ENTRE A PALAVRA E O SILÊNCIO: autoras afro-brasileiras e o cânone literário nacional

  • Matheus Messias Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC
Palavras-chave: Literatura afro-feminina, Mulheres negras, Dialogismo.

Resumo

Objetiva-se compreender os fatores ideológico-culturais que influenciaram o silenciamento de autoras afro-brasileiras na formação do cânone literário nacional, tendo como suporte contos do Olhos D'Água (2015), da Conceição Evaristo. Nesta ordem de ideias, será investigada a desumanização à que mulheres negras foram submetidas ao longo da história e que contribuiu para a supressão do direito à voz e ao não reconhecimento das suas produções literárias. O foco de análise incidirá sobre a ressignificação das memórias coletivas atribuídas à mulher negra e suas efetivas rupturas no alcance da reivindicação de auto representações, ligadas às suas condições de existência. Para tanto, serão utilizados os estudos do feminismo negro (RIBEIRO, 2017; HOOKS, 2018), o conceito de violência simbólica (BOURDIEU, 2014) e a noção de realidade, como construção discursiva e sedimentada através de convenções simbólicas (SACRAMENTO, 2012), (BAKHTIN, 1992). Por esse viés, destaca-se que é a partir das escre(vivências) que autoras afro-brasileiras vão desenvolver uma literatura genuína, que parte das suas subjetividades e que leva em consideração experiências que funcionam indissociáveis às suas vivências, enquanto mulheres negras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 57
  • PDF downloads: 56
Como Citar
MESSIAS, M. ENTRE A PALAVRA E O SILÊNCIO: autoras afro-brasileiras e o cânone literário nacional. Revista Encantar - Educação, Cultura e Sociedade, v. 1, n. 2, p. 351-359, 19 jun. 2020.
Seção
II Seminário Regional de Ensino e Relações Étnico-Raciais