA, Norberto; SOUZA, Rosa Fátima de (org.). Entre o ginásio de elite e o colégio popular: estudos sobre o ensino secundário no Brasil (1931-1961). Uberlândia, MG: EDUFU, 2014. p. 283-312.

ALVES, Eva Maria Siqueira (org.). Entre papéis e lembranças: o Centro de Educação e Memória do Atheneu Sergipense e as contribuições para a história da educação. Aracaju: Edise, 2015.

ALVES, Eva Maria Siqueira. Et. al. Ensino Secundário em Sergipe (1942-1961). Relatório Final de Pesquisa. Aracaju, 2020.

ANUNCIAÇÃO, Tássia Oliva de Souza. O Teatro Atheneu e suas memórias: palco-casa da arte em Aracaju-Sergipe. 2019. Monografia (Graduação em Artes Cênicas) – Departamento de Teatro da Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2019.

BONIFÁCIO, Nadja Santos. Uma educação para a vida: as práticas educativas dos salesianos para formação de meninos em Sergipe (1911-1945). 2017. 195 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP, 2017.

BRAGHINI, Katya Mitsuko Zuquim. O ensino secundário brasileiro nos anos 1950 e a questão da qualidade de ensino. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação: História, Política e Sociedade) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Palo, 2005.

BRASIL. Decreto-Lei nº 4.244, de 9 de abril de 1942. Lei Orgânica do Ensino Secundário. Disponível em: decreto-lei%204.24420reforma%20capanemaensino% 20secund%E1rio.htm. Acesso em: 10 mar. 2019.

CENTRO DE EDUCAÇÃO E MEMÓRIA DO ATHENEU SERGIPENSE (CEMAS). Telegrama do Ministro Gustavo Capanema. Livro de Visitas (1916 a 1951). Aracaju, 1942.

CENTRO DE EDUCAÇÃO E MEMÓRIA DO ATHENEU SERGIPENSE (CEMAS). Ata da Congregação do Atheneu Sergipense, 7 de abril de 1948. Livro de Atas da Congregação do Atheneu Sergipense (1945-1962). Ref. 120FASS01. Aracaju, 1948.

COLÉGIO ESTADUAL DE SERGIPE. Regulamento interno. Aracaju, 1943.

COLÉGIO ESTADUAL DE SERGIPE. Regimento interno. Aracaju, 1954.

COSTA, Rosemeire Marcedo. Fé, civilidade e ilustração: as memórias de ex-alunas do Colégio Nossa Senhora de Lourdes (1903-1973). 2003. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2003.

COSTA, Rosemeire Marcedo. A instrução pré-militar como disciplina escolar: marcas do exército no Atheneu Sergipense (1909-1946). 2018. 133 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2018.

ESCOLANO, Augustin Benedito. A escola como cultura – experiência, memória e arqueologia. Tradução Vera Lúcia Gaspar da Silva e Heloísa Helena Pimenta Rosa. Campinas, SP: Alínea, 2017.

FREITAS, Anamaria Gonçalves Bueno. “Vestidas de azul e branco”: um estudo sobre as representações de ex-normalistas (1920-1950). São Cristóvão, SE: Grupo de Estudos e Pesquisas em História da Educação/NPGED, 2003. (Coleção Educação é História).

GALLY, Christianne de Menezes. Brício Cardoso no cenário das humanidades no Atheneu Sergipense (1870-1873). 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2004.

GRAÇA, Rogério Freire. Civilidade e formação de professoras: um mosaico do ensino normal regional do Instituto Sagrado Coração de Jesus (Estância/SE, 1949-1955). 2012. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Tiradentes, Aracaju. 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). O ensino no Brasil em 1948-1950. Rio de Janeiro: Serviço Gráfico (SERGRAF) do IBGE, 1957.

LIMA, Cristiane de Souza Santana. O padre José Carvalho de Souza e o Colégio Arquidiocesano Sagrado Coração de Jesus: uma história indissociável da educação. 2013. 107 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2013.

MELO, Valéria Alves. As filhas da Imaculada Conceição: um estudo sobre a educação católica (1915-1970). 2007. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2007.

MENDONÇA, Nunes. A educação em Sergipe. Aracaju: Livraria Regina Ltda, 1958.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA (MEC). Relação dos estabelecimentos de Ensino Secundário. Rio de Janeiro, 1960.

NUNES, Martha Suzana Cabral. O Ginásio de Aplicação da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe (1959-1968). 2008. 140 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2008.

PESSANHA, Eurize Caldas. Ensino secundário no Brasil em perspectiva histórica e comparada (1942-1961). Projeto de Pesquisa. Universidade Federal da Grande Dourados/CNPq/MT, 2017.

PIMENTEL, Carmen Regina de Carvalho. Instruir e educar: práticas de formação no Colégio “Jackson de Figueiredo” (1938-1980). 2014. 214 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2014.

REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS PEDAGÓGICOS, Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INPE), v. VI, n. 16, out. 1945.

RODRIGUES, Simone Paixão. Por uma educação católica: um estudo sobre a disciplina de Religião no Ginásio Santa Terezinha (1947-1968). 2008. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2008.

RODRIGUES, Simone Paixão. Com a palavra, os alunos: associativismo discente no Grêmio Literário Clodomir Silva (1934-1956). Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2015.

RODRIGUES, Cibele de Souza. O Porvir, um jornal literário e recreativo: propriedade de uma associação de estudantes do Atheneu Sergipense (1874). 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2016.

SAMPAIO. Dilson Gonzaga. “Para tornar o estudo um farol no colégio o lema tracemos” O colégio Patrocínio de São José, de Aracaju (1940-1953). 2016. 179 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2016.

SANTOS, Ana Márcia Barbosa dos. Sob a lente do discurso: aspectos do ensino de Retórica e Poética no Atheneu Sergipense (1874-1891). 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2011.

SANTOS, Joelza de Oliveira. Memórias de estudantes egressos do Ginásio de Aplicação da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe (1960-1968). 2019. 105 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2019.

SILVA, France Robertson Pereira da. Educação e preceitos da fé: o Colégio do Salvador (Aracaju 1935-1959). 2016. 162 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2016.

SILVA, Wênia Mendonça. A pedagogia musical do canto orfeônico e a sua configuração como disciplina escolar no Atheneu Sergipense (1931-1956). Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, SE, 2018.

SOUZA, Roberto Acízelo de. O Império da eloquência: retórica e poética no Brasil oitocentista. Rio de Janeiro: UERJ/UFF, 1999.

TRIBUNA Estudantil volta a circular. Tribuna Estudantil, Aracaju, ano II, n. 7, p. 1, mar. 1948.

VIÑAO FRAGO, Antonio. El espacio y el tiempo escolares como objeto histórico. Contemporaneidade e Educação, Rio de Janeiro, ano V, n. 7, p. 93-110, 2000.

Publicado

2020-10-28

Como Citar

SIQUEIRA ALVES, E. M.; OLIVEIRA, J. P. G.; COSTA, R. M. A Reforma Gustavo Capanema no Atheneu Sergipense: entre a legislação educacional e as práticas educativas discentes (1942-1961). Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 29, n. 59, p. 180–194, 2020. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p180-194. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/8287. Acesso em: 15 jun. 2024.