Política curricular e Educação do Campo

discussões e práticas de gestão educacional em tempos de pandemia

Autores

  • Gabriela Sousa Rego Pimentel Universidade do Estado da Bahia
  • Simone Leal Souza Coité Universidade do Estado da Bahia e Universidade Federal do Oeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n61.p267-282

Palavras-chave:

Política curricular; Educação do Campo; Gestão educacional.

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir sobre política curricular e educação do campo no contexto da educação básica. Apresenta resultado de um estudo que teve como objetivo analisar a percepção dos dirigentes municipais de educação, de 14 municípios da região oeste da Bahia, sobre o desenvolvimento de atividades de gestão educacional em tempos de isolamento social, provocado pela pandemia da COVID19. Trata-se de uma pesquisa exploratória e documental, abordagem qualitativa e teve como participantes secretários municipais de educação. Para coleta de dados, foi disponibilizado, via ambiente virtual, um questionário, com questões de múltiplas escolhas. Os resultados demonstraram que as ações precisam ser intensificadas na contribuição para efetividade na atuação da gestão educacional, com vistas ao fomento de práticas pedagógicas inovadoras. Os desafios estão postos para a política curricular. Precisa-se de ações que garantam o adequado funcionamento das escolas públicas. O entendimento é de uma realidade diferenciada vivenciada por escolas públicas do campo e à superação das desigualdades existentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Sousa Rego Pimentel, Universidade do Estado da Bahia

Program de Pós-Graduação em educação e Contemporaneidade

Area Gestão, Administração Educacional, Direito educacional, financiamento e Economia da Educação

Publicado

2021-10-19

Como Citar

PIMENTEL, G. S. R.; COITÉ, S. L. S. Política curricular e Educação do Campo: discussões e práticas de gestão educacional em tempos de pandemia. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 30, n. 61, p. 267–282, 2021. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2021.v30.n61.p267-282. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/10064. Acesso em: 24 jul. 2024.