Uma educadora e seus (sócio) educandos: autobiografias e múltiplas identidades no ensino de história

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2022.v7.n21.p389-409

Palavras-chave:

Ensino de História, Saber docente, Narrativa, Identidades, Autobiografia

Resumo

Como experiências autobiográficas podem contribuir para que (sócio) educandos percebam suas múltiplas identidades? A partir dessa questão, pretendo apresentar e analisar uma atividade pedagógica realizada com adolescentes acusados de cometer atos infracionais e por isso estarem internados em uma unidade de medidas socioeducativas. A escrita deste artigo possibilita entender outra experiência autobiográfica, a da educadora em questão, que é também uma professora-pesquisadora-autora do ensino de História. Entrelaçando esses dois fios autobiográficos, esta narrativa em primeira pessoa pretende dar materialidade pedagógica a discussões teóricas, a partir dos conceitos de identidade, autobiografia e saber docente no campo do ensino de História e da educação popular, com educandos em uma situação triste e peculiar: a da privação de liberdade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Silveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestra em Ensino de História pelo Mestrado Profissional em Ensino de História (ProfHistória) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). 

Referências

ALBUQUERQUE, Durval Muniz. Fazer defeitos nas memórias: para que servem o ensino e a escrita da história? In: GONÇALVES, Márcia; ROCHA, Helenice; REZNIK, Luís; MONTEIRO, Ana Maria (Orgs.). Qual o valor da história hoje?. Rio de Janeiro: FGV, 2012, p. 21-39.

ALBUQUERQUE, Durval Muniz. Regime de historicidade: como se alimentar de narrativas temporais através do ensino de História. In: GABRIEL, Carmen; MONTEIRO, Ana Maria; MARTINS, Marcus. Narrativas do Rio de Janeiro nas aulas de História. Rio de Janeiro: Mauad X, 2016, p. 19-42.

ARFUCH, Leonor. Subjetividad, memoria y narrativas: una reflexión teórica y política en el campo de la educación Magis. Revista internacional de investigación en educación. Bogotá (Colômbia): Pontificia Universidad Javeriana, v. 9, n. 18, p. 227-244, jul./dez. 2016.

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Rio de Janeiro: EdUerj, 2010.
BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.

BRASIL. Lei 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 13 jul. 1990.

BRASIL. Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Levantamento anual Sinase 2017. Brasília: Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, 2019.
DEFELIPPE, Elisa. OBRENOME DO AUTOR. Bebel", "sujeito-homem", "menor" e tempo: juventude, liberdade e experiências de ensino de História na socioeducação. 2020. 202 f. Dissertação – Programa de Mestrado Profissional, Universidade do Esstado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

DEPARTAMENTO GERAL DE AÇÕES SOCIOEDUCATIVAS (Degase); UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE (UFF). Trajetória de vida de jovens em situação de privação de liberdade no sistema socioeducativo do estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Degase; UFF, 2018.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.
FREIRE, Paulo. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2019.
FREITAS, Maria Virgínia de (Org.). Juventude e adolescência no Brasil: referências conceituais. 2ª ed. São Paulo: Ação Educativa, 2005. 40 p
GOFFMAN, Ervin. Estigma – notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. LTP: Rio de Janeiro, 2004.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1998. Texto integral.
JESUS, Iris. Escolarização dos jovens em cumprimento de medida socioeducativa de internação do estado do Rio de Janeiro. In: JULIÃO, Elionaldo (Org.). Trajetórias de vida de jovens em situação de privação de liberdade: um estudo sobre a delinquência juvenil no estado do Rio de Janeiro. Jundiaí: Paco editorial, 2019, p. 121-156.
MISSE, Michel. Notas sobre a sujeição criminal de crianças e adolescentes. In: SENTO-SÉ, João Trajano; PAIVA, Vanilda (orgs.). Jovens em conflito com a lei. Rio de Janeiro: Garamond, p. 191-200, 2007.
MPRJ; UFF. Perfil dos adolescentes e jovens em conflito com a lei no município do Rio de Janeiro: [s.n.], 2019.
NERI, Natasha. “Tirando a cadeia dimenor”: a experiência da internação e as narrativas de jovens em conflito com a lei no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ/ IFCS, 2009.
OLIVEIRA, Maria Cláudia; VALENTE, Fernanda. Adolescência e responsabilização socioeducativa: aspectos históricos, filosóficos e éticos. In: ZAMORA, Maria Helena; OLIVEIRA, Maria Cláudia (Org.). Perspectivas interdisciplinares sobre adolescência, socioeducação e direitos humanos. Curitiba: Appris, 2017, p. 35-54.
SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: A perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2014.
TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista brasileira de educação, n.13, p. 5-24, 2000.

VERGILIO, Soraya. Ato infracional: condições e circunstâncias. In: JULIÃO, Elionaldo (Org). Trajetórias de vida de jovens em situação de privação de liberdade: um estudo sobre a delinquência juvenil no estado do Rio de Janeiro. Jundiaí: Paco editorial, 2019, p. 77-104.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da Violência 2016. Homicídios por Arma de Fogo no Brasil. Rio de Janeiro: Flacso Brasil, 2016.

ZAVALA, Ana. Mi clase de historia bajo la lupa. Montevidéu: Trilce, 2012.

Downloads

Publicado

2022-11-04

Como Citar

SILVEIRA, E. Uma educadora e seus (sócio) educandos: autobiografias e múltiplas identidades no ensino de história. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, [S. l.], v. 7, n. 21, p. 389–409, 2022. DOI: 10.31892/rbpab2525-426X.2022.v7.n21.p389-409. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/rbpab/article/view/13956. Acesso em: 24 maio. 2024.