Etnometodologia e Pesquisa Qualitativa em Saúde

observar, ouvir, descrever

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2019.v28.n56.p33-43

Palavras-chave:

Etnometodologia, Observar, Escutar, Descrever

Resumo

Depois de lembrar a inversão teórica feita pela etnometodologia e as frequentes interpretações errôneas associadas a ela, este artigo trata de algumas das realizações práticas, que visam investigar a prática de atores sociais comuns que constantemente aplicam suas habilidades sociais através de seu “raciocínio sociológico prático”. Essa competência não é restrita a poucos, como aos sociólogos, por exemplo, mas é exercida por todos os seres humanos em suas trocas diárias. Tendo em conta esse aspecto fundador, o artigo desenvolve, em relaçao a certos conceitos da etnometodologia, três operações “elementares” que qualquer pesquisador nos campos da saúde ou da educação e, mais geralmente,das ciências sociais e humanas pode facilmente utilizar: observar, escutar e descrever.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alain Coulon, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Doutor em Sociologia da Educação pela Universidade de Paris 8. Professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Bahia (PPGSAT/FAMED/UFBA).

Como Citar

COULON, A. Etnometodologia e Pesquisa Qualitativa em Saúde: observar, ouvir, descrever. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 28, n. 56, p. 33–43, 2019. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2019.v28.n56.p33-43. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/7865. Acesso em: 25 jun. 2024.