EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O 1º DA FAMÍLIA

O PENSAMENTO DE HABERMAS E A CONSTRUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO PARA A EQUIDADE NO CONTEXTO DA UAB

Autores

  • Ana Cristina Almeida Santana Universidade Tiradentes (UNIT).
  • Lucia Maria Martins Giraffa Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2015.v24.n44.p131-146

Palavras-chave:

1º na família (first in the Family). Universidade Aberta do Brasil. Habermas. EaD.

Resumo

Este artigo apresenta o detalhamento da organização de uma investigação relacionada à Universidade Aberta do Brasil (UAB) em estudo de caso no estado de Sergipe, e a sua constituição como sujeito de direito, a partir da investigação de uma relação dialética baseada na racionalidade comunicativa de Jürgen Habermas. Ao buscarmos nos trabalhos correlatos a questão do 1º na família (first in the Family) identificamos a mudança na concepção pessoal, familiar e sociocomunitária daqueles que são os primeiros na sua família a ter acesso à formação superior. Aliado a isto consideramos a oportunidade de cursar uma graduação na modalidade a distância (EaD), como cenário emancipatório e de oportunidade para construção da cidadania e o acesso à educação superior. Os processos executados nesta fase piloto demonstram a oportunidade desta pesquisa, a sinalização da importância em ampliar as ofertas inclusivas associadas à educação superior, por meio da oferta de EaD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Almeida Santana, Universidade Tiradentes (UNIT).

Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Doutoranda em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professora Assistente da Universidade Tiradentes (UNIT). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa ARGOS/CNPq, da Faculdade de Educação (PPGEdu – PUCRS).

Lucia Maria Martins Giraffa, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Doutora em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pós-doutorado em Educação pela Universidade do Texas. Professora Titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa ARGOS/CNPq, da Faculdade de Educação (PPGEdu – PUCRS).

Referências

ALBERT, Cecilia. Higher education demand in Spain: The influence of labor market signals and family background. Higher Education, n. 40, p. 147-162, 2000.
ARISTÓTELES. A Política. São Paulo: Escala, 2008. (Coleção Mestres Pensadores).
BOURDIEU, Pierre. Le champ scientifique. Tradução de Paula Montero. Actes de Ia Recherche en Sciences Sociales, n. 2-3, p. 88-104, jun. 1976.
BUKOSKI, Beth Em. Common challenges and diverse experiences: first-in-their-family college students’ narratives. 2012. Dissertation (Doctor of Philosophy) – The University of Texas at Austin, 2012.
ESTÊVÃO, Carlos Alberto Vilar. Educação, justiça e direitos humanos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 1, p. 85-101, jan./abr. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ep/v32n1/a06v32n1.pdf>. Acesso em: 24 ago. 2015.
FLICKINGER, Hans-Georg. Autonomia e reconhecimento: dois conceitos-chave na formação. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 1, p. 7-12, jan./abr. 2011.
GIBBS, Grahan. Análise de dados qualitativos. Trad. Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.
GIRAFFA, Lucia M.M. A formação de professores para trabalhar com Educação a Distância: requisitos e implicações. In: ENCONTRO REGIONAL DE ESTUDANTES DE MATEMÁTICA DO SUL, 16., 2010, Porto Alegre.
Anais eletrônicos... Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. v. 1. p. 1-5. Disponível em: <http://www.pucrs.br/edipucrs/erematsul/.../resumo_LuciaGiraffax.pdf>. Acesso em: 20 maio 2012.
GOFEN, Anat. Family capital: how first-generation higher education students break the intergenetational cycle. Family Relations, n. 58, p. 104-120, Feb. 2009.
HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da modernidade. Lisboa: Dom Quixote, 1990.
_____. La inclusión del otro. Barcelona: Piados, 1999.
HERMANN, Nadja. Validade em educação: intuições e problemas na recepção de Habermas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999. (Coleção Filosofia, n. 93).HONNETH, Axel. Crítica del agravio moral: patologías de la sociedad contemporánea. Trad.: Peter Storandt Diller. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica/Universidad Autónoma Metropolitana, 2009.
KANT, Immanuel. Resposta à pergunta: que é o esclarecimento? Trad. Luiz Paulo Rouanet. 2008. Disponível em:<http://pt.scribd.com/doc/61427661/KANT-Immanuel-Resposta-a-pergunta-Que-e-Esclarecimento>. Acesso em: 20 jul. 2015.
KHUN, Thomas. Estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1978.
MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.
MORAES, Roque; GALLIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. Ijuí, RS: Editora Unijuí, 2007.
NETTO, Carla; GIRAFFA, Lúcia; FARIA, Elaine. Graduações a distância e o desafio da qualidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.
PLATÃO.A República (Da Justiça). São Paulo: Edipro, 2006.
PRESTES, Nadja Hermann. Educação e racionalidade: conexões e possibilidades de uma razão comunicativa na escola. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996.
UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB). O que é. Disponível em: <http://uab.capes.gov.br/index.php/sobre-a-uab/o-que-e>. Acesso em: 05 jan. 2014.
YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Trad. Daniel Grassi. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado

2015-12-04

Como Citar

ALMEIDA SANTANA, A. C. .; MARTINS GIRAFFA, L. M. . EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O 1º DA FAMÍLIA : O PENSAMENTO DE HABERMAS E A CONSTRUÇÃO DE UMA EDUCAÇÃO PARA A EQUIDADE NO CONTEXTO DA UAB. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 24, n. 44, p. 131–146, 2015. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2015.v24.n44.p131-146. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/12099. Acesso em: 25 set. 2023.