Letramento Crítico: Questões conceituais e sua relação no contexto de ensino de Língua Inglesa

  • Rosiane Souza de Matos Moutinho
  • Renata Vieira dos Santos

Resumo

O presente artigo parte de uma revisão bibliográfica de cunho teórico-reflexivo com objetivo de discutir o ensino de língua inglesa na perspectiva do letramento crítico, buscando encontrar insumos que indiquem possíveis possibilidades, discussões, mudanças de concepções e de práticas pedagógicas. O trabalho está dividido em três sessões, nas quais busca-se ampliar a discussão acerca do ensino da língua inglesa na perspectiva do letramento crítico, amparando-se em estudos desenvolvidos por Paulo Freire (2008, 1987, 1981), Clarissa M. Jordão (2007), Magda Soares (2005; 2008), Mclaughlin e Devoogd (2004). Ao final do trabalho, chegamos à conclusão de que é imperiosa a necessidade de resgatar a função social da língua inglesa no currículo escolar da escola pública, pautada na concepção de letramento crítico, uma vez que por este caminho oportuniza-se a emancipação e o empoderamento do sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosiane Souza de Matos Moutinho

Graduada em Pedagogia; Graduada em Letras Língua Inglesa e suas Respectivas Literaturas; Pós graduada em Gestão e Organização da escola; Graduada em Psicopedagogia Clínica, Institucional e Hospitalar.

Renata Vieira dos Santos
Graduada em Pedagogia; Graduada em Letras Língua Inglesa e suas Respectivas Literaturas. 

Referências

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclo do ensino fundamental: língua estrangeira. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/pcn_estrangeira.pdf. Acesso: 27 de fev.de 2013.

FREIRE, Paulo. A Importância de o Ato de Ler. Em três artigos que se completam. Moderna. São Paulo, 2008.

______. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

______. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

______; MACEDO, D. Literacy: reading the word and the world. London: Routledge and Kegan Paul, 1987.

JORDÃO, C. M. As lentes do discurso: letramento e criticidade no mundo digital. Campinas, SP: 2007.

_______, C.; FOGAÇA, F. C. Ensino de inglês, letramento crítico e cidadania: um triângulo amoroso bem-sucedido. Rev. Línguas & Letras, Cascavel, v. 8, n. 14, 2007.

LUKE, A.; FREEBODY, P. Critical literacy and the question of norma-tivity: an introduction. In: MUSPRATT, S., LUKE, A.; FREBODY, P. (Eds.). Constructing critical literacy: teaching and learning textual prac-tice. New Jersey: Hampton Press, 1997.

MCLAUGHLIN, M.; DEVOOGD, G. L. Critical literacy: engancing students' comprehension of text. New York: Scholastic Inc., 2004.

SOARES, Magda. Alfabetização e Letramento. São Paulo: Contexto, 2008.

______. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

OLIVEIRA, C. L. Significado e contribuições da afetividade, no contexto da Metodologia de Projetos, na Educação Básica, dissertação de mestrado. Capítulo 2, CEFET-MG, Belo Horizonte, 2006.

SOUZA, L. M. T. M. O professor de inglês e os letramentos no século XXI: métodos ou ética? In: JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z.; HALU, R. C. (Org.). Formação “desformatada”: práticas com professores de língua inglesa. Campinas: Pontes Editores, 2011a. p. 279-303.

_______, L. M. T. M. Para uma redefinição do letramento crítico: conflito e produção de significação. Disponível em: http://www.academia.edu/595539/Para_um_redefinicao_de_letramento_critico_conflito_e_producao_de_significacao. Acesso em: 01/12/201.

Publicado
2020-07-08
Métricas
  • Visualizações do Artigo 69
  • PDF downloads: 103