O USO DOS JOGOS COOPERATIVOS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Palavras-chave: Jogos Cooperativos, Inclusão, Educação Física

Resumo

O trabalho busca discutir como o professor de Educação Física poderá melhor incluir estudantes com deficiência intelectual a partir da utilização de Jogos Cooperativos. O problema desta investigação apresenta-se: como a utilização dos Jogos Cooperativos contribui para inclusão de alunos com deficiência intelectual nas aulas de Educação Física em uma Escola Municipal de Salvador-BA? No objetivo geral, buscou-se compreender como os Jogos Cooperativos contribuem para inclusão de alunos com deficiência intelectual nas aulas de Educação Física em uma Escola Municipal de Salvador-BA. A metodologia deste trabalho pauta-se na pesquisa-ação, tendo como instrumento de pesquisa a observação sistemática, a entrevista semiestruturada, o diário de campo, jogos e o registro fotográfico para uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental em uma escola pública municipal de Salvador. Como aporte teórico, recorreu-se aos estudos de Brotto (2013), Correia (2006) e Soler (2005) nas discussões sobre os Jogos Cooperativos, e para a Educação Especial e Inclusiva foram selecionadas artigos científicos, dissertações, teses e dispositivos legais. Resultado final tem-se que os Jogos Cooperativos contribuem para inclusão dos alunos com deficiência intelectual nas aulas de Educação Física, pois estimula a participação de todos, contribuindo no desenvolvimento de atitudes inclusivas como o respeito, a solidariedade e o diálogo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Ribeiro dos Santos, Docente na Secretaria Municipal de Educação de Salvador

Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional e em Educação Especial e Inclusiva. Graduado em Educação Física e em Pedagogia. Membro do grupo de pesquisa Programa de Educação Inclusiva. 

Patrícia Carla da Hora Correia, Docente no Programa de Pós-graduação em Educação de Jovens e Adultos

Doutora em Educação. É coordenadora do grupo de Pesquisa Programa de Educação Inclusiva, faz parte do Grupo de Pesquisa Educação Inclusiva e Necessidades Educacionais Especiais e do grupo Educação, Etnicidade e Desenvolvimento Regional.

Referências

ABRAHÃO, Sérgio Roberto. A relevância dos jogos cooperativos na formação dos professores de Educação física: uma possibilidade de mudança paradigmática. 2004. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004. Disponível em: < https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884 /27945/R%20-%20D%20%20SERGIO%20ROBERTO%20ABRAHAO.pdf?sequence =1&isAllowed=y>. Acesso em: 1 de junho. 2018.

BLANCO, Marcilene Regina. Jogos Cooperativos e Educação Infantil: limites e possibilidades. 2007. 181 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis /48/48134/tde-10122007-155211/pt-br.php>. Acesso em: 1 de junho. 2019.

AMERICAN ASSOCIATION ON MENTAL RETARDATION. Retardo mental: definição, classificação e sistemas de apoio. Tradução M. F. Lopes. 10. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. (2017). Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_11051

_versa ofinal_site.pdf >Acesso em 18 de ago. de 2020.

BROTTO, Fábio Otuzi. Jogos cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. 4. ed. São Paulo: Palas Athenas, 2013.

CIVITATE, Héctor. 505 Jogos cooperativos e competitivos. 4 ed. Rio de Janeiro: Sprint, 2012

CORREIA, Marcos Miranda. Trabalhando com jogos cooperativos. 4. ed. Campinas: Papirus, 2006.

DUBOC, Thaís Oliveira. A percepção dos Estudantes Acerca da Inclusão dos Alunos com Deficiência nas Aulas de Educação Física. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador 2019. Disponível em: < http://www.saberaberto.uneb.br/handle/20. 500.11896/1010>. Acesso em: 15 de jul. de 2020.

FERRI, Marta Helena Suzin Marini. Jogos cooperativos: recurso de inclusão na Educação Física. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste de Santa Catarina. Joaçaba, 2012. Disponível em: < https://sucupira.capes.gov.br/ sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=113820>. Acesso em: 1 de junho. 2019.

FERNÁNDEZ-RÍO, Javier. et al. Atividades e jogos cooperativos. Rio de Janeiro: Vozes, 2015.

FIDALGO, MARIO CERDEIRA. Cartografia dos jogos cooperativos nas aulas de Educação Física. 2015. 124 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015. Disponível em: <https://sucupira.capes.gov.br /sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2501944>. Acesso em: 22 de junho. 2019.

FRANCISCO, patrícia Andreia Martins. Promoção de competências sociais através de Jogos Cooperativos na criança com Síndrome de Asperger: estudo de caso. 2014. 236 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto Politécnico de Coimbra. Coimbra, 2012. Disponível em: < https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/12724/1/ PATRICIA_FRANCISCO.pdf>. Acesso em: 1 de junho. 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996

FURTADO, O. L. P. DA C.; MORATO, M. P.; GUTIERREZ, G. L.; ALVES, M. L. T. A participação de jovens com deficiência visual em aulas de Educação Física: experiências na rede regular e em instituições especializadas. Pensar a Prática, v. 22, 18 abr. 2019.

LOUREIRO, Renan; VARGAS, Leandro Silva; CARVALHO, Nathan Ono. Jogos cooperativos como ferramenta de inclusão social da pessoa com deficiência intelectual. XIX Conbrace VI Conice: ANAIS DO XIX CONGRESSO BRASILEIRO | CONBRACE IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE DO ESPORTE, [s.l], p. 1-10, 2015. Disponível em: http://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2015/6conice/paper/download/7357/3664. Acesso em: 25 jul. 2020.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A.. Pesquisa em educação: Abordagens Qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U, 2017.

MENDONÇA, Débora de; FLAITT, Maura da Silva. Educação física adaptada. São Paulo: Ciranda Cultural, 2013.

MONTEIRO, Fabricio Pomponet. Transformação das aulas de Educação Física: uma intervenção através dos jogos cooperativos. 2006. 222 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas 2006. Disponível em:. Acesso em: 1 de junho. 2019.

MOREIRA, LAURA MARTINS. Jogos cooperativos e autorregulação da aprendizagem nas aulas de Educação Física. 2017. 93 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – da Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, Minas Gerais, 2017. Disponível em: < https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalho Conclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5374450 >. Acesso em: 22 de junho. 2020.

NASCIMENTO, Graciele Seleguim; SCAPIM, Kelly Cristina de Moura; SILVEIRA, Cláudia Alexandra Bolela. Inclusão escolar e jogos cooperativos: uma possibilidade de atuação do psicólogo escolar no processo de socialização e integração. Revista da SPAGESP - Sociedade de Psicoterapias Analíticas Grupais do Estado de São Paulo, São Paulo, vol. 11, n. 2, p. 51-63, jul./dez. 2010. Disponível em: < http://pepsic. bvsalud.org/pdf/rspagesp/v11n2/v11n2a08.pdf>. Acesso em: 1 de junho. 2020.

OLIVEIRA, Vinícius Carlos de; FISCHER, Julianne. Práticas pedagógicas na Educação Física: cooperando e dançando de mãos dadas, buscando a inclusão escolar. Revista Professore, Santa Catarina, v. 4, n. 3, p. 157-176, fev. 2016. Disponível em: < http://periodicos.uniarp.edu.br/professare/article/view/845> Acesso em: 17 de junho. 2020.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 14. ed. rev. ampl. Cortez: São Paulo, 2016.

SILVEIRA, J. da; SERON, B. B. The Inserção de escolares com deficiência nas aulas de Educação Física: percepções dos professores de Educação Física das escolas da Rede Municipal de Florianópolis. Conexões, Campinas, SP, v. 17, p. e019041, 2020. DOI: 10.20396/conex.v17i0.8657908. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8657908. Acesso em: 5 ago. 2020.

SIKORA, Giseli. et al. O ensino dos Jogos Cooperativos e a inclusão escolar: contribuições a partir dos pressupostos de Jean Piaget. Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas, Marília,vol. 9, n. 2, pp. 89-111, ago./dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 22 de jun. 2020.

SOLER, Reinaldo. Educação Física inclusiva na escola: em busca de uma escola plural. Rio de Janeiro: Sprint, 2005.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 18. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

Publicado
2020-12-12
Métricas
  • Visualizações do Artigo 217
  • PDF downloads: 121
Como Citar
SANTOS, R. R. DOS; CORREIA, P. C. DA H. O USO DOS JOGOS COOPERATIVOS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Diálogos e Perspectivas Interventivas, v. 1, p. e9985, 12 dez. 2020.
Seção
Dossiê Temático