PERSPECTIVAS E DESAFIOS APRESENTADOS POR PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA

  • Pâmella da Silva Aranda Universidade Católica Dom Bosco
  • Aldenor Batista da Silva Junior Universidade Católica Dom Bosco
  • Norma Celiane Cosmo Universidade Católica Dom Bosco http://orcid.org/0000-0002-7665-767X
Palavras-chave: Professores, Pesquisa Institucional, Psicologia Educacional, Docente.

Resumo

Uma pesquisa institucional é uma ferramenta utilizada na qual visa contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos, sendo eles públicos ou privados, preferenciando  uma possível eficácia tanto no modelo de gestão quanto no modelo educacional da instituição. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa foi realizar um diagnóstico em uma instituição de ensino e analisar problemáticas existentes que necessitam de um apoio, principalmente sob o olhar da psicologia educacional. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa. Participaram da pesquisa 8 profissionais que lecionam como professores de diversas disciplinas na instituição de ensino, sendo 4 deles atuantes no período matutino e os outros 4 atuantes no período vespertino. O instrumento de coleta foi uma entrevista semiestruturada. Os resultados sinalizam para uma urgência de olhares voltados para o ensino público, precisando de recursos e meios que possam desenvolver o aluno de uma forma efetiva. É importante frisar ainda a importância de um profissional da Psicologia em qualquer instituição de ensino, pois este auxiliaria alunos e professores para um melhor rendimento do processo de ensino aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pâmella da Silva Aranda, Universidade Católica Dom Bosco
Graduanda em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Participa do Grupo de Estudos e Pesquisas em teoria Sócio-Histórica, Migrações e Gênero.
Aldenor Batista da Silva Junior, Universidade Católica Dom Bosco

Doutorando em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Mestre em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).  Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) - (bolsista Capes). Graduado
em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Cursando Pedagogia pela Universidade Católica
Dom Bosco. Pesquisador nas áreas de Psicologia, Educação, Trabalho e Prática docente, membro do Grupo de
Estudos e Pesquisa em Psicologia e Educação/GEPPE do Programa de Pós Graduação em Psicologia e Educação
da UFMS. Atuação, como colaborador, no Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Formação, Trabalho e Bem-Estar
Docente/GEBEM (Cnpq) de maio/2013 à julho/2015 desenvolvido na UCDB. Teve formação complementada pelo
programa de bolsas iberoamericanas do Santander em 2015 na Pontifícia Universidad Católica de Chile, Santiago
- Chile, desenvolvendo trabalhos em saúde intercultural. Possui experiências com as temáticas: Diagnóstico e
Desenho de intervenções em Comunidades, principalmente educativas, Formação e Bem-estar de professores,
Enfrentamento da violência na Escola, atendimento clínico em psicologia e Formação do Psicólogo. Atualmente é
membro da Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP), núcleo regional do Mato Grosso do Sul e
membro da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE). 

Norma Celiane Cosmo, Universidade Católica Dom Bosco

Graduada em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco(1991), fez especialização pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Atualmente exerce a docência no curso de Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco e também trabalha como técnica de apoio educacional no Centro Estadual de Educação Especial da Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso do Sul. Possui experiências nas áreas Social, da Psicologia e da Educação, particularmente nos campos da Psicologia Social , da Psicologia Educacional /escolar e da Educação Especial e Inclusiva .

Referências

ABIB, José Antônio Damásio. Epistemologia pluralizada e história da psicologia. Sci. stud. [Online]. 2009, vol.7, n.2 [cited 2018-09-14], pp.195-208.

ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. A Psicologia no Brasil: leitura histórica sobre sua constituição. São Paulo: PUC. 1999.

ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. Psicologia Escolar e Educacional: história, compromissos e perspectivas. Revista Psicologia Escolar e Educacional, v. 12, n. 2, p. 469-475, 2008.

BARBOSA, Rejane Maria; MARINHO-ARAÚJO, Clasy Maria. Psicologia escolar no Brasil: considerações e reflexões históricas. Revista Estudos de Psicologia, v. 27, n. 3, p. 400, 2010.

CAMPOS, H. R; JUCÁ, M. R. B. L. O psicólogo na escola: avaliação da formação à luz das demandas do mercado. In S. F. C. Almeida (Org.), Psicologia escolar: ética e competências na formação e atuação do profissional (p.37). Campinas: Alínea. 2006.

CAVALCANTE, R. O Sofrimento Psico-Bio-Social do Docente Brasileiro. 1ª ed. Clubes de Autores, 2015. Disponível em: <https://books.google.com.br /books?id=o BaxCQAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source= gbs_ge_summary_r&cad= 0#v=onepage&q&f=false>. Acesso em 23 de novembro de 2017.

CRUCES, A. V. V. Psicologia e educação: nossa história e nossa realidade. In S. F. C. Almeida (Org.), Psicologia escolar: ética e competências na formação e atuação do profissional. Campinas: Alínea. 2006.

FACCI, M. G. D. Valorização ou Esvaziamento do Trabalho do Professor? Um Estudo Crítico-Comparativo da Teoria do Professor Reflexivo, do Construtivismo e da Psicologia Vygotskyana. Campinas: Autores Associados. 2004.

FIGUEREDO, L. C. M. Matrizes do Pensamento Psicológico. Petrópolis, RJ: Vozes. 1991.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. Brasília: Plano Editora. 2003.

GOMES, W. B. Avaliação psicológica no Brasil: tests de Medeiros e Albuquerque. Revista Avaliação Psicológica, v. 3 n. 1. 2004.

LIMA, Lauro de Oliveira, Estórias da Educação no Brasil: de Pombal a Passarinho. 3. ed. Rio de Janeiro: Brasília, 1975.

MARCHESI, A. O Bem-Estar de Professores: Competências, Emoções e Valores. Porto Alegre: Artmed, 2008.

MARX, K; ENGELS, F. A ideologia alemã. 9.ed. São Paulo: HUCITEC, 1993.

MARTINEZ, A. O que pode fazer o psicólogo na escola? Revista em Aberto, Brasília, v.23, n.83, p. 39-56, mar. 2010.

MARTINS, L. M. Implicações pedagógicas da escola de Vigotski: algumas implicações. In: MENDONÇA, S. G. L.; MILLER, S. (Orgs.). Vigotski e a psicologia atual: fundamentos teóricos e implicações pedagógicas. São Paulo: Junqueira &Marin, Cultura Acadêmica, 2010.

MARTINS, L. M. As aparências enganam: divergências entre o materialismo histórico dialético e as abordagens qualitativas de pesquisa. In: TULESKI, S. C.; CHAVES, M. L. (Orgs.). Materialismo histórico-dialético como fundamento da psicologia histórico-cultural. Maringá: EDUEM, 2015.

NÓVOA, A. O Passado e o Presente dos Professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1991.

NÓVOA, A. Os Professores e o Novo Espaço Público da Educação. In: TARDIF, M.; LESSARD, C. (Org.). O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. Petrópolis: Vozes, 2008.

OLIVEIRA, Hélvio Frank de. Narrativas de uma portuguesa vivendo no brasil: algumas considerações sobre suas experiências interculturais. Rev. bras. Linguist. Apl., Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 73-91, 2012.

PATTI, Ygor Alexsander et al. Percepção de professores do ensino médio acerca da motivação docente. Rev. psicopedag. [. Online]. 2017, vol.34, n.103 [citado 2018-09- 02], pp. 53-64.

PINO, A. O conceito de mediação semiótica em Vygotsky e seu papel na explicação do psiquismo humano. Cadernos CEDES. Campinas: Papirus, n. 24, p. 32-43, 1991.

PFROMM NETTO, S. As origens e o desenvolvimento da psicologia escolar. In S.M. Wechsler (Org.), Psicologia escolar: pesquisa, formação e prática. Campinas: Alínea. 2001.

SILVA, Josias ZAMAI, Carlos; SILVA, Joseane. As Reformas Educacionais no Brasil. Movimento e Percepção, Brasília, DF, 8.11, 22 11 2007. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/movimentoepercepcao/viewarticle.php?id=138.

Acesso em: 02 09 2018.

STIGAR, R.; SCHUCK, N. Refletindo sobre a história da Educação no Brasil. Curitiba: Opet, 2009. Disponível em: http://www.opet.com.br/site/pdf/artigos/EDUCACAO- refletindo-sobre-a-historia-da-educacao-no-Brasil.pdf. Acesso em: 02 set. 2018.

SOUZA, M. P. Psicologia Escolar e Políticas Públicas em Educação: Desafios Contemporâneos. Revista Em Aberto, v.83 n. 23 p. 129-149. 2010.

TOSTES, Maiza Vaz; ALBUQUERQUE, Guilherme Souza Cavalcanti de; SILVA, Marcelo José de Souza e and PETTERLE, Ricardo Rasmussen. Sofrimento mental de professores do ensino público. Saúde debate [online]. 2018, vol.42, n.116 [cited 2018- 09-02], pp.87-99.

VIGOTSKI, L. S. A Construção do Pensamento e da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WHITALKER, DULCE CA et al. A transcrição da Fala do Homem do Campo: fidelidade ou caricatura. Cadernos de Campo: Revista de Ciências Sociais, n. 2, 1995.

WUNDT, W. Grundriss der psychologie. Leipzig: Alfred Kröner Verlag, 1922.

Publicado
2020-06-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 140
  • PDF downloads: 80