INVESTIGANDO ESPAÇOS ESCOLARES DE LETRAMENTOS: A BIBLIOTECA E O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

Autores

  • Lúcia Helena Schuchter Rede Municipal de Ensino de Juiz de Fora.
  • Adriana Rocha Bruno Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF-MG).

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2014.v23.n42.p187-195

Palavras-chave:

Biblioteca escolar, Laboratório de informática, Letramentos, Formação de professores

Resumo

Este artigo configura-se a partir de uma pesquisa, que buscou compreender como são utilizados a Biblioteca Escolar e o Laboratório de Informática, enquanto ambientes de produção de leitura, escrita e conhecimento. Buscou-se fundamentação teóricometodológica na pesquisa qualitativa de abordagem histórico-cultural, respaldada por Lev S. Vygotsky e Mikhail Bakhtin. O campo de pesquisa constituiu-se de duas escolas
situadas na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. A investigação desenvolveu-se por meio de: (a) entrevistas semiestruturadas com dois bibliotecários, uma professora responsável pelo laboratório de informática, três professores e duas coordenadoras pedagógicas; (b) análise documental; (c) observação; e (d) questionário. A pesquisa aponta a possibilidade de trabalhos integrados na biblioteca escolar, no laboratório de informática e na sala de aula, e mostra a necessidade da formação para o uso das tecnologias a toda comunidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lúcia Helena Schuchter, Rede Municipal de Ensino de Juiz de Fora.

Doutoranda e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Professora da Rede Municipal de Ensino de Juiz de Fora. Membro do Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede (GRUPAR) desde 2009. Docente (Estágio docência) na disciplina Educação online: reflexões e práticas no Curso de Pedagogia (FACED/UFJF) a partir de 2013. Tutora da Coordenação de Inovação Acadêmica e Pedagógica no Ensino Superior (CIAPES/PROGRAD/ UFJF) entre 2013-2014.

Adriana Rocha Bruno, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF-MG).

Mestre e doutora em Educação: Currículo (PUCSP). Professora da Faculdade de Educação/PPGE/PPGP da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF-MG). Coordenadora de tutores a distância do Curso de Pedagogia (FACED-UFJF-UAB). Líder do Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede (GRUPAR/UFJF). Coordenou a Coordenação de Inovação Acadêmica e Pedagógica no Ensino Superior (CIAPES /PROGRAD/UFJF) entre 2011 a 2014.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd). Apresentação. Disponível em: <http://www.anped.org.br/anped/sobre-a-anped/apresentacao>. Acesso em: 18 abr. 2013.

BAKHTIN, Mikhail. Gêneros do discurso In: ______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

______. Marxismo e filosofia da linguagem. 4. ed. São Paulo.: Hucitec, 1988.

BOGDAN, Roberto C.; BIKLEN, Sari K. Investigação qualitativa em educação, uma introdução à teoria e aos métodos. Porto, Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/portugues.pdf>. Acesso em: mar. 2013.

______. Ministério da Educação. Programa Nacional de Tecnologia Educacional (PROINFO). Apresentação. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=244&Itemid=462>. Acesso em: abr. 2013.

______. Ministério da Educação. Por uma política de formação de leitores. Brasília, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16174:por-uma-politica-de-leituras&catid=195&Itemid=86>. Acesso em: jul. 2013.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1983.

FREITAS, Maria Teresa A. A perspectiva sócio-histórica: uma visão humana da construção do conhecimento. In: FREITAS, Maria Teresa; SOUZA, Solange Jobim; KRAMER, Sônia (Org.). Ciências humanas e pesquisa: leitura de Mikhail Bakhtin. São Paulo: Cortez, 2003. p. 26-38.

GONÇALVES, Marluce T.; NUNES, João B. Tecnologias de informação e comunicação: limites na formação e prática dos professores. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 29., 2006, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2006. GT 16: Educação e Comunicação.

LARROSA, Jorge. Pedagogia Profana: danças, piruetas e mascaradas. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

LÉVY, Pierre. O que é cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LOPES, R. P.; FURKOTTER, M. Formação para o uso das tecnologias digitais de informação e comunicação nas licenciaturas presenciais das Universidades Estaduais Paulistas. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 33., 2010, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2010. GT 08: Formação de Professores.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MAMEDE-NEVES, M. Aparecida C.; DUARTE, Rosália. O contexto dos novos recursos tecnológicos de informação e comunicação e a escola. In: Educação & Sociedade, Campinas, v. 29, n. 104, p. 769-789, out. 2008. Edição Especial. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v29n104/a0729104>. Acesso em: mar. 2013.

MARCUSCHI, Luiz A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, Ângela P. (Org.). Gêneros textuais & ensino. 4. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p. 19-36.

PAPERT, Seymour M. Logo: computadores e educação. São Paulo: Brasiliense, 1985.

PEREIRA, Maria de Fátima R. Concepções teóricas da pesquisa em educação. In: LOMBARDI, José C. (Org.). Globalização, pós-modernidade e educação: história, filosofia e temas transversais. Campinas, SP: Autores Associados, 2003. p. 129-143.

PFROMM NETTO, Samuel. Telas que ensinam: mídia e aprendizagem do cinema ao computador. São Paulo: Alínea, 2001.

RANGEL, Flamínio de Oliveira. Mediação pedagógica em EAD: a falta de tempo como sintoma. 2009. 210 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, 2009.

SANTOS, Edméa O. A metodologia da Webquest interativa na educação online. In: FREIRE, Wendel (Org.). Tecnologia e educação: as mídias na prática docente. Rio de Janeiro: Wak, 2008. p. 107-128.

SILVA, Adriana R. A inserção do computador na prática pedagógica do professor: formação, concepções e práticas de professores-instrutores. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 30., 2007, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2007. GT 08: Formação de Professores.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

______. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. In: Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935>. Acesso em: mar. 2013.

VYGOTSKY, Lev S. Problemas de método. In: ______. A formação social da mente: o desenvolvimento de processos psicológicos superiores. SP: Martins Fontes, 1994. p. 67-85.

______. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

VIZENTIM, R.; PESCE, L. Os recursos de linguagem como contribuição à construção de sentidos entre formadores e professores universitários em formação no contexto digital. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 33., 2010, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2010.

Como Citar

SCHUCHTER, L. H.; BRUNO, A. R. INVESTIGANDO ESPAÇOS ESCOLARES DE LETRAMENTOS: A BIBLIOTECA E O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 23, n. 42, p. 187–195, 2014. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2014.v23.n42.p187-195. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/1040. Acesso em: 16 jun. 2024.