Biografia e educação: aspectos histórico-teórico-metodológicos

Autores

  • Antônio Roberto Xavier Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • José Gerardo Vasconcelos Universidade Federal do Ceará
  • Lisimére Cordeiro do Vale Xavier Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n9.p1016-1028

Palavras-chave:

Estudos biográficos. Práticas educativas. Professores( as)

Resumo

Este artigo tem como enfoque principal promover o debate sobre as pesquisas de cunho biográfico, em geral, e especificamente educacional. Como é praxe nas pesquisas científicas, este estudo teve como fio condutor as seguintes querelas problematizadoras: as pesquisas biográficas devem ser consideradas e aceitas no mundo acadêmico como científicas? Se forem, que critérios devem ser seguidos? Visando atender a referida demanda, esta escrita de gênero teórico é do tipo descritiva, quanto ao objetivo, e qualitativa, quanto à abordagem. Como procedimento técnico, adota-se a pesquisa bibliográfica em fontes secundárias por meio de revisão de literatura. Como técnica interpretativa das fontes, emprega-se a análise do discurso. Em conclusão, a priori, as pesquisas biográficas se apresentaram como possibilidade ímpar para dar visibilidade às ações e atuações de sujeitos sociais anônimos, inclusive de professores(as), em todos os níveis, incluindo os(as) leigos(as), de pouca ou de nenhuma formação no campo intelectual, pois, o que se investigam são suas práticas educativas e a realidade social do contexto delimitado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Roberto Xavier, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Pós-doutor em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Pós-doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará do Programa Nacional de Pós-doutorado (PNPD 2017-2018); Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC); Mestre em Sociologia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE); Mestre em Planejamento e Políticas Públicas pela Universidade Estadual do Ceará (UECE); Professor Adjunto lotado no
Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Professor Permanente do Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS) e do Curso de Graduação em Administração Pública presencial da UNILAB. Líder do Grupo de Pesquisa GPS (Gestão de Políticas Sociais) da UNILAB/ICSA/CNPq e Pesquisador integrante do Núcleo de História e Memória da Educação – NHIME da UFC/CNPq

José Gerardo Vasconcelos, Universidade Federal do Ceará

professor Titular de Filosofia da Educação da Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Ceará. Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1993), Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1997), Pós-Doutorado em Artes Cênicas, pela Escola de Teatro, da Universidade Federal da Bahia (2002), Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2011- 2012), Pós-Doutorado em História da Educação pelo Centro de Educação, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2015-2016). Líder do Grupo de Pesquisa de História e Memória da Educação do CNPq – NHIME

Lisimére Cordeiro do Vale Xavier, Universidade Federal do Ceará

professora da rede pública municipal e estadual do Ceará. Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisadora membro do Grupo de Pesquisa Gestão de Políticas Sociais (GPS), vinculada à Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Referências

ALBERTI, Verena. O documento em história da psicologia: o oral e o textual. In: ENCONTRO CLIO-PSYCHÉ: HISTORIOGRAFIA, PSICOLOGIA E SUBJETIVIDADES – PARADIGMAS, 3., 2000, Rio de Janeiro. Mesa-redonda... Rio de Janeiro: CPDOC, 2000. s.p.

ALMEIDA, Inaura Maria Ferreira de. A educação escolar: a busca do sistema educacional da cidade de Floriano. In: CAVALCANTE, Maria Juraci et al. História da Educação: instituições, protagonistas e práticas. Fortaleza: LCR, 2005. p. 297-312.

BARROS, José D’Assunção. Notas sobre a Micro-História. Revista do Mestrado de História, Vassouras, v. 6, p. 9-44, 2004.

BINDÁ, Thiza Maria Bezerra; FROTA, Alexandre Gonçalves. Bio-hagiografia: uma possibilidade teórico-metodológica para narrar o itinerário histórico-espiritual do servo de Deus Frei João Pedro de Sexto. In: VASCONCELOS, José Gerardo et al. (Orgs.). Pesquisas bibliográficas na educação. Fortaleza: UFC, 2013. p. 205-223.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto. Abordagens teórico-metodológicas da formação de professores em dois tempos: olhares sobre o CIPA I (2004) e o CIPA V (2012). Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica, Salvador, v. 1, n. 1, p. 31-45, jan./abr. 2016.

BURKE, Peter. A Escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da historiografia. São Paulo: Unesp, 2009.

CAVALCANTE, Maria Juraci Maia. Identidade narrativa e autobiografia: elementos teóricos e metodológicos para uma pedagogia da escrita histórica. In: BEZERRA, José Arimatea Barros; ROCHA, Ariza Maria. (Org.). História da Educação: arquivos, documentos, historiografia, narrativas orais e outros rastros. Fortaleza: UFC, 2008. p. 13-29.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

DILTHEY, Wilhelm. A formação do mundo histórico nas ciências do espírito. In: _______ . Filosofia e Educação: textos selecionados. Organização e introdução de Maria Nazaré de Camargo Pacheco Amaral. São Paulo: Edusp, 2010. p. 139-236.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela Inquisição. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

GOMES, Luciana Kellen de Souza. Trajetórias e biografias: notas para o campo da História da Educação. In: VASCONCELOS, José Gerardo et al. (Orgs.). Pesquisas bibliográficas na Educação. Fortaleza: UFC, 2013. Prefácio. p. 15-21.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da língua portuguesa (em português). Lisboa: Temas & Debates, 2005. v. IX.

LEVI, Giovanni. Usos da biografia. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta. (Orgs.). Usos e abusos da história oral. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2005.

LORIGA, Sabina. O pequeno x: da biografia à história. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. (Coleção História e Historiografia, 6).

MACHADO, Charliton José dos Santos. Zila Mamede: trajetórias literárias e educativas. Campina Grande, PB: EDUEPB, 2010.

MACHADO, Charliton José dos Santos; VASCONCELOS JÚNIOR, Raimundo Elmo de Paula; VASCONCELOS, José Gerardo. O barão e o prisioneiro: biografia e história de vida em debate. Fortaleza: UFC, 2011.

MAGALHÃES JÚNIOR, Antonio Germano; FERREIRA, Maria Nahir Batista. A utilização de bibliografias na formação de professores. In: VASCONCELOS, José Gerardo et al. (Orgs.). Pesquisas bibliográficas na educação. Fortaleza: UFC, 2013. p. 23-41.

MARTINHO RODRIGUES, Rui. História, fontes e caminhos da educação e da cultura. In: CAVALCANTE, Maria Juraci et al. (Orgs.). Escolas e culturas: políticas, tempos e territórios de ações educacionais. Fortaleza: UFC, 2009. p. 422-441.

MATOS, Júlia Silveira. Tendências e debates: da Escola dos Annales à História Nova. Historiae: Revista de História da Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, v. 1, p. 113-130, 2010.

MOMIGLIANO, Arnaldo. As raízes clássicas da historiografia moderna. Bauru: USC, 2004.

NUNES, Maria Lúcia da Silva. Prefácio. In: FIALHO, Lia Machado Fiuza et al. (Orgs.). Ensaios em memórias e oralidades. Fortaleza: UFC, 2014. p. 11-14.

OLINDA, Ercília Maria Braga de. Narrativas de vida como fonte para a transformação da prática pedagógica e como forma de acesso aos significados da experiência religiosa. In: VASCONCELOS, José Gerardo et al. (Orgs.). História da educação: real e virtual em debate. Fortaleza: UFC, 2012. p. 407-428.

QUEIROZ, Tânia Dias. (Org.). Dicionário prático de pedagogia. São Paulo: Rideel, 2003.

ROJAS, Carlos Antonio Aguirre. La biografia como género historiográfico: algunas reflexiones sobre sus posibilidades actuales. In: SCHIMIDT, Benito. (Org.). O biógrafo: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: Unisc, 2000. p. 9-48.

RUST, Leandro Duarte. A “Terceira geração dos Annales” e o exorcismo do tempo. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Rio Grande, v. 22, n. 1, p. 47-60, 2008.

SOUZA, Elizeu Clementino de. (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. In: NASCIMENTO, A. D.; HETKOWSKI, T. M. (Orgs.). Memória e formação de professores. Salvador: Edufba, 2007. p. 59-74.

VASCONCELOS JÚNIOR, Raimundo Elmo de Paula. O Limoeiro da Educação: história da criação da diocese e a ação educacional de Dom Aureliano Matos em Limoeiro do Norte (1938-1968). 2006. 279 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.

VASCONCELOS, José Gerardo; MAGALHÃES JÚNIOR, Antonio Germano; FONTELES, José Mendes. (Orgs.). Ditos e (mau)ditos. Fortaleza: UFC, 2001.

Downloads

Publicado

2018-12-20

Como Citar

XAVIER, A. R.; VASCONCELOS, J. G.; XAVIER, L. C. do V. Biografia e educação: aspectos histórico-teórico-metodológicos. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 3, n. 9, p. 1016–1028, 2018. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n9.p1016-1028. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/5607. Acesso em: 17 jun. 2024.