Práticas de saúde de estudantes do gênero masculino de um curso superior em saúde

  • Maria Thereza Ávila Dantas Coelho Universidade Federal da Bahia
  • Daniele Machado Pereira Rocha Universidade Federal da Bahia
  • Jorge Luís Lordelo de Sales Ribeiro Universidade Federal da Bahia

Resumo

Atualmente há uma escassez de pesquisas que abordem a temática das práticas de saúde e doença, no sentido coletivo e individual de grupos específicos da população brasileira, em especial a masculina, que possui um histórico de falta de cuidado com a saúde. Objetivo: Identificar e analisar as práticas de saúde e doença de estudantes do gênero masculino, de um curso superior em saúde. Métodos: Os participantes desta pesquisa foram estudantes do gênero masculino, que responderam as perguntas de um questionário semiestruturado. As respostas foram analisadas com base na análise de conteúdo de Bardin. Resultados: Os estudantes responderam, em sua maioria, que utilizavam práticas de atividade física (AT) e alimentação saudável (AS) para manter uma boa saúde e prevenir doenças. Outras práticas de saúde também foram informadas, como práticas integrativas/complementares e religiosas de saúde, porém em pouca quantidade. Conclusão: A maioria das respostas dos alunos (AT e AS) está ligada à concepção de uma boa saúde, podendo significar cuidado, mas também reproduzindo ações reducionistas de saúde. O diálogo com o alunado é importante, no sentido da ampliação das práticas de saúde no âmbito coletivo e terapêutico, considerando, inclusive, práticas não convencionais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Thereza Ávila Dantas Coelho, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Saúde Pública pela Universidade Federal da Bahia. Professora Adjunta da Universidade Federal da Bahia e Coordenadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Saúde, Violência e Subjetividade – SAVIS. Departamento: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências "Professor Milton Santos" (IHAC). Área: Interdisciplinar.

Daniele Machado Pereira Rocha, Universidade Federal da Bahia
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares Sobre a Universidade – PPGEISU. Bacharela em Saúde pela Universidade Federal da Bahia. Pesquisadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Saúde, Violência e Subjetividade – SAVIS. Departamento: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências "Professor Milton Santos" (IHAC). Área: Interdisciplinar.
Jorge Luís Lordelo de Sales Ribeiro, Universidade Federal da Bahia
Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Professor Associado da Universidade Federal da Bahia e Pesquisador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares em Saúde, Violência e Subjetividade – SAVIS. Departamento: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências "Professor Milton Santos" (IHAC). Área: Interdisciplinar.

Referências

ACIOLI, Sonia. Sentidos e práticas de saúde em Grupos Populares e a enfermagem em saúde pública. Revista Enfermagem, Rio de Janeiro, v. 14, n.1 p.21-26, 2006. Disponível em:<http://goo.gl/Z9HiLy>. Acesso em: 31 mar. 2016.

ALVES, João Guilherme Bezerra. et al. Prática de esportes durante a adolescência e atividade física de lazer na vida adulta. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Niterói, v. 11, n. 5, p. 291-294, 2005. Disponível em: http://goo.gl/ppQSP5. Acesso em: 05 ago. 2015.

ANDRADE, Débora. Uma breve reflexão sobre a importância do resgate da função terapêutica religiosa através das práticas de cura. Revista Eletrônica Inter-Legere, Rio Grande do Norte, n.2, p. 1-11, 2007. Disponível em: < http://goo.gl/kGB4Ll>. Acesso em: 29 mar. 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4.ed. Lisboa: PT: Edições 70, 2009.

BERTOLOZZI, Maria Rita; GRECO, Rosangela Maria. As políticas de saúde no Brasil: reconstrução histórica e perspectivas atuais. Revista Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v.30, n.3 p. 380-398, 1996. Disponível em:<http://goo.gl/9pA2z8>. Acesso em: 29 mar. 2016.

BOTELHO, Pedro Freire. O segredo das folhas e os rituais de cura na tradição afro-brasileira. In: IV ENECULT encontro de estudos multidisciplinares em cultura, 2010, Salvador. Anais... Salvador: FACOM-UFBA, 2010. p. 1-12.

BRASIL, Ministério da Saúde. Portaria 971. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde. Brasília/DF: Ministério da Saúde 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília/DF: Ministério da Saúde, 2009a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Plano de Ação Nacional 2009-2011 da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Brasília/DF: Ministério da Saúde, 2009b.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília, DF, 2006.

BUSS, Paulo Marchiori. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 163-177, 2000. Disponível em: < http://goo.gl/SNlFWP >. Acesso em: 10 jun. 2015.

BUSS, Paulo Marchiori; PELLEGRINI FILHO II, Alberto. A saúde e seus determinantes sociais. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.1, p. 77-93, 2007. Disponível em: <http://goo.gl/sTWTcS>. Acesso em: 10 jun. 2015.

CARRARA, Sergio; RUSSO, Jane; FARO, Livi. A política de atenção à saúde do homem no Brasil: os paradoxos da medicalização do corpo masculino. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 659-678, 2009. Disponível em: <http://goo.gl/etvQsx>. Acesso em: 03 mar. 2016.

CARVALHO, Sergio Resende. Os múltiplos sentidos da categoria “empowerment” no projeto de promoção à saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 4, p. 1088 - 1095, 2004. Disponível em: < http://goo.gl/ljroAq>. Acesso em: 17 mai. 2016.

CONNELL, Robert. Políticas da Masculinidade. Educação e Realidade, Santa Catarina, v. 20, n. 2, p. 185-206, 1995. Disponível em < http://goo.gl/j05lVz >. Acesso em: 05 jun. 2015.

CONNELL, Robert; MESSERSCHMIDT, James. Masculinidade hegemônica: repensando o conceito. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 241-282, 2013. Disponível em: <https://goo.gl/nAN7FO >. Acesso em: 05 jun. 2015.

COSTA-ROSA, Abílio. Práticas de cura místico-religiosas, psicoterapia e subjetividade contemporânea. Psicologia USP, Brasil, v. 19, n. 4, p. 561-590, 2008. Disponível em: <http://goo.gl/L4JHaL >. Acesso em: 30 mar. 2016.

CZERESNIA, Dina. O conceito de saúde e a diferença entre prevenção e promoção. In: CZERESNIA, Dina; FREITAS, Carlos Machado de Freitas. (orgs.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2003. p. 39-53.

CZERESNIA, Dina. Ações de promoção à Saúde e prevenção de doenças: o papel da ANS. In: MONTONE, Januário; CASTRO de, Antonio Joaquim Werneck. (orgs.). Regulação & Saúde vol.3. Documentos técnicos de apoio ao Fórum de Saúde Suplementar de 2003. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Saúde Suplementar. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, 2004. p. 211-240.

ESCOBAR, Maria del Pilar; PICO, Maria. Autocuidado de la salud em jóvenes universitários. Revista Facultad Nacional de Salud Pública [enlinea], Colombia, v.31, n.2, p. 178-186, 2013. Disponível em: http://goo.gl/DBn6Ns. Acesso em: 30 mar. 2016.

GAVIN, Rejane Ospedal Salomão; OLIVEIRA, Maria Helena Pessini de; SILVA, Gherardi-Dona da, Edilaine Cristina. Terapias alternativas complementares: uma visão do conhecimento dos acadêmicos de enfermagem. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 9, n. 4, p. 760-765, 2010. Disponível em: < http://goo.gl/hwmM30 >. Acesso em: 18 ago. 2015.

GOMES, Romeu. A saúde do homem em foco. São Paulo: UNESP, 2010.

GOMES, Romeu. A saúde e a sexualidade do homem em revista. In: GOMES, Romeu. Sexualidade masculina, gênero e saúde. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2012. p. 99-113.

HEIDMANN, Ivonete Buss. et al. Promoção à saúde: trajetória histórica de suas concepções. Texto contexto enfermagem, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 352-358, 2006. Disponível em: <http://goo.gl/99vHC9>. Acesso em: 18 ago. 2015.

HOFF, Tânia Maria Cezar. Publicidade: O Corpo Modificado. Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, v.1, n.1, p. 52-62, 2004. Disponível em:<http://goo.gl/X8tfRo >. Acesso em: 05 jul. 2015.

KÜLKAMP, Irene. et al. Aceitação de práticas não-convencionais em saúde por estudantes de medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina. Revista brasileira de educação médica, Rio de Janeiro, v. 31, n. 3, p. 229-235, 2007. Disponível em: <http://goo.gl/8vUtzK >. Acesso em: 30 mar. 2016.

LAURENTI, Rui; JORGE, Maria Helena Prado de Melo; GOTLIEB, Sabina Lea Davidson. Perfil epidemiológico da morbi-mortalidade masculina. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 35-46, 2005. Disponível em:<http://goo.gl/Smdq9X >. Acesso em: 04 mar. 2016.

MATOS, Ana Paula Soares de; SOUSA-ALBUQUERQUE, Carlos Manuel. Estilo de vida, percepção e estado de saúde em estudantes portugueses: influência da área de formação. International Journal of Clinical and Health Psychology, Espanha, v. 6, n. 3, p. 647-663, 2006. Disponível em: <http://goo.gl/Q9DvCu>. Acesso em: 28 mar. 2016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Saúde-doença: uma concepção popular da etiologia. Cadernos de Saúde Pública [online], Rio de Janeiro, v.4, n.4, p.363-381, 1988. Disponível em: <http://goo.gl/2SUQx1>. Acesso em: 17 jun. 2016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2010.

MORALES, Naiara Mendes; MIN, Li Shih; TEIXEIRA, João Eduardo Marten. Atitude de Estudantes de Medicina frente a Terapias Alternativas e Complementares. Revista brasileira de educação médica, Rio de Janeiro, v. 39, n. 2, p. 240-245, 2015. Disponível em: <http://goo.gl/SqPUHL>. Acesso em: 16 dez. 2015.

NAHAS, Markus Vinícius. O pentáculo do bem-estar. Boletim do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física & Saúde, Rio Grande do Sul, v.2, n.7, p.01-03, 1996. Disponível em: <http://goo.gl/4dUHne>. Acesso em: 10 mar. 2016.

NAHAS, Markus Vinícius; BARROS, Mauro de; FRANCALACCI, Vanessa. O pentáculo do bem-estar: base conceitual para avaliação do estilo de vida de indivíduos ou grupo. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Rio Grande do Sul, v.5, n.2, p.48-59, 2000. Disponível em: <https://goo.gl/nM8OrO>. Acesso em: 10 mar. 2016.

PIETRUKOWICZ, Maria Cristina Leal Cypriano. Apoio social e religião: uma forma de enfrentamento dos problemas de saúde. 2001. 117f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública). Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 2001.

PINHEIRO, Thiago Félix; COUTO, Maria Thereza. Homens, masculinidades e saúde: uma reflexão de gênero na perspectiva histórica. Caderno de história da ciência, São Paulo, v. 4, n. 1, p.53-67, 2008. Disponível em: <http://goo.gl/9pLvI0 >. Acesso em: 29 mar. 2016.

RODRIGUES, Janaina Furtado; RIBEIRO, Elaine Rossi. O homem e a mudança de pensamento em relação à sua saúde. Caderno Saúde e Desenvolvimento, Curitiba, v.1, n.1, p. 74-86, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/2GWMab>. Acesso em: 03 mar. 2016.

SICOLI, Juliana Lordelo; NASCIMENTO, Paulo Roberto do. Promoção de saúde: concepções, princípios e operacionalização. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 7, n. 12, p. 91-112, 2003. Disponível em: < http://goo.gl/IwgTLt>. Acesso em: 18 ago. 2015.

SOUZA JUNIOR, Sergio Luís Peixoto; BIER, Anelise. A importância da atividade física na promoção de saúde da população infanto-juvenil. EFDeportes.com, Revista Digital, Buenos Aires, ano, 13, n. 119, 2008. Disponível em: http://goo.gl/eJlVUH. Acesso em: 05 ago. 2015.

TROVÓ, Mônica Martins; SILVA, Maria Elúlia Paes da. Terapias alternativas / complementares - a visão do graduando de enfermagem. Revista Escola de Enfermagem, São Paulo, v.36, n.1, p. 80-87, 2002. Disponível em: http://goo.gl/gH4f6t>. Acesso em: 17 dez. 2015.

VIDAL, Rogério Lima. Linguagem e saberes tradicionais africanos nas práticas de cura dos benzeiros na comunidade quilombola do mucambo. In: Seminário Internacional Acolhendo as Línguas Africanas – SIALA, 2012, Salvador. Anais... Salvador: SIALA, 2012. p. 1-15.

Publicado
2020-10-29
Métricas
  • Visualizações do Artigo 39
  • pdf downloads: 24
Como Citar
Dantas Coelho, M. T. Ávila, Pereira Rocha, D. M., & de Sales Ribeiro, J. L. L. (2020). Práticas de saúde de estudantes do gênero masculino de um curso superior em saúde. Revista Da FAEEBA - Educação E Contemporaneidade, 29(59), 345-359. https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2020.v29.n59.p345-359