A literatura surda como experiência formativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30620/gz.v9n1.p303

Palavras-chave:

Literatura Surda, Culturas, Identidades, Formação

Resumo

Por meio deste estudo buscamos responder à seguinte questão de investigação: Como a Literatura Surda pode atuar como possibilidade formativa sobre as diferenças identitárias e culturais surdas na escola inclusiva? Para fundamentar esse percurso investigativo, esta pesquisa se subsidia nas autoras Lodenir Karnopp (2008), Candido (2002), Mendes (2006), e nos autores Silva (2000), Hall (2006), e outros, que tratam sobre a Literatura contemporânea e seus marcadores identitários e culturais, bem como aqueles que dialogam  sobre aspectos relacionados à inclusão educacional a partir das diferenças. Com os resultados da investigação, espera-se contribuir para os estudos literários contemporâneos, além de pretender colaborar com a educação de surdos e com o ensino de Literatura Surda na educação básica, proporcionando discussões que destacam as questões identitárias, culturais e linguísticas de uma comunidade que cada vez mais se insere no contexto escolar e social.

[Recebido: 7 ago. 2021 – Aceito: 31 ago. 2021]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maynara Costa de Campos, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade pela Universidade do Estado da Bahia (MPED). Pós-graduada em Libras pela Faculdade UNIBF. Licenciada em Letras — Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade do Estado da Bahia, Campus IV Jacobina (BA). Professora da Rede Pública Estadual de Ensino. Integrante do Grupo de Pesquisa Linguagem, Estudos Culturais e Formação do Leitor (LEFOR). Integrante do Grupo de Pesquisa Diversidade, Formação, Educação Básica e Discursos (DIFEBA). Participante do Grupo de Estudos em Educação Inclusiva e Especial (GEEDICE), cujas principais áreas de atuação e interesse são formação, inclusão educacional e inclusão social. Formada em Tradução e Interpretação de Libras/Língua Portuguesa —em nível médio (FORMATILSP,) pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Suas pesquisas estão voltadas para o Ensino de Libras, Identidades e Culturas surdas, Literatura surda e diferença, Literatura de massa e Inclusão.

Crizeide Miranda Freire, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Doutoranda em Pós-Crítica (UNEB), Mestre em Educação e Contemporaneidade/UNEB, com especialização em Texto e Gramática (UEFS), Formação de Professores em Letra Libras (UNEB) e Neuropsicopedagogia Institucional e Clínica (Alpha). Professora Assistente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), membro permanente do corpo de professores do Departamento de Jacobina, Campus IV, no Colegiado de Letras, com componentes de Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado e nas discussões referentes à Educação Inclusiva e Especial e participa de grupos de estudo no Campus como o Cult-vi, Geedice, Lefor e do grupo de Pesquisa Iraci Gama, coordenado pela professora Dra. Maria Anória de Jesus Oliveira. Atuou na rede básica do ensino público e particular com a disciplina de Língua Portuguesa. Participou da 1ª etapa do projeto Saberes das Águas (Alfabetização de Pescadores) como formadora de alfabetizadores e coordenadores em convênio com MEC/SEAP/AECI/OEI/UNEB/Prefeituras Municipais do Médio São Francisco. Atuou como Coordenadora e professora no Curso de Pedagogia da Rede UNEB 2000 e da Plataforma Freire em Xique-Xique.

Referências

BRASIL. LEI N. 14.191, DE 3 DE AGOSTO DE 2021. Institui o Código Civil. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 146, p. 1, 3 ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a língua brasileira de sinais – Libras e dá outras providências. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei10436.pdf. Acesso em: 3 jul. 2017.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 3.ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995, p. 235-63.

CANDIDO, A. A literatura e a formação do homem. In: Textos de intervenção; seleção apresentações e notas de Vinicius Dantas. São Paulo: Duas Cidades Ed.34, 2002.

CANDIDO, A. Discurso de paraninfo. In: CANDIDO, Antonio. Textos de intervenção. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2002.

CANDIDO, A. Literatura e sociedade. 9. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006.

CANDIDO, A. O discurso e a cidade. São Paulo: Duas Cidades, 1993.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HALL, S. Da diáspora – identidades e mediações culturais. Trad. Adelaine La Guardia Resende et al. Belo Horizonte: UFMG; Brasília: UNESCO, 2003.

KARNOPP, L. B. Literatura surda. ETD: Educação Temática Digital, Campinas, v. 7, n. 2, p. 98-109, jun. 2006.

KARNOPP, L. B. Literatura surda. UFSC: Florianópolis, 2008. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/literaturaVisual/assets/369/Literatura_Surda_Texto-Base.pdf. Acesso em: 10 out. 2016.

KARNOPP, L. B. Produções culturais de surdos: análise da literatura surda. Cadernos de Educação, Pelotas, 36, p. 155-174, maio/ago. 2010.

LARROSA, J. Literatura, experiência e formação (uma entrevista de Jorge Larrosa a Alfredo Veiga-Neto). In: COSTA, M. V. (Org.). Caminhos investigativos: novos olhares na pesquisa em educação. Porto Alegre: Mediação, 1996. p. 133-161.

MENDES, E. G. A radicalização do debate sobre inclusão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Educação. v. 11 n. 33 set./dez. 2006. p. 387-405.

MOURÃO, C. H. N. Literatura surda: experiência das mãos literárias.2016. 287f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

MOURÃO, C. H. N. Literatura surda: produções culturais de surdos em língua de sinais. 2011. 132f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

MOURÃO, C. H. N. Literatura surda: produções culturais de surdos em língua de sinais. Revista Espaço, v. 1, n. 37, fev. 2017.

SANTOS NETO, D. N. dos. A Educação em Perspectiva Inclusiva: implicações discursivas na construção da educação de surdos em uma escola pública estadual de Jacobina/BA. 2018. 296f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação e Diversidade) – Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Campus IV.

SILVA, T. T. da. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais/ Tomaz Tadeu da Silva (Org.) Stuart Hall, Kathryn Woodward. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

SKLIAR, C. A surdez: um olhar sobre as diferenças. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2001.

SKLIAR, C. Educação e exclusão: abordagens sócio-antropógicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 2000.

STROBEL K. As imagens do outro sobre a cultura surda. Florianópolis: UFSC, 2008.

VEIGA-NETO, A. Literatura, experiência e formação (entrevista com Jorge Larrosa). In: COSTA, M. V. (Org.). Caminhos investigativos: novos olhares na pesquisa em educação. Porto Alegre: Mediação, 1996. p. 133-161.

Publicado

2021-10-30

Como Citar

CAMPOS, M. C. de; FREIRE, C. M. A literatura surda como experiência formativa. Grau Zero – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Fábrica de Letras - UNEB, v. 9, n. 1, p. 303–320, 2021. DOI: 10.30620/gz.v9n1.p303. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/grauzero/article/view/12454. Acesso em: 24 jun. 2024.