A MÃO QUE SEGURA O SPRAY: A RESISTÊNCIA, A IDENTIFICAÇÃO E A PEDAGOGIA DOS GRAFFITEIROS DE SALVADOR

Autores

  • Patrícia Carla Alves Paiva

DOI:

https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n1.%25p

Palavras-chave:

Jovens graffiteiros, Hip hop, Identificação, Educação e história de vida

Resumo

Tomando como ponto de partida as oficinas de graffiti do Projeto de Extensão Grafipaz, realizadas entre 2001 e 2004 no Cabula, esta pesquisa tem como objetivo principal identificar elementos que influenciaram na relação dos graffiteiros, participantes do Grafipaz, com a escola. A história oral, em sua modalidade de história de vida, é o método utilizado neste estudo, por viabilizar o conhecimento de um conjunto de experiências pessoais, mediante a construção de uma relação mais próxima e de confiança entre entrevistado e entrevistador e por essa metodologia se constituir numa história que contempla a versão dos excluídos e marginalizados. A partir da interseção entre as dimensões da casa (família), da escola e da rua (graffitagem, experiências comunitárias e movimentos sociais) presentes nos fragmentos das trajetórias de vida de 11 graffiteiros, buscamos entender a relação que esses jovens artistas vêm construindo com a escola. Utilizamos a identificação, as expectativas, a relação com o saber e a resistência enquanto categorias analíticas capazes de auxiliar na identificação de aspectos que interferem na relação desses jovens negros com a educação formal. Enfim, esperamos que este estudo contribua para a construção de propostas pedagógicas capazes de valorizar e reconhecer a importância da vida social e da cultura popular dos jovens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Carla Alves Paiva

Mestre em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Licenciada em Pedagogia. Membro fundadora do Grupo de Pesquisa FIRMINA Pós-Colonialidade, Educação, História e Ações Afirmativas (CNPq). Coordenadora de Extensão e Difusão do Conhecimento (CEPAIA-UNEB). Professora visitante do curso de Pedagogia no Departamento de Educação do campus XV - Valença da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

ALVES PAIVA, P. C. A MÃO QUE SEGURA O SPRAY: A RESISTÊNCIA, A IDENTIFICAÇÃO E A PEDAGOGIA DOS GRAFFITEIROS DE SALVADOR. Plurais - Revista Multidisciplinar, Salvador, v. 1, n. 1, 2020. DOI: 10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n1.%p. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/plurais/article/view/16. Acesso em: 13 abr. 2024.