Desnudando um corpo perturbador: a “bipedia compulsória” e o fetiche pela deficiência na Dança

  • Carlos Eduardo Oliveira do Carmo UFBA
Palavras-chave: Bipedia compulsória, Deficiência, Dança.

Resumo

Este artigo apresenta a “bipedia compulsória”, conceito em desenvolvimento pelo autor, como uma estrutura social, política, econômica e cultural que determina padrões excludentes pautados na normatividade do corpo, subjugando e inferiorizando as potencialidades da pessoa com deficiência, tomadas por incapazes e inaptas. Estabelece diálogos com autores da Teoria Crip, que compreende a deficiência em seus aspectos históricos e culturais, em contraposição ao modelo social. Observa o fenômeno da “bipedia compulsória” pelo viés da Dança, trazendo uma análise dos espetáculos “Striptease-Bicho” e “O Corpo Perturbador”, que abordam o devoteísmo – fetiche pela deficiência – associando-o a determinados comportamentos hierárquicos recorrentes na Dança e nas relações sociais estabelecidas com as pessoas com deficiência. Entende tais relações pautadas pelo pensamento abissal (SANTOS, 2010), que determina diferenciações entre corpos  aptos ou não para dançar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-26
Métricas
  • Visualizações do Artigo 669
  • PDF downloads: 427
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO