A pesquisa narrativa na análise do desenvolvimento profissional do formador de professores de matemática

  • Flávia Cristina Figueiredo Coura Universidade Federal de São João del Rei
Palavras-chave: Pesquisa narrativa. Desenvolvimento profissional. Formador de professores de matemática.

Resumo

Neste artigo, o objetivo é apresentar e analisar a narrativa de experiências de desenvolvimento profissional de uma formadora de professores de Matemática. O conceito de desenvolvimento profissional utilizado é apresentado, inclusive quando o docente em questão é o formador de professores. A pesquisa narrativa foi o caminho metodológico utilizado para produzir os textos de campo e para transformá-los em texto de pesquisa, por meio da análise narrativa. A interpretação da história de vida da formadora possibilitou identificar experiências que influenciaram seu desenvolvimento profissional, que representam vias de transformação pessoal, contribuindo para a constituição de uma profissionalidade. Nesse percurso, a pesquisa narrativa, por ter permitido representar um conjunto de dimensões da experiência que a investigação formal não contempla, tornou possível atingir o caráter subjetivo do desenvolvimento profissional e o processo por meio do qual a pessoa se desenvolve.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Cristina Figueiredo Coura, Universidade Federal de São João del Rei
Prof. Adjunto do Departamento de Matemática e Estatística

Referências

ALTET, M.; PAQUAY, L.; PERRENOUD, P. A profissionalização dos formadores de professores. Porto Alegre: Artmed, 2003.

ANDRÉ, M. E. D. A. et al. O trabalho docente do professor formador no contexto atual das reformas e das mudanças no mundo contemporâneo. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 91, n. 227, p. 122-143, jan./abr. 2010.

ANDRÉ, M. E. D. A. et al. O papel do professor formador e das práticas de licenciatura sob o olhar avaliativo dos futuros professores. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, Porto, v. 12, p. 101-123, 2012.

BOLÍVAR, A.; DOMINGO, J.; FERNÁNDEZ, M. La investigación biográfico-narrativa en educación: enfoque y metodologia. Madri: La Muralla, 2001.

CLANDININ, D. J.; CONNELLY, F. M. Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Tradução do Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEI/UFU. Uberlândia, MG: EDUFU, 2011.

COCHRAN-SMITH, M. Teacher educators as researchers: multiple perspectives. Teaching and Teacher Education: An International Journal of Research and Studies, Orlando, v. 21, n. 2, p. 219-225, fev. 2005.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S. L. Relationships of knowledge and practice: Teacher learning in communities. Review of Research in Education, Washington, v. 24, p. 249-305, 1999.

CONTRERAS DOMINGO, J. Relatos de experiencia, en busca de un saber pedagógico. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 1, n. 1, p. 14-30, jan./abr. 2016.

COSTA, V. G.; PASSOS, L. F. O professor formador e os desafios da formação inicial de professores de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 597-623, 2009.

COURA, F. C. F. O impacto da prática pedagógica dos formadores de professores na formação dos licenciandos em matemática. Paidéia – Universidade FUMEC, Belo Horizonte, n. 14, p. 55-70, jan./jun. 2013.

COURA, F. C. F. Desenvolvimento profissional de formadores de professores de Matemática que são investigadores da docência. 2018. 262f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos. 2018.

COURA, F. C. F; PASSOS, C. L. B. Estado do conhecimento sobre o formador de professores de Matemática no Brasil. Zetetiké (on-line), v. 25, p. 7, 2017.

COURA, F. C. F; PASSOS, C. L. B. Desenvolvimento profissional de formadoras de professores de Matemática que são investigadoras da docência: de estudante a professora. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7., 2018, Foz do Iguaçu. Anais... Brasília, DF: Sbem, 2018. p. 1-12.

DAL-FORNO, J. P.; REALI, A. M. M. R. Formação de formadores: delineando um programa de desenvolvimento profissional da docência via internet. Revista Profissão Docente, Uberaba, MG, v. 9, n. 20, p. 75-99, jan./jul. 2009.

DEWEY, John. Experiência e educação. Companhia Editora Nacional: São Paulo, 1971.

DOMINGO SEGOVIA, J. Teoria fundamentada del professorado desde um enfoque biográfico-narrativo. Fundamentación, processos e herramientas. In: ABRAHÃO, M. H. M. B.; BOTÍA, A. B. (Orgs.). La investigación (auto)biográfica en educación: miradas cruzadas entre Brasil y España. Granada: Editorial Universidad de Granada, 2014. p. 110-141.

FIORENTINI, D. A investigação em educação matemática sob a perspectiva dos formadores de professores. In: SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 15., 2004, Covilhã, Portugal. Actas. ... Lisboa: Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação – Secção de Educação Matemática, 2004. p. 31-67.

FIORENTINI, D. et al. Formação de professores que ensinam Matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 36, p. 137-160, dez. 2002.

FIORENTINI, D.; OLIVEIRA, A. T. C. C. O lugar das matemáticas na licenciatura em matemática: que matemáticas, que práticas formativas? Bolema – Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 917-938, 2013.

FREITAS, M. T. M. Estágio curricular em matemática na perspectiva de extensão universitária: estudo de uma experiência na UFU. 2000. 168 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2000.

FREITAS, M. T. M. A escrita no processo de formação contínua do professor de matemática. 2006. 300 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

FREITAS, M. T. M. Escritas e leituras: os bastidores da participação em um programa de doutoramento em Educação Matemática. In: LOPES, C. E.; NACARATO, A. M. (Orgs.). Educação matemática, leitura e escrita: armadilhas, utopias e realidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009. p. 101-111.

FREITAS, M. T. M. Memorial: a arte de tecer o próprio caminho. Memorial (Memorial apresentado como exigência parcial para promoção na carreira da Classe de Professor Associado IV para a Classe de Professor Titular da Carreira de Magistério Superior da Universidade Federal de Uberlândia) – Universidade Federal de Uberlândia, 2014. Não publicado.

GARNICA, V. Notas sobre narrativa e Educação Matemática. In: LOPES, C. E.; NACARATO, A. N. (Orgs.). Educação matemática, leitura e escrita: armadilhas, utopias e realidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009.

GUIMARÃES, M. F. A fidelidade à origem: o desenvolvimento profissional de uma professora de matemática. Lisboa: Colibri, 2005.

LARROSA BONDÍA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, abr. 2002.

HOBOLD, M. S.; MENSLIN, M. S. A implicação do trabalho do formador na constituição da profissionalidade dos licenciandos. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 12, n. 37, p. 783-801, set./dez. 2012.

KELCHTERMANS, G.; SMITH; K.; VANDERLINDE, R. Towards an ‘international forum for teacher educator development’: an agenda for research and action. European Journal of Teacher Education, v. 41, n. 1, p. 1-14, 2018. Disponível em: <http://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/02619768.2017.1372743>. Acesso em: 18 set. 2017.

MARCELO GARCÍA, C. La formación de los formadores como espacio de trabajo e investigación: dos ejemplos. XXI Revista de Educación, Huelva, n. 1, p. 33-57, 1999a.

MARCELO GARCÍA, C. Formação de professores. Para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999b.

MINGORANCE DÍAZ, P. Aprendizaje y desarrollo profesional de los profesores. In: MARCELO GARCÍA, C. (Org.). La función docente. Madrid: Editorial Síntesis, 2001. p. 85-102.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: conhecimento específico, contextos e práticas pedagógicas. In: NACARATO, A. M.; PAIVA, M. A. V. A. (Orgs.). A formação do professor que ensina matemática: perspectivas e pesquisa. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 213-231.

MIZUKAMI, M. G. N. Formadores de professores, conhecimentos da docência e casos de ensino. In: REALI, A. M. de M. R.; MIZUKAMI, M. G. N. (Orgs.). Formação de professores: práticas pedagógicas e escola. São Carlos: EDUFSCAR, 2010. p. 151-174.

PASSOS, C. L. B. et al. Desenvolvimento profissional do professor que ensina Matemática: uma meta-análise de estudos brasileiros. Quadrante – Revista Teórica e de Investigação – APM, Lisboa, v. 15, n. 1-2, p. 193-219, jan./jun. 2006.

PASSOS, L. F. O trabalho do professor formador e o contexto institucional: desafios e contribuições para o debate. Educação & Linguagem, São Paulo, n. 15, p. 99-116, jan./jun. 2007.

PASSOS, L. F.; SILVA, S. R. L. S.; FERREIRA, V. L. Desenvolvimento profissional e práticas dos formadores: as vozes entrecruzadas dos licenciandos e dos formadores dos cursos de Licenciatura em Matemática. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – ENEM, 11., 2013, Curitiba. Anais... Curitiba: Editora da PUCPR, 2013. p. 1-12.

SANTOS, V. M. A formação de formadores: que formação é essa? Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, n. 18, p. 61-64, jun. 2005.

VAILLANT, D. Formación de formadores. Estado de la práctica. Buenos Aires: Preal, 2003.

VANASSCHE, E.; KELCHTERMANS, G. Teacher educators' professionalism in practice: Positioning theory and personal interpretative framework. Teaching and Teacher Education: An International Journal of Research and Studies, Orlando, v. 44, p. 117-127, 2014.

ZEICHNER, K. Becoming a teacher educator: a personal perspective. Teaching and Teacher Education: An International Journal of Research and Studies, Orlando, v. 21, n. 2, p. 117-124, 2005.

Publicado
2019-04-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 566
  • PDF downloads: 537
Como Citar
COURA, F. C. F. A pesquisa narrativa na análise do desenvolvimento profissional do formador de professores de matemática. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 4, n. 10, p. 180-195, 19 abr. 2019.