A semiótica do amigo

Uma análise da composição do companheirismo de Kuririn, em Dragon Ball Z

  • Thiago Barbosa Soares UFT

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar a produção semiótica do amigo na personagem Kuririn de Dragon Ball Z. Para alcançar esse objetivo, recorre-se ao uso da conceituação junguiana de arquétipo que, por sua vez, dá suporte aos quatro pontos das necessidades básicas de constituição arquetípica (MARK; PEARSON 2001) sobre os quais se empregam a análise semiótica para compreender a valência dos principais traços inerentes à formação do amigo em Kuririn. Nesse sentido, retoma-se tanto a metodologia qualitativa quanto às considerações de Soares (2020) para nortear o traçado desta investigação. Para tanto, este artigo organiza-se da seguinte forma: em um primeiro momento, descreve-se e interpreta-se a arquitetura semiótica de Kuririn à luz do funcionamento arquetípico do amigo no que se refere às quatro fases constituintes da narrativa (PLATÃO; FIORIN, 1993). Posteriormente, com base na relação entre os quatro pontos das necessidades básicas de constituição arquetípica, investiga-se a composição da narratividade semiótica de Kuririn. Por fim, são concebidos alguns comentários apreciativos e estimadas as possíveis contribuições de cujo produto pode advir a o trajeto aqui percorrido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Barbosa Soares, UFT

Possui graduação em Letras, português/inglês, pela Universidade do Vale do Sapucaí (2009), em Psicologia pela Universidade Paulista (2014) e em Filosofia pela Universidade de Franca (2014), especialização em Estudos Literários pela Faculdade Comunitária de Campinas (2013), mestrado em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (2015) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (2018). É membro pesquisador do Laboratório de Estudos do Discurso (LABOR-UFSCar) e do Grupo de Estudos em Análise do discurso e História das ideias linguísticas (VOX-UFSCar). É editor-chefe da revista Porto das Letras (ISSN - 2448-0819) vinculada ao programa de pós-graduação em Letras da UFT. Atua como professor nos cursos de graduação em Letras e de pós-graduação stricto sensu em Letras da Universidade Federal do Tocantins no campus de Porto Nacional. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso francesa, atuando principalmente nos seguintes temas: mídia, sucesso, teoria e análise do texto.

Referências

ARISTÓTELES, Ética a Nicômaco. Trad. Pietro Nasseti. 3 ed. São Paulo: Editora Martin Claret, 2001.
BARROS, Diana Luz Pessoa. Teoria semiótica do texto. 4 ed. São Paulo: Editora Ática, 2005.
CAMPBELL, J. O herói de mil faces. 10 ed. Trad. Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Cultrix/Pensamento, 2007.
CÂNDIDO, A.; et. al., A personagem de ficção. 9 ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 1992.
CÍCERO. A amizade. Trad. Luiz Ferracine. São Paulo: Editora Escala, 2006.
DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: introdução à arquetipologia geral. Trad. de Hélder Godinho. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
ECO, Umberto. O signo. Trad. Maria de Fátima Marinho. 2 ed. Lisboa: Editorial Presença, 1981.
GREIMAS, Algirdas Julius; COURTÉS, Joseph. Dicionário de semiótica. Trad. Alceu Dias Lima et al. São Paulo: Editora Cultrix, 1989.
GIBRAN, Khalil. O profeta. Trad. Bettina Becker. Porto Alegre: L&PM, 2012.
JUNG, Carl Gustav. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Trad. de Maria Luíza Appy, Dora Mariana R. Ferreira da Silva. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.
JUNG, Carl Gustav. A vida simbólica: escritos diversos (vol. I). Trad. Araceli Elman et. al. 7 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.
MARK, Margaret; PEARSON, Carol S. O Herói e o Fora-da-Lei: como construir marcas extraordinárias usando o poder dos arquétipos. São Paulo: Cultrix, 2001.
PASCAL, Blaise. Pensamentos. Trad. Pietro Nasseti. São Paulo: Editora Martin Claret, 2004.
PLATÃO, Francisco Savioli. FIORIN, José Luiz. Para entender o texto: leitura e produção. 7 ed. São Paulo: Editora Ática, 1993.
PROPP, Vladimir. Morfologia do conto maravilhoso. Trad. Jasna Paravich Sarhan. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.
SOARES, Thiago Barbosa. Percurso linguístico: conceitos, críticas e apontamentos. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018.
SOARES, Thiago Barbosa. A Semiótica do herói: a conflagração do caminho ascendente de Son Goku. In. Porto das Letras, Vol. 06, Nº especial. 2020. p. 113-128. Acesso em 13 de jan. 2020. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/portodasletras/article/view/9955.
SIMMEL, Georg. Questões fundamentais da sociologia: indivíduo e sociedade. Trad. Pedro Caldas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.
TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 2006.
VOGLER, Christopher. A jornada do escritor: estruturas míticas para escritores. Trad. Ana Maria Machado. 2 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.
Publicado
2021-07-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 48
  • PDF downloads: 41
Seção
ARTIGOS