Translinguismos e a visão heteroglóssica de linguagem em práticas comunicativas no Facebook

Autores

  • Diogo Oliveira do Espírito Santo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.35499/tl.v14i1.8594

Palavras-chave:

Heteroglossia, Translinguismo, Tranglossia, Facebook

Resumo

Neste artigo, serão exploradas as contribuições da perspectiva heteroglóssica bakhtiana atrelada à noção de translinguismo, como alternativas para o estudo de práticas de linguagem em que sujeitos mobilizam variados recursos linguístico-semióticos no Facebook. Para isso, dados gerados de uma pesquisa de doutorado serão discutidos com base nos princípios da abordagem netnográfica e nos pressupostos do paradigma transglóssico. Com essa discussão, espera-se dar atenção à percepção de que as maneiras através das quais o uso de formas linguísticas, seja dentro ou além do que tipicamente chamamos de “línguas”, está relacionado a posições identitárias e ideológicas específicas, demandando, assim, novas perspectivas de estudo sobre a linguagem online que acentuem seu caráter fluido, híbrido e multifacetado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Oliveira do Espírito Santo, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professor assistente de língua inglesa do Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (CFP/UFRB). Mestre e doutorando em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da Universidade Federal da Bahia (PPGLINC/UFBA). Líder do grupo de pesquisa em estudos de língua inglesa do centro de formação de professores da UFRB (GPELI/CNPq).

Downloads

Publicado

2020-07-15

Como Citar

OLIVEIRA DO ESPÍRITO SANTO, D. Translinguismos e a visão heteroglóssica de linguagem em práticas comunicativas no Facebook. Tabuleiro de Letras, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 91–106, 2020. DOI: 10.35499/tl.v14i1.8594. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras/article/view/8594. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS