Variação diacrônica e ensino

  • Fabrício da Silva Amorim

Resumo

O objetivo deste trabalho é refletir sobre a (in)visibilidade da variação diacrônica no ensino de língua portuguesa a partir das seguintes questões: i) por que a mudança linguística deve figurar no rol de conteúdos da disciplina Língua Portuguesa?; ii) que subsídios são fornecidos pelos livros didáticos do Ensino Médio para a abordagem da variação diacrônica? e iii) como o professor pode trabalhar com esse tipo de variação? Para tanto, analisam-se livros didáticos de quatro coleções recomendas pelo PNLD (2018) – “Linguagem e Interação” (FARACO; MOURA; MORUXO Jr., 2016); “Português Contemporâneo: diálogo, reflexão e uso” (CEREJA;VIANNA; DAMIEN, 2016); “Esferas da Linguagem” (CAMPOS; ASSUMPÇÃO, 2016) e “Novas Palavras” (AMARAL et al., 2016) – e apresentam-se sugestões didáticas que, a partir da articulação de conteúdos de Literatura e de Análise Linguística, viabilizam um trabalho com a variação diacrônica alinhado ao eixo “uso-reflexão-uso” proposto pelos PCN (1998).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-09
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1418
  • PDF downloads: 810
Seção
NÚMERO ESPECIAL