A Escola Secundária fluminense:

organização, financiamento e desafios (1945-1955)

Resumo

Este artigo tem o objetivo de investigar a expansão do ensino médio no estado do Rio de Janeiro no arco de tempo de 1945 a 1955, com ênfase sobre a escola secundária. Trata-se de um trabalho ancorado em pesquisa bibliográfica e documental no campo da História da Educação. Percebe-se a discreta participação do poder público na criação de escolas dessa modalidade e, mais do que isto, a política de prover bolsas de estudo para a frequência em escolas privadas. Busca-se, ainda, abordar os problemas relativos aos baixos índices de conclusão e ao desafio de alargar o atendimento a um número expressivo de estudantes que se mantinham a margem do ensino médio no estado do Rio de Janeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amália Cristina Dias da Rocha Bezerra, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Professora Associada da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (Febf) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro ( UERJ) e membro Permanente do Programa de Pós Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias urbanas (Febf /UERJ). Mestrado em Educação e Doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF).
Claudia Maria Costa Alves de Oliveira, Universidade Federal Fluminense (UFF)
Professora Titular de História da Educação da Faculdade e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutora em História Social pela USP. Pós-Doutorado na École de Hautes Études en Sciences Sociales de Paris, sob a supervisão do Prof. Dr. Jacques Revel. Presidente da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE), na gestão 2007-2009. Coordenadora do GT História da Educação da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), no período 2015-2017. Coordenadora do Grupo de Pesquisa História Social da Educação da UFF.
Fernando César Ferreira Gouvêa, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Pós-Doutor em 2016, Doutor em 2008 e Mestre em 2001 na área de História da Educação pela PUC-Rio sob a supervisão e a orientação da saudosa Profª Drª Ana Waleska Mendonça. No Pós-Doutoramento, pesquisa sobre a História da Educação Latino-Americana. Doutorado e Mestrado voltados à História da Educação Brasileira. Especialista em Docência do Ensino Superior pela Faculdade São Judas Tadeu em 1991.Graduado em Pedagogia em 1986 e Letras em 1983 pela Faculdade São Judas Tadeu. Atualmente, é Professor Associado da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares (PPGEduc) também da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Professor Coordenador da disciplina História na Educação 2 no curso de Pedagogia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Consórcio CEDERJ. Atua na área de História da Educação Brasileira e Latino-Americana, com ênfase na História da Formação Docente e História das Instituições Educacionais. Coordenador do Laboratório de História da Educação Latino-Americana (LHELA).

Referências

ALEXANDRE, Maria Lúcia Bezerra da Silva. Um cenáculo de letrados: Sociabilidade, imprensa e Intelectuais a partir da Arcádia Iguassuana de Letras (AIL) (Nova Iguaçu, 1955-1970). Nova Iguaçu, 2015. Dissertação em história na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Humanas e Sociais- Instituto Multidisciplinar.

ABREU, Jayme. O sistema educacional fluminense: uma tentativa de interpretação e crítica. Rio de Janeiro: MEC/Inep/CBPE/Cileme, 1955. (Série V, Publicação n. 6).

ABREU, Jayme. A luta contra a escola pública brasileira. Educação e Ciências Sociais. Distrito Federal, ano III, v.3, n. 8, p. 56-63, dez., 1958.

ABREU, Jayme; HAVIGHURST, Robert. O problema da Educação Secundária na América Latina. Educação e Ciências Sociais. Distrito Federal, ano VI, v.9, n. 17, p. 25-42, maio/ago, 1961.

ALVES, Claudia. Estudos secundários no Brasil nos séculos XIX e XX. In: PESSANHA, Eurize Caldas; GATTI JÚNIOR, Décio. (Org.). Tempo de cidade, lugar de escola: história, ensino e cultura escolar. 1ed.Uberlândia: Ed. da Universidade Federal de Uberlândia - EDUFU, 2012, v. 1, p. 87-116.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Plano de Organização do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais e dos Centros Regionais, 1956. Educação e Ciências Sociais. Distrito Federal, ano I, v.1, n. 1, p. 49-60, mar., 1956.

CABRAL, Vivian da Silva. Maria Rosa Paris e Augusto Monteiro Paris: experiências de magistério em Iguaçu (1875-1935). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2017.

COSTA, Márcia Spadetti Tuão da. Patronato São Bento: assistência, escolarização e trabalho para menores em Duque de Caxias (1950-1969). PPGEC- UERJ, Rio de Janeiro, 2017.

DALLABRIDA, Norberto. A reforma Francisco Campos e a modernização nacionalizada do ensino secundário. Educação, Porto Alegre: PUCRS, v. 32, n. 2, p. 185-191, mai./ago. 2009. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/viewFile/5520/4015 Acessado em 19-03-2020.

DAVID, Fátima Bittencourt. Histórias de professoras: práticas, alternativas e disputas políticas em Duque de Caxias. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

DIAS, Amália. Entre laranjas e letras: processos de escolarização no distrito-sede de Nova Iguaçu (1916-1950). Rio de Janeiro: Quartet: Faperj, 2014.

DIAS, Amália; ESTEVES, Ana Paula da Silva. A PESQUISA SOBRE A EDUCAÇÃO FLUMINENSE E A DEFESA DA DEMOCRATIZAÇÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA (1953-1955). Práxis Educacional, [S.l.], v. 16, n. 38, p. 181-198, jan. 2020. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5996>. Acesso em: 20 mar. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.5996.

DIAS, Amália; ESTEVES, Ana Paula da Silva. A Expansão da Escola Secundária e a Situação do Magistério Fluminense (1931-1955) In: Anais Eletrônicos do X Congresso Brasileiro de História da Educação - SBHE, 02 a 05 de setembro de 2019. Belém: SBHE, 2019. v. 1. p. 2521-2534. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1ZGwvKMUTmOXUiRfYsFcnLimNAcEM8TTm/view. Acessado em 12 dez 2019.

DIAS, Amália; BAUER, Angélica. Magistério da Escola Elementar Fluminense: Formação, Ingresso e Carreira (1929-1953) In: Anais Eletrônicos do X Congresso Brasileiro de História da Educação - SBHE, 02 a 05 de setembro de 2019. Belém: Sociedade Brasileira de História da Educação, 2019. v.1. p.2763 – 2774. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1ZGwvKMUTmOXUiRfYsFcnLimNAcEM8TTm/view Acessado em 12/12/2019.

ESTEVES, Ana Paula da Silva. Instituições de Ensino Secundário na Baixada Fluminense. In: VI Seminário Vozes da Educação 20 Anos: Memórias, Políticas e Formação Docente, 2016, São Gonçalo - RJ. VI Seminário Vozes da Educação 20 Anos: Memórias, Políticas e Formação Docente, 2016.

GUEDES, Jordânia Rocha de Queiroz. Cenários do processo de escolarização do Recôncavo da Guanabara - A História De Iguassú (1833-1858). Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2012.

GOUVÊA, Fernando. Tudo de novo no front: o impresso como estratégia de legitimação do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (1952-1964). Tese (Doutorado em Educação). Departamento de Educação. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

JARA, Isabela Bolorini. O fazer-se Estado e fazer-se magistério em Iguaçu: funcionarização, agências e experiências (1895-1925), Dissertação em Educação, PPGECC- UERJ, Rio de Janeiro, 2017.

LIMA, Hugo Moreira. Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF/UERJ), entre o passado e presente: Memória e História de um legado educacional. Monografia de graduação. 2015. 84f.

KNASSUS, Paulo. Preâmbulo. In: Da Vila de Iguassu à Baixada Fluminense: histórias de um território.1 ed.Curitiba: Editora Prismas, 2019, v.1, p. 129-152.

MACEDO, Elza Dely. Ordem na casa e vamos à luta! Movimentos de mulheres, Rio de Janeiro:1945/1964. Lydia da Cunha: uma militante. Tese, doutorado em história, UFF, Rio de Janeiro, 2001.

MAIA, Manna Nunes. The making of empresariado do ensino secundário em Niterói-RJ (1889-1944), Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.

MICELI, Giam Carmine Cupello. O processo de espacialização do ensino secundário no estado do Rio de Janeiro (1931-1942). Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015 .

MIGNOT, Ana Chrystina. Baú de Memórias, Bastidores de Histórias: O Legado Pioneiro de Armanda Álvaro Alberto. Bragança Paulista: EDUSF, 2002.

NUNES, Clarice. O "velho" e "bom" ensino secundário: momentos decisivos. Revista Brasileira de Educação, nº 14, p. 35-60, mai/ago., 2000. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a04.pdf > Acesso em: 21 mar. 2020.

NUNES, Clarice. As políticas públicas de educação de Gustavo Capanema no governo Vargas. In: BOMENY, Helena (Org.). Constelação Capanema: intelectuais e política. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2001, p. 103-125.

OLIVEIRA, Antoniette Camargo. Missão Educacional Alemã no Brasil: irmãs franciscanas- de Dillingen para a Baixada Fluminense. Duque de Caxias e São João de Meriti- RJ (1937-1956). Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, Programa de Doutorado em Educação, Universidade Federal de Uberlândia (UF), Uberlândia, MG, 2012.

OLIVEIRA, Marcos Marques de. Os empresários da Educação e o sindicalismo patronal: o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado do Rio de Janeiro (1944-1990). Bragança paulista: EDUSF, 2002.

PAIVA, Olga Marinho. O Curso Normal do Instituto de Educação Rangel Pestana (1966-2011): espaço de memória e tradição na formação de professores em Nova Iguaçu? . Dissertação de Mestrado, Faculdade de Educação, UFRJ, 2012. Disponível em: http://www.educacao.ufrj.br/ppge/dissertacoes/olga_paiva.pdf. Acessado em 25 out 2015.

PEREIRA, Renata Toledo. Nos trilhos do progresso: a expansão do ensino primário em Maricá na Primeira República (1889-1926). Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2015.

PLESSIM, Vinicius Kapicius. A profissão docente na Escola Regional de Meriti (1921-1954). Dissertação em Educação, PPGECC- UERJ, Duque de Caxias, RJ, 2017.

RIZZINI, Irma e SCHUELER, Alessandra. Escola primária no estado do Rio de Janeiro: expansão e transformações (1930 a 1954). Revista de Educação Pública, Cuiabá: UFMT, v. 23, n. 54, p. 877-896, set./dez., 2014. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/835/pdf. Acessado em 28 março 2020.

RODRIGUES, Angélica de Sá de Oliveira Bauer. 2016. Emancipações políticas e história da educação: os sistemas municipais de Ensino na Baixada Fluminense (1943-1955); Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Educação da Baixada Fluminense, Duque de Caxias, 2016.

SANTOS, Júlio Cesar Paixão. Cuidando do corpo e do espírito num sertão próximo: A Experiência e o Exemplo da Escola Regional de Meriti (1921-1932). Dissertação (Mestrado em História das Ciências e da Saúde) - Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz, 2008.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

SCHUELER, Alessandra Frota Martinez de. Grandeza da pátria e riqueza do Estado: expansão da escola primária no Estado do Rio de Janeiro (1893-1930). Revista de Educação Pública, Cuiabá: UFMT, v. 19, n. 41, p. 535-550, set./dez., 2010. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/371/339. Acessado em 28 março 2020.

SILVA, Regina Coeli Alcantara. Processos de escolarização em Itaboraí: Um estudo sobre a constituição da instrução pública primária e sua cultura escolar (1880-1911). Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2019.

SILVA, Vilma Correa Amancio da. Um caminho inovador: o projeto educacional da Escola Regional de Merity (1921-1937). 2008. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008.

SOARES. Katia, M. Pelos narradores da solidão: marcas do Integralismo nas memórias sobre a educadora Aurélia de Souza Braga (Belford Roxo, 1930-1945). Tese, Doutorado em Educação, PROPED-UERJ, Rio de Janeiro, 2016.

TEIXEIRA, Anísio. A crise educacional brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Rio de Janeiro, v. 19, n. 50, p. 20-43, abr./jun., 1953. Disponível em http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/livro8/criseeducacional.html. Acessado em 12 nov. 2018.

XAVIER, Libânia Nacif. O Brasil como laboratório: educação e ciências sociais no projeto do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais. Bragança Paulista (SP): IFAN/CDAPH/EDUSF, 1999.

XAVIER, Libânia Nacif (coord.). Documento: Espaço Anísio Teixeira: referência para a pesquisa educacional no Brasil. UFRJ: PROEDES, 2004.

Publicado
2020-10-29
Métricas
  • Visualizações do Artigo 56
  • pdf downloads: 27
Como Citar
Bezerra, A. C. D. da R., Oliveira, C. M. C. A. de, & Gouvêa, F. C. F. (2020). A Escola Secundária fluminense:: organização, financiamento e desafios (1945-1955). Revista Da FAEEBA - Educação E Contemporaneidade, 29(59), 258-274. https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p258-274