Para além do silêncio e do esquecimento: histórias de mulheres que escreviam em Yiddish

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1127

Palavras-chave:

Mulheres, Yiddish, Escritas Autobiográficas

Resumo

Este artigo resulta de uma pesquisa realizada com o objetivo de mostrar e analisar narrativas autobiográficas de mulheres relatadas em contos literários escritos em Yiddish, língua quase extinta no século XX, hoje foco de movimentos de resistência. Centenas desses contos estavam já publicados, mas foram encontrados em levantamentos recentes. A pesquisa analisa vinte e três desses contos, dos quais quatro são objeto do presente artigo. Os resultados apontam, nas escritas, trajetórias onde emergem lutas, perdas de lugares, de pessoas e sonhos, um denso sofrimento relatado ora com amargura, ora com raiva, ora até mesmo com uma fina ironia. Os contos mostram na língua quase perdida formas diversas de expressar sensações, desejos, e diferentes formas de constrição. As escritoras falam de migração, de deslocamentos entre continentes, países, cidades, culturas que as colocam em situação de vulnerabilidade pelo que viram, viveram e quiseram, e não lhes foi permitido ou não conseguiram conquistar, bem como das mudanças que lhes foram exigidas para viver.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Kramer, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ

Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação Jacobina (1975), Mestrado em Educação na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1981), Doutorado em Educação na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1992), Pós-doutorado na New York University. É professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde coordena o Curso de Especialização em Educação Infantil, o Curso de Pós-Graduação em Estudos Judaicos e o grupo de pesquisa sobre Infância, Formação e Cultura (INFOC). Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente com educação infantil e primeiros anos do ensino fundamental, infância, formação de professores, políticas públicas e educação, alfabetização, leitura e escrita. 

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética. São Paulo: Hucitec, 1988.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I, Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1987a.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas II, Rua de mão única. São Paulo: Brasiliense, 1987b.

BENJAMIN, Walter. Origem do Drama Barroco Alemão. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BENJAMIN, Walter. A tarefa do tradutor. Quatro traduções para o português. Belo Horizonte: VivaVoz/UFMG, 2009.

DRAPKIN, Tsilye. A Tentserin. In: DRAPKIN, Tsilye. In Heysn Vint. Amherst: National Yiddish Book Center, 2022. p. 203-213.

DROPKIN, Celia. A Dancer. In: FORMAN, Frieda et al. Found treasures: stories of Yiddish women writers. Toronto: Second Story Press, 1994. p. 193-201.

DROPKIN, Celia. The acrobat – selected poems. Huntington Beach CA: Tebor Bach, 2014.

FORMAN, Frieda et al. Found treasures: stories of Yiddish women writers. Toronto: Second Story Press, 1994.

GAGNEBIN, Jean Marie. História e narrativa em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva: FAPESP; Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1994.

GUINSBURG, Jacob. Aventuras de uma língua errante. São Paulo: Perspectiva, 1996.

HAMER-JACKLYN, Sarah. A guest. In: TREGEBOV, Rhea (ed.). Arguing with the storm: stories by Yiddish women writers. New York: The Feminist Press, 2008. p. 13-25.

HAMER-JACKLYN, Sarah. A Gast. In: Hamer-Jacklyn, Sarah. Lebns un Geshtaltn. Amherst: National Yiddish Book Center, 2009. p. 64-78

HOROWITZ, Rosemary. Women writers of Yiddish literatura: critical essays. North Carolina: Farland & Company Inc., 2015.

KLINGER, Diana. Escritas de si, escritas do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2007.

LEE, Malka. Through the eyes of childhood. In: FORMAN, Frieda et al. Found treasures: stories of Yiddish women writers. Toronto: Second Story Press, 1994. p. 159-185.

LEE, Malka. Durkh Kindershe Oygn. Amherst: National Yiddish Book Center, 2009.

LEMPEL, Blume. Correspondents. In: FORMAN, Frieda et al. Found treasures: stories of Yiddish women writers. Toronto: Second Story Press, 1994. p. 237-241.

LEMPEL, Blume. Correspondents. Yiddish Kultur: 1992. p. 21-23.

MARGOLIN, Anna. Drunk from the bitter truth. Poems. New York, State University of New York Press, 2005.

MELLO, Ana Maria Lisboa de. (org). Escritas do eu: introspecção, memória, ficção. Rio de Janeiro: 7 letras, 2013.

MENESES, Adélia Bezerra. Do poder da palavra: ensaios de literatura e psicanálise. São Paulo: Duas Cidades, 1995. p. 39-56.

MIRANDA, Wander M. Auto(bio)grafar. A ilusão autobiográfica. In: MIRANDA, W.M. Corpos escritos. São Paulo: EDUSP; Belo Horizonte: UFMG, 1992. p. 25-58.

PERL, Salomea. The canvas and other stories. New Jersey: Ben-Yehuda Press, 2021.

ROSENFARB, Chava. The trilogy of life, volumes I, II, III. University of Wisconsin Press, 2004.

TREGEBOV, Rhea (ed.). Arguing wih the storm: stories by Yiddish women writers. New York: The Feminist Press, 2008.

Downloads

Publicado

2023-08-03

Como Citar

KRAMER, S. Para além do silêncio e do esquecimento: histórias de mulheres que escreviam em Yiddish . Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 8, n. 23, p. e1127, 2023. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1127. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/17520. Acesso em: 23 maio. 2024.