DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE E TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: uma discussão teórica

Palavras-chave: Desenvolvimento profissional docente, Tecnologia de Informação e Comunicação. Competências digitais, Base de conhecimento tecnológico, Competências para o exercício de professor-online.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo estabelecer relações teóricas entre o desenvolvimento profissional docente e as TIC a partir das contribuições dos autores Vaillant e Marcelo Garcia (2012; 2015), Oliveira Formosinho (2009) e Romani (2012). Com a metodologia bibliográfica adota-se o desenvolvimento profissional docente como um processo contínuo individual e coletivo e enquanto desenvolvimento de conhecimentos e competências. Em relação às TIC se apresenta uma base de conhecimento tecnológico, as competências digitais e as competências para o exercício de professor-online. Os resultados apresentaram que as competências digitais subsidiam a base dos conhecimentos tecnológicos, onde no ponto de construção do conhecimento tecnológico do conteúdo, do conhecimento técnico do conteúdo e do conhecimento tecno-pedagógico também se pode identificar como ponto de desenvolvimento das competências para o exercício de professor-online. Concluiu-se que as aprendizagens em TIC se dão ao longo da trajetória profissional dentro do processo de desenvolvimento profissional docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussara Gabriel dos Santos, Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de São Carlos

[1]Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Mestra em Educação pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro; Especilista em Tutoria em Educação a distãncia e em Gestão Pública; Técnica-Administrativo em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/5440024998042186

 

Referências

BIZELLI, J.L; SEBASTIAN-HEREDERO, E. Educação e inovação: o desafio da escola brasileira. Revista Tendências pedagógicas, n.28, p.55-66, 2016. Disponível em <https://revistas.uam.es/tendenciaspedagogicas/article/viewFile/3801/4948>. Acesso em 15 de fev. 2017.

DARIDO, M.C; BIZELLI, J.L. Inovações tecnológicas e contexto escolar: reflexões necessárias. Revista Ibero-americana de estudos em educação, Araraquara-SP, v.10, n.1, p. 50-66, 2015. Disponível em <http://seer.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7772>. Acesso em 15 de fev. de 2017.

____________________________. Caminhos para TIC em sala de aula sob a perspectiva dos professores. Revista online Política e Gestão Educacional, Araraquara-SP, v.20, n.2, p. 282-300, 2016. Disponível em <http://seer.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9458/6290>. Acesso em 15 de fev. de 2017.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. v.1. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DAY, C. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Tradução de Maria Assunção Flores. Porto: Porto Editora, 2001.

ESTEVES, F.R; FISCARELLI, S.H; SOUZA, C.B.G. As barreiras para a implementação das TIC na sala de aula. Revista Ibero-americana de estudos em educação, Araraquara-SP, v.9, n.3, p. 583-598, 2014. Disponível em <http://seer.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7619 >. Acesso em 15 de fev. de 2017.

FISCARELLI, R.B.O; FISCARELLI, S.H. Tecnologia na educação: dos objetos reais aos objetos virtuais, p.177-194. In: MONTEIRO, S. A. I; RIBEIRO, R; LEMES, S.S; MUZZETI, L.R (orgs). Educações na contemporaneidade: reflexão e pesquisa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011. Disponível em <https://books.google.com.br/books?id=vzj6r-3MD1sC&printsec=frontcover&dq=Educa%C3%A7%C3%B5es+na+contemporaneidade&h =ptBR&sa=X&ved=0ahUKEwilisTOjNrSAhXCGpAKHcETC60Q6AEIHDAA#v=onepag &q=Educa%C3%A7%C3%B5es%20na%20contemporaneidade&f=false>. Acesso em 15 de fev. de 2017.

JENKINS, H. Cultura da Convergência. Tradução de Susana L. de Alexandria. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2010.

LIMA, D.C.B.P; OLIVEIRA, J.F; BATISTA, T.C.S. Organismos multilaterais e educação: as tecnologias de informação e comunicação (TIC) em questão. Revista Educação em Questão, Natal, v. 54, n. 42, p. 218-245, set./dez. 2016. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/10959>. Acesso em 01 março. 2017.

PRENSKY, M. Digital Natives, Digital Immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, Vol. 9 No. 5, October (2001a). Disponível em <http://www.ucs.br/ucs/tplcinfe/eventos/cinfe/artigos/artigos/arquivos/eixo_tematico7/TECNOLOGIAS%20DIGITAIS%20E%20ACOES%20DE%20APRENDIZAGEM%20DOS%20NATIVOS%20DIGITAIS.pdf> . Acesso em 13/Março/2015.

PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.

ROMANI, Cristóbal Cobo. Explorando tendências para a educação no Século XXI. Cad. Pesqui., São Paulo , v. 42, n. 147, Dec. 2012 . Disponivel em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742012000300011&lng=en&nrm=iso

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Granada (Esp). Profesorado. Revista de curriculum y formación del profesorado , v.9, n.2, 2005. Disponível em: http://digibug.ugr.es/bitstream/10481/15244/1/rev92ART1.pdf

VAILLANT, D; MARCELO GARCIA, C. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. 1 ed. Curitiba: Ed. UTFPR, 2012.

___________________________________. El ABC y D de la formación docente. España- Madrid: Narcea, S.A. DE EDICIONES, 2015.

Publicado
2020-06-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 102
  • PDF downloads: 66