(Re)pensar a formação docente: narrativas auto[bio]gráficas dos/as professores/as de química campesinos/as

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1101

Palavras-chave:

Formação de professores de química, Educação à distância, Narrativas autobiográficas, Memoriais, Estágio curricular supervisionado

Resumo

As experiências vividas por cada sujeito vindos da zona rural e a influência na sua formação profissional docente, ainda é palco de pouca discussão no que diz respeito a formação de professores de química no Brasil, sobretudo no Nordeste. A partir de tal problematização, o objetivo geral desta investigação propõe refletir sobre as narrativas autobiográficas contidas nos memoriais dos alunos da zona rural do Curso de Licenciatura em Química na modalidade EAD, matriculados no último Estágio Curricular Supervisionado. A partir do arcabouço da pesquisa autobiográfica, evidenciamos que os sujeitos articulam sua trajetória de vida à inserção na universidade e o fazer do estágio no processo de formação de professores de Química como algo que não se distancia entre o formar-se e o ser professor, o que pudemos evidenciar nas narrativas contidas nos memoriais de formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franklin Kaic Dutra-Pereira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Doutor em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECM/UFRN). Licenciado em Química (CES/UFCG) e em Pedagogia (UNICSul). Pesquisa currículo, narrativas, conversas e invenções nas/das Ciências/Química na perspectiva da Educação antipatriarcal, anticolonialista a partir das pós-estruturas do conhecimento. Professor de Ensino de Química do CFP/UFRB. Líder do RESSONAR - Coletivo Universitário de Pesquisa em Representação Social, Narrativas [auto(bio)gráficas] e Cartografias Inventivas na Educação em Ciências. Membro do GEPPC/UFPB. "Adia o fim do mundo" e vive "sem medo de ser feliz" porque o "amanhã há de ser outro dia" chegou pois começamos a "brilhar como uma estrela". 

Saimonton Tinôco, Universidade Federal da Paraiba

Doutor em Educação Especial Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), campus II, Areia (PB). Líder do Grupo Interinstitucional de Pesquisa A[travessa]mentos (UFPB/IFSP) e membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Curriculares (GEPPC) da UFPB.

Referências

ARAÚJO, Maria Fátima. Contar no caminho: escritas de si, percursos de formação e inserção institucional de professores da infância. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2014.

BRASIL. Lei n. 9.394 de 20.12.1996. Estabelece as diretrizes e bases para educação nacional. Diário Oficial da União, 134(1.248), 27.833-27.841, 2010.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e educação: figuras do indivíduo-projeto. Natal: EDUFRN, São Paulo: PAULUS, 2011.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Formação de professores, trabalho docente e suas repercussões na escola e na sala de aula. Educação & Linguagem, 10(15), 82-98, 2007.

DUTRA-PEREIRA, Franklin Kaic. Aventuras do contar(se): narrativas da formação de professores de Química à distância. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Exatas e da Terra, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Natal, 2019.

FIORENTINI, Dario. A pesquisa e as práticas de formação de professores de matemática em face das políticas públicas no Brasil. Bolema, 21(29), 2008.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 23. ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

GARCEZ, Edna Sheron Costa; GONÇALVES, Flávia Carneiro; ALVES, Layla Karoline Tito; ARAÚJO, Pedro Henrique Alves; SOARES, Málon Herbert Flora Barbosa; MESQUITA, Nyuara Araújo da Silva. O estágio supervisionado em Química: possibilidades de vivência e responsabilidade com o exercício da docência. Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 5(3), 149-163, 2012.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed., São Paulo: Atlas, 1999.

JOSSO, Marie-Christine. Experiências de vida e formação. Lisboa: Educa, 341, 2010.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAURE, Martin W. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (edts.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MARTINS, André Ferrer Pinto. Estágio supervisionado em física: o pulso ainda pulsa... Revista Brasileira de Ensino de Física, 31(3), 3402- 3407, 2009.

NÓVOA, António. Vida de professores. Porto-PT: Porto Editora, 2007.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Narrar é humano! Autobiografar é um processo civilizatório. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; SILVA, Vivian Batista. (Orgs.). Invenções de vidas, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 103-130, 2010.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Educação, 34(2), 147-156, 2011.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A pesquisa (auto)biográfica: por uma hermenêutica descolonizadora. Coisas do Gênero, 2(2), 302-314, 2016.

PERRENOUD, Philippe. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria do Socorro. Estágio e docência. 7. ed., São Paulo: Cortez, 2012.

RIBEIRO, Alcione Torres; BEJARANA, Nelson Ribas. Formação em serviço de professores de química: a história de Marina. Investigações em Ensino de Ciências, 14(3), 357-375, 2009.

SCHNETZLER, Roseli Pacheco. O professor de ciencias: problemas e tendencias de sua formação. In: SCHNETZLER, Roseli Pacheco; ARAGÃO, Rosália Maria Ribeiro. (ORGS.). Ensino de Ciências: fundamentos e abordagens. Campinas: Ed. Ltda, 12-41, 2000.

SILVA, Wagner Rodrigues. Escrita do gênero relatório de estágio supervisionado na formação inicial do professor brasileiro. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, 13(1), 171-195, 2013.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Histórias de vida e formação de professores. In: SOUZA, Elizeu Clementino de. Pesquisa narrativa e dispositivos de formação: reflexões sobre uma abordagem experiencial de formação, Rio de Janeiro: DP&A; Salvador: UNEB, 86-100, 2006.

SPOSITO, Neusa Elisa Carignato. Estágio supervisionado de Ciências Biológicas: aproximações entre o legal e o real. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência) - Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Bauru-SP, 2009.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petropólis: Vozes, 2012.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciencias sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2023-03-28

Como Citar

DUTRA-PEREIRA, F. K.; TINÔCO, S. . (Re)pensar a formação docente: narrativas auto[bio]gráficas dos/as professores/as de química campesinos/as. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 8, n. 23, p. e1101, 2023. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2023.v8.n23.e1101. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/15587. Acesso em: 27 maio. 2024.