Negragayjudia: três pessoas em uma (auto)biografia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n15.p1354-1369

Resumo

O texto é escrito por três mãos e pessoas diferentes, objetivando lançar mão das suas memórias e histórias de vida, reproduzem-nas sem negligenciar o entrecruzamento benfazejo com outras vozes e pessoas, inclusive como os teóricos e as teóricas. Por isso, através da autoetnografia, que é um método autobiográfico e etnográfico, pode-se contemplar as histórias narradas pelo(as) autores(as) e suas relações com o mundo. Desse emaranhado, têm-se as experiências, o processo que, por ora, foi tomado a partir da infância para avançar na novidade revelada por si e a si mesma/mesmo, provocando a consciência identitária, em especial, negra e gay.

ra e gay.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Pedreira Rabinovich, Universidade Católica do Salvador (UCSAL)

Psicóloga clínica. Graduação em psicologia, Mestrado em psicologia Experimental, Doutorado em Psicologia Social, Pós-Doutorado em Psicologia Ambiental e Psicologia e História, todos pela Universidade de São Paulo. Docente Adjunta da Universidade Católica do Salvador (UCSAL). Coordenadora do Grupo de Estudos Família, (Auto)Biografia e Poética (FABEP/UCSal).

Ana Maria Anunciação da Silva, Secretaria Municipal de Educação de Ichu/BA

Aluna Especial do Mestrado Profissional em Educação e Diversidade (UNEB). Especializando-se em Educação do Campo (IFBaiano/Serrinha-BA). Especialista em Gestão de Políticas Públicas e Serviços Sociais pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Assistente Social (UNIASSELVI). Pedagoga pela Faculdade Regional de Filosofia, Ciências e Letras de Candeias (FAC). Professora da Educação Básica do município de Ichu/BA. Integra o Grupo de Pesquisa Formação, Linguagens, Experiência (FEL/UNEB, campus Coité).

Antonio José de Souza, Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e Secretaria Municipal de Educação de Itiúba/BA (SEDUC)

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Família na Sociedade Contemporânea (PPGFSC - UCSal). Mestre em Educação e Diversidade (UNEB). Especialista em Desenvolvimento Sustentável no Semiárido com Ênfase em Recursos Hídricos (IF Baiano/Senhor do Bonfim). Possui graduação (bacharelado) em Teologia pela Faculdade Católica de Fortaleza. Licenciado em História pela Faculdade de Ciências da Bahia. Professor da Educação Básica do município de Itiúba/BA. Professor colaborador da Especialização em Educação do Campo (IF Baiano/Serrinha). Integrante do Grupo de Pesquisa Família, (auto)biografia e poética (FABEP/UCSal), do Laboratório LaPPRuDes - Políticas Públicas, Ruralidades e Desenvolvimento Territorial (IFBaiano), da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN) e Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB).

Referências

CALDART, Roseli S. Elementos para a Construção do Projeto Político Pedagógico da Educação do Campo. Trabalho necessário, ano 2, número 2, ano 2004, p. 1-16. Disponível em: <http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/3644/3444> Acesso em: 16 dez. 2019.

CANNEVACCI, Maximo. Etnografia post-euclidiana e culturas digitais. Diálogos Possíveis, v. 12, n.1, 27-46, 2013.

CIAMPA, Antonio da Costa. A estória do Severino e a história da Severina: um ensaio de psicologia social. São Paulo: Brasiliense, 1998.

CIAMPA, Antonio da Costa. Identidade. In: LANE, Silvia Tatiana Maurer; C. Wanderley. (orgs.) Psicologia social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense, 1997.

COSTA, Jurandir Freire. Da cor ao corpo: a violência do racismo. In: SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro: as vicissitudes da identidade do negro brasileiro em ascensão social. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

DONATI, Pierpaolo. Família no século XXI: abordagem relacional. Tradução de João Carlos Petrini. São Paulo: Paulinas, 2008.

ELLIS, Carolyn. The ethnographic I. A methodogical novel about autoethnography. Walnut (USA): Altamira Press, 2004.

EVARISTO, Conceição. Becos da Memória. Rio de Janeiro: Pallas, 2017.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Tradução de Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008.

GIDDENS, Anthony. A transformação da intimidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1993.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2010. Disponível em: <http://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 17 abr. 2019.

ICHU, Bahia/ Brasil. Lei nº 014 dispõe sobre às Diretrizes básicas da política Municipal de Educação Contextualizada e de Educação do Campo de 08 de outubro de 2014.

LA TAILLE, Yves de. O Sentimento de Vergonha e suas Relações com a Moralidade. Psicologia: Reflexão e Crítica, 2002.

MALVEZI, Roberto. Semiárido: uma visão holística. Brasília: CONFEA, 2007.

MELUCCI, Alberto. O jogo do eu: a mudança de si em uma sociedade global. Tradução de Adriano R. Marinho, et al. São Leopoldo, RS: Editora Unisinos, 2004.

MORRISON, Toni. O olho mais azul. Tradução de Manoel Paulo Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

MOURA, Abdalaziz de. Filosofia e princípios da PEADS (PE) e do CAT (BA). In: BAPTISTA, F. M; BAPTISTA, N. Q. (Org.). Educação rural: sustentabilidade do campo. Feira de Santana, Ba: MOC; UEFS; (Pernambuco); SERTA, 2003, p. 17-27.

NEVES, Rita de Araujo; DAMIANI, Magda Floriana. Vygotsky e as teorias da aprendizagem. UNIrevista, São Leopoldo-RS, v. 1, n. 2, abril, p. 1-10, 2006.

NITSCHACK, Horst. A escrita autobiográfica de Graciliano Ramos: buscando o espaço da subjetividade. In: Helmut Galle, Ana Cecília Olmos, Adriana Kanzepolsky, Laura Zuntini Izarra (Orgs.). Em primeira pessoa: abordagens de uma teoria autobiográfica. São Paulo: AnnaBlume; FFLCH; USP; FAPESP, 2009, p. 287 – 247.

PAZ, Octavio. La consagración del instante. In: ADORNO, T. W. et alii. El arte en la sociedad industrial (pp. 127-138). Buenos Aires: Rodolfo Alonso, 1972. (ed. Original 1960)

PERROT, Michelle. O nó e o ninho, Revista Veja, 25 anos: reflexões para o futuro. São Paulo, 1993, p. 75-81.

PETRINI, João Carlos. Família na abordagem relacional de Pierpaolo Donati. In: DONATI, Pierpaolo. Família no século XXI: abordagem relacional. Tradução de João Carlos Petrini. São Paulo: Paulinas, 2008.

PIERRON, Jean-Philippe. Le climat família: une poétique de la famille. Paris: Eds du Cerf, 2009.

RABINOVICH, Elaine Pedreira. A partir de Agamben: por um mais complexo conceito de infância e de história na psicologia. Revista Profanações. Ano 2, n. 1, p. 5-14, jan./jun. 2015a.

RABINOVICH, Elaine Pedreira. A poética da casa da minha infância ou como o ser criança escreveu minha vida. In: RABINOVICH, Elaine Pedreira, REIS, Lilian Perdigão Caixeta, LEAL, Teresa Cristina Merhy, REINA, Vanderlay Santana (Orgs.). Família e poéticas da infância: relatos autobiográficos. Curitiba: Juruá Editora, 2013, p. 53-60.

RABINOVICH, Elaine Pedreira. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Rev Bras Cresc Desenv Hum, 2005; 15(2):119-123.

RABINOVICH, Elaine Pedreira. Por uma autobiografia da infância e da poética. In: SOUZA, Elizeu Clementino de (Org.). (Auto)biografia e documentação narrativa: dados de pesquisa e formação. Salvador: EDUFBA, 2015b.

RAMOS, Graciliano. Infância. Rio de Janeiro/São Paulo: Record, 1995.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco. Ser ou não ser da roça, eis a questão: identidades e discursos na escola. Salvador: EDUFBA, 2011.

ROMANO, Claude. L´aventure temporelle. Paris: PUF, 2010.

SARTI, Cynthia Andersen. A família como ordem simbólica. Psicologia USP, 2004, 15(3), 11-28.

SARTRE, Jean-Paul. O ser e o nada: ensaio de ontologia fenomenológica. Tradução de Paulo Perdigão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

SARTRE, Jean-Paul. Reflexões sôbre o racismo. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1965.

SINGER, Paul. Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOUZA, Antonio José de. O HOMEM (parte 1). In: RAMOS, Isaac Almeida (Org.). Poetize 2018, Concurso Nacional Novos Poetas, Antologia Poética. Cabedelo/PB: Vivara Editora Nacional, 2018a, p. 73-74.

SOUZA, Antonio José de. O já-dito e não-dito acerca das identidades e cultura afro-brasileira: histórias de vida-formação-profissão dos docentes de classes multisseriadas. Curitiba: Editora CRV, 2018b.

TREVISAN, João Silvério. Pai, Pai. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2017.

VALENÇA, Alceu. Cabelo no Pente. Intérprete: Alceu Valença. CD Cinco Sentidos, faixa 02, Álbum A. 1981.

Downloads

Publicado

2020-10-11

Como Citar

PEDREIRA RABINOVICH, E.; ANUNCIAÇÃO DA SILVA, A. M.; DE SOUZA, A. J. Negragayjudia: três pessoas em uma (auto)biografia. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 5, n. 15, p. 1354–1369, 2020. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2020.v5.n15.p1354-1369. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/7796. Acesso em: 22 maio. 2024.