Novas tendências e desafios para educação a distância

a parceria das universidades estaduais e o sistema UAB

Palavras-chave: Educação digital, Sistema UAB, Universidades Estaduais, Educação em Rede, Recursos Educacionais Abertos

Resumo

Este trabalho avalia as tendências e desafios da educação a distância objetivando identificar as reverberações nas universidades e no Sistema Universidade Aberta do Brasil/UAB, que são impulsionados por ações em favor de processos educativos disruptivos e inovadores, alternativas importantes em ações em rede de forma colaborativa. Aponta projetos a serem realizados pelas universidades estaduais, em parceria com o Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Capes, para elevar a qualidade e a equidade da educação superior pública do Brasil. Evidencia muitos desafios a serem enfrentados em termos de formação para oferecer novas oportunidades de aprendizado nesta sociedade digital, hiperconectada. A educação a distância compartilha os desafios mais amplos que o Brasil enfrenta, tem papel preponderante na recuperação do país e se reconfigura em perspectivas relevantes e ao mesmo tempo híbridas nos processos de ensino e de aprendizagem. Destaca-se a necessidade de ampliação dos conteúdos abertos para o desenvolvimento educacional, por meio de um projeto nacional de Adoção de Recursos Educacionais Abertos/REA’s, com apoio da Capes, para desenvolver um ecossistema em um ambiente sustentável, com conteúdo atualizado, num modelo de colaboração que fortaleça a democratização do conhecimento. O estudo aponta urgência de gestão de cursos de educação digital em rede a serem realizados em por universidades pertencentes ao Sistema UAB.  Abre-se ainda a possibilidade de constituição de redes, para creditação e acreditação de estudos. Ressalta-se a formação de consórcios para a oferta da mobilidade virtual discente nacional e internacional, a partir do que já é desenvolvido pelas universidades estaduais, por meio da Câmara de Educação a Distância da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Municipais e Estaduais/ABRUEM.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Crissi Knuppel, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Doutora em Educação (UEM). Professora Adjunta da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Grupo de Estudos em Educação a Distância e Tecnologias Digitais (GEEaD). Grupo Multidisciplinar em Metodologias, Tecnologias e Design para EaD. Brasil.

Ilka Márcia Ribeiro de Souza Serra, Universidade Estadual do Maranhão

Doutora em Fitopatologia (UFRPE). Professora Adjunta da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Professora permanente do Programa de Mestrado em Educação Inclusiva - PROFEI - Grupo de Pesquisa em Educação a Distância e Tecnologias Digitais. Brasil.

Luiz Alberto Rocha de Lira, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior /MEC

Doutor em Educação (UNIMEP). Analista em Ciência e Tecnologia do Quadro Permanente da Capes/MEC. Pesquisador e consultor na área de Educação, Ciência e Tecnologia. Brasil.

Referências

BRASIL. Decreto n° 6.571, de 17 de setembro de 2008. Brasília, MEC: 2008.

BRASIL. Lei n.13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 26 jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 5.800/2006, dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil. 2019.

CASTELLS, M. A Era da Informação: economia, sociedade e cultura, Vol. I, A Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

CASTRO, J. M.; LADEIRA, E. S. Gestão e planejamento de cursos a distância (EAD) no Brasil: um estudo de casos múltiplos em três instituições de ensino superior. Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 10, n. 2, p. 229-247, jul./dez. 2009.

DI FELICE, M. Ser redes: o formismo digital dos movimentos net-ativistas. Revista Matrizes. São Paulo, Ano 7 – nº 2, p. 49- 71, jul./dez. 2013

FERREIRA, C. A. Vivências de integração curricular na metodologia de trabalho de projecto. Revista Galego-Portuguesa de Psicología e Educación, v. 18, n. 1, p. 91-105, 2010

GURGEL, Anderson. A viagem do conhecimento - Novas tecnologias para o ensino a distância podem reduzir o déficit educacional. 2007, ano 4, edição 30 - 2007. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&view=article&id=1533:catid=28&Itemid=23.

HORIZON REPORT, Educase. Teaching and Learning Edition Disponível em https://library.educause.edu/resources/2021/2/horizon-reports, fevereiro 2021. Acesso em 10 out 2021.

IBÁNEZ, Ricardo Marin. A educação a distância. Suas modalidades e economia. Rio de Janeiro: UCB, 1998.

INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. INEP. Censo da Educação Superior 2019: Divulgação dos resultados. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados . Acesso em 27 out 2021.

LIRA, L. A. R.; LIMA, B. F. Z. Desafios da gestão de políticas públicas educacionais para formação de professores no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil. In: EmRede - Revista de Educação a Distância, v.1, n. 1, Porto Alegre: Unirede, julho 2014. p. 137-151

LENZI, Greicy Kelli Spanhol. Diretrizes para a gestão de projetos de cursos de capacitação na modalidade de educação a distância. Florianópolis: 2010, orientador David Mayle, Open University, 147 f. Dissertação: Mestrado em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Florianópolis: UFSC, 2010.

PANDINI, Carmem Maria Cipriani, SERRA, Ilka Marcia de Ribeiro de Souza Soares, KNUPPEL, Maria Aparecida Crissi, BENVIDES, Tânia Moura. Relatório Técnico. Uma análise sobre a atuação das Universidades Estaduais na modalidade de Educação a Distância Ofertas e perspectivas da rede no Sistema Universidade Aberta do Brasil, ABRUEM, 2021.

MILL, Daniel. Dicionário crítico de educação e tecnologia e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018.

MILL, D.; BRITO, N. D.; SILVA, A. R. da; ALMEIDA, L. F. Gestão da educação a distância (EaD): noções sobre planejamento, organização, direção e controle da EaD. Vertentes (UFSJ), v. 35, n. 1, 2010, p. 9-23.

MOORE, M.; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Thompson Pioneira, 2007.

SCHLEMMER, E.; DI FELICE, M.; SERRA, I. M. R. S. Educação OnLIFE: a dimensão ecológica das arquiteturas digitais de aprendizagem. Educar em Revista. Curitiba, v. 36, e76120, 2020.

SERRA, Ilka Márcia Ribeiro de Souza; KNÜPPEL, Maria Aparecida Crissi; HORST, Scheyla Joanne. (org.). Docência no ensino superior em tempos fluidos. São Luís: Uemanet, 2021.

SISUAB – Capes/MEC. Sistema de Gestão da UAB. Disponível em: phttps://sisuab2.capes.gov.br/, acesso em 10 out 2021.

Publicado
2021-11-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 182
  • HTML downloads: 8
Como Citar
Knuppel, M. A. C., Serra, I. M. R. de S., & Lira, L. A. R. de. (2021). Novas tendências e desafios para educação a distância: a parceria das universidades estaduais e o sistema UAB. Plurais Revista Multidisciplinar, 6(3). https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2021.v6.n3.13237
Seção
Dossiê Temático