QUILOMBOS URBANOS E EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA: TERRITÓRIOS EM DISPUTA - EM PORTO ALEGRE/RS

Palavras-chave: educação escolar quilombola; quilombos urbanos; território; escola

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão sobre educação escolar quilombola e as disputas e necessidades enfrentadas pelos quilombos urbanos de Porto Alegre/RS na educação. Analisa o referencial político-pedagógico da educação escolar quilombola no cenário nacional e municipal. Representa escolas presentes no entorno dos territórios quilombolas do município de Porto Alegre/RS e discute a ausência de inserção de seus saberes enquanto projeto e diretrizes curriculares.  Discute a necessária implementação de políticas de atendimento para as necessidades educacionais dos territórios quilombolas. Orienta sobre o potencial que escolas próximas das comunidades quilombolas possuem para assegurar e promover a emancipação desses grupos e sujeitos sociais. Sinaliza a emergência que a diversa e plural cidade de Porto Alegre possui para afirmar um novo projeto político-pedagógico para a educação escolar quilombola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Luisa Zeferino Pires, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora Associada do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Instituto de Geociências/UFRGS. Atua em linhas de pesquisas e extensão com ênfase em espacialidades urbanas, educação e cidadania e análise territorial. Tem experiência na área de ensino de geografia e educação popular.

Referências

ARROYO, Miguel G. Currículo, território em disputa. Petrópolis, Ed. Vozes: 2011.
BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 08, de 20 de novembro de 2012. Parecer CNE/CEB nº 16 de 2012. Define diretrizes curriculares nacionais para educação escolar quilombola na educação básica. Disponível Acesso em março de 2022.
BRASIL. Lei n° 6.040/2007, de 07 de fevereiro de 2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 8 fev. 2007. Disponível em: Acesso em março de 2022.
CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO (CONAE), 2010, Brasília, DF. Construindo o Sistema Nacional articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, diretrizes e estratégias; Documento Final. Brasília, DF: MEC, 2010b. 164p. Disponível em: Acesso em março de 2022.
GOMES, Nilma Lino. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Revista Currículo sem fronteiras, v. 12, n. 1, p. 98-109, janeiro/abril, 2012. Disponível em: Acesso em março de 2022.
ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (OIT). Convenção n. 169. 1989. Disponível em: Acesso em março 2022.
PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. PMPA, lei nº 11.858, de 25 de junho de 2015, que institui o Plano Municipal de Educação (PME), disponível em Acesso em fevereiro de 2022.
PIRES, Claudia Luísa Zeferino; BITENCOURT, Lara Machado. Atlas da Presença Quilombola em Porto Alegre/RS. Porto Alegre: Editora Letra1, 2021. Disponível em: < https://www.editoraletra1.com/epub/978-65-87422-19-0/ > Acesso em março de 2022.
SANTOS, Antônio Bispo dos. Colonização, Quilombos: Modos e significações. Brasília: INCTI; UnB, 2019.
SILVA, Givânia Maria da. (coord). Projetos Quilombos e Educação. Disponível em: Acesso março de 2022.
Publicado
2022-09-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 147
  • Pdf downloads: 60
Como Citar
Zeferino Pires, C. L. (2022). QUILOMBOS URBANOS E EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA: TERRITÓRIOS EM DISPUTA - EM PORTO ALEGRE/RS. Diálogos E Diversidade, 2, e14197. Recuperado de https://revistas.uneb.br/index.php/rdd/article/view/14197
Seção
Dossiê temático: Educação indígena e quilombola