EDUCAÇÃO, RELAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADES: EXPERIÊNCIAS DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA

Autores

  • Roney Polato de Castro Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2016.v25.n45.p203-214

Palavras-chave:

Formação docente inicial, Relações de gênero, Sexualidades, Narrativas, Experiência

Resumo

O artigo apresenta parte das análises desenvolvidas em uma pesquisa de doutorado. O foco da pesquisa e a discussão do artigo são as experiências de formação docente inicial em uma disciplina do curso de Pedagogia que aborda as temáticas de relações de gênero e sexualida-des. A pesquisa tomou como material de análise os diários de bordo que as estudantes produziram a partir da disciplina. Para este artigo foram
selecionados excertos narrativos nos quais as estudantes apresentam questões que lhes instigam, seja no contato com as escolas, seja em suas famílias. Conclui-se que a disciplina em questão produz certos modos de as estudantes analisarem seu cotidiano, suas relações pessoais e os aconte-cimentos presenciados nas escolas, problematizando significados hegemô-nicos associados aos gêneros e sexualidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roney Polato de Castro, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Professor da Faculdade de Educação e do Programa
de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Referências

BUTLER, Judith. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do “sexo”. In: LOURO, Guacira L. (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. p. 151-172.

______. Problemas de gênero – feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CASTRO, Roney Polato de. Experiência e constituição de sujeitosdocentes: relações de gênero, sexualidades e formação em Pedagogia. 2014. 256f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, 2014.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade II: o uso dos prazeres. 9. ed. Trad. Mª Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 2001.

______. Ética, Sexualidade, Política. 2. ed. Trad. Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. (Ditos & Escritos V).

______. El yo minimalista e otras conversaciones. Buenos Aires: La marca Editora, 2009.

______. A hermenêutica do sujeito: curso dado no Collège de France (1981-1982). Trad. Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

GROS, Frédéric. A parrhesia em Foucault (1982-1984). In: ______ (Org.). Foucault: a coragem da verdade. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2004. p. 155-166.

______. O cuidado de si em Michel Foucault. In: RAGO, Margareth; VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Figuras de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p. 127-138.

LARROSA, Jorge. Tecnologias do Eu e Educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). O sujeito da educação: estudos foucaultianos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. p. 35-86.

______. Nietzsche & a educação. 2. ed. Trad. Semíramis Gorini da Veiga. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

______. Tremores: escritos sobre experiência. Trad. Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

LOPES, Luiz Paulo da Moita. A performance narrativa do jogador Ronaldo como fenômeno sexual em um jornal carioca: multimodalidade, posicionamento e iconicidade. Revista da ANPOLL, v. 2, n. 27, p. 128-157, 2009. Disponível em: <http://www.anpoll.org.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/146/156>. Acesso em: 11 mar. 2013.

LOURO, Guacira Lopes. Pedagogias da sexualidade. In: ______ (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. p. 09-34.

MARSHALL, James D. Michel Foucault: pesquisa educacional como problematização. In: PETERS, Michael A.; BESLEY, Tina (Org.). Por que Foucault? Novas diretrizes para a pesquisa educacional. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 25-39.

MATTOS, Andrea Machado de Almeida. Narrativas, identidades e ação política na pós-modernidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 111, p. 587-602, abr./jun. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v31n111/v31n111a15.pdf>. Acesso em: 11 mar. 2013.

MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte: Autêntica/UFOP, 2012.

ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

RAGO, Margareth. A aventura de contar-se: Foucault e a escrita de si de Ivone Gebara. In: SOUZA, Luiz Antônio F.; SABATINE, Thiago T.; MAGALHÃES, Boris R. (Org.). Michel Foucault: sexualidade, corpo e direito. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011. p. 01-18. Disponível em: <http://www.marilia.unesp.br/Home/Publicacoes/foucault_book.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2012.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Trad. Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

Como Citar

CASTRO, R. P. de. EDUCAÇÃO, RELAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADES: EXPERIÊNCIAS DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 25, n. 45, p. 203–214, 2016. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2016.v25.n45.p203-214. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/2295. Acesso em: 20 jun. 2024.