O olhar, a palavra e a audiodescrição (ad)

  • Admilson Santos Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Luciene Maria da Silva Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
  • Sandra Regina Rosa Farias Universidade do Estado da Bahia (UNEB)
Palavras-chave: Audiodescrição. Palavra. Pessoa com deficiência visual

Resumo

As pessoas com deficiência visual contam com um recurso de acessibilidade  denominado Audiodescrição (AD) que consiste, grosso modo, na descrição de informações que são veiculadas visualmente em um filme, programa de televisão, peça de teatro, fotografia, pintura, escultura ou o que mais envolva imagem. O debate atual sobre AD perpassa por problematizar as questões estéticas na sua realização. Para pensar sobre essas fissuras das abordagens a respeito da recepção pelas pessoas cegas, recorremos ao filme documentário Janela da Alma, dos cineastas João Jardim e Walter Carvalho, de 2001, em diálogo com autores que refletiram sobre a proeminência do olhar. Em seguida abordamos e refletimos sobre o papel da palavra, com base em Bakhtin (2003, 2006) e outros autores. Realizada deste lugar, a AD será fruto da  consciência de que somos pelo reconhecimento das nossas possibilidades e do outro, bem como pelo respeito à diversidade e às diferenças.

Biografia do Autor

Admilson Santos, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professor Associado da Universidade Federal da Bahia
(UFBA). Coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão Educação Física e Esporte Adaptado da Universidade Estadual de Feira de Santana (NEFEA/UEFS).

Luciene Maria da Silva, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Professora Titular da Universidade do
Estado da Bahia (UNEB) e do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEDUC/UNEB).

Sandra Regina Rosa Farias, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora Adjunta da Universidade do Estado da Bahia
(UNEB). Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extensão Acessibilidade & Arte (GA&A/UNEB). Membro do grupo de
Pesquisa Tradução, Mídia e Audiodescrição (TRAMAD/ UFBA)

Publicado
2017-12-22