Individualizar o ensino secundário na França (anos 1930): uma tentativa de transposição dos métodos ativos por Henri Bouchet

  • Laurent Gutierrez Université Paris Nanterre

Resumo

Com sua tese sobre a individualização do ensino, Henri Bouchet pertence ao grupo dos pedagogos da Educação Nova, os quais alimentaram os debates em torno da necessidade de reformar o liceu nos anos 1930. Partidários de um ensino racional inspirado na norte-americana Helen Parkhurst, seus trabalhos indagam a maneira como seria possível transpor e difundir o método do Plano Dalton na França. Este artigo mostra como este militante dos métodos ativos, cujos trabalhos serão acirradamente discutidos no meio universitário, estabelece os fatores gerais da individualidade que governa o caminho e o progresso de todo pensamento humano. Pedagogo antes de tudo, Henri Bouchet deseja trabalhar “para e pelo concreto”, convidando aqueles que o lerão a tentarem a experiência dos métodos ativos em suas salas de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-10-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 57
  • pdf (Español (España)) downloads: 22
Como Citar
Gutierrez, L. (2020). Individualizar o ensino secundário na França (anos 1930): uma tentativa de transposição dos métodos ativos por Henri Bouchet. Revista Da FAEEBA - Educação E Contemporaneidade, 29(59), 16-29. https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p16-29