Sobre sincretismo e pureza. Uma perspectiva do candomblé angola

Palavras-chave: Pureza, Sincretismo, Candomblé, Angola, Bahia

Resumo

Este artigo é uma reflexão de um intelectual negro, mas também a reflexão de um negro intelectual, iniciado em um candomblé angola sobre as questões da pureza e do sincretismo no âmbito do candomblé baiano. Desta forma, pretende-se convocar a atenção para uma perspectiva de compreensão e de prática do candomblé e do pensamento acadêmico quando se é de dentro estando fora ou quando se é de fora estando dentro. A discussão proposta tem como referência alguns autores e obras clássicos assim como outros contemporâneos. Do mesmo modo, considera a experiência do próprio autor como iniciado no candomblé de nação Angolão Paquetan Malembá.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ari Lima, Universidade do Estado da Bahia

Doutor em Antropologia Social pela Universidade de Brasília (2003). Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995). Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal da Bahia (1990). Atualmente é Professor Pleno da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural e líder do Grupo de Pesquisa Núcleo das Tradições Orais e Patrimônio Imaterial (NUTOPIA) da UNEB. Realizou Estágio Pós-Doutoral entre julho de 2018 a julho 2019 na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) vinculado ao Laboratório Institut des Mondes Africains (IMAF). Atua na área da Antropologia das Populações Afro-Brasileiras, com ênfase nos seguintes temas: culturas afro-brasileiras, relações étnico-raciais, patrimônio imaterial. Autor do livro Uma crítica cultural sobre o pagode baiano. Música que se ouve, se dança e se observa pela Editora Pinaúna (2016) e do livro O que fazer com o cabelo de Marly? Estudos sobre música e relações raciais pela editora EDUNEB (2017). Possui também diversos trabalhos publicados no Brasil e no exterior sobre as temáticas mencionadas acima.

Publicado
2020-07-15
Métricas
  • Visualizações do Artigo 177
  • PDF downloads: 190
Seção
ARTIGOS