Itinerários de Pesquisas com Professores Iniciantes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p200-218

Palavras-chave:

formação de professores; início da carreira; desafios da docência; pesquisas com professores iniciantes.

Resumo

Analiso neste texto o itinerário de três estudos que tiveram, no cerne dos seus objetivos, a preocupação em compreender processos de iniciação profissional em diferentes níveis de ensino. As pesquisas foram desenvolvidas a partir de reflexões e ações do Grupo de Estudos e Pesquisas "Nome do Grupo" (SIGLA/CNPq) vinculado à Universidade "Nome da Instituição", Campus XXXX. O enquadramento teórico abarca questões do campo da formação inicial, problemas e perspectivas dos primeiros anos da carreira. A metodologia empregada foi a pesquisa qualitativa, de caráter descritivo-analítico, em que foram adotados questionários, narrativas escritas, como também a entrevista semiestruturada. Os resultados indicam que a fase de indução dos professores precisa ser encarada como um projeto coletivo, no sentido de que o jovem docente necessita ter o apoio tanto da escola quanto de seus colegas mais experientes para "sobreviver" o início de sua atividade profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar - Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - DTPP - CECH

Professor Adjunto do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas (DTPP) do Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Doutor e Mestre em Educação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE); do Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação (PPGPE) da UFSCar; e do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática (PPGEduMat) da UFMS, Campo Grande.  Líder do "MANCALA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente" (CNPq/UFSCar).

Referências

CIRÍACO, K. T.; MORELATTI, M. R. M. A reflexão como possibilidade de desenvolvimento profissional no início da docência em Matemática. In: CIRÍACO, K. T.; BEZERRA, G. F. (Orgs.). Educação Básica, formação de professores e inclusão: práticas e processos educacionais em diferentes cenários. 1ª ed. Editora CRV: Curitiba/PR. 2013.
ESTEVES, M.; RODRIGUES, A. A formação de professores: especificidades e problemas. In: ESTEVES, M.; RODRIGUES, A. (Orgs.). Análise de necessidades na formação de professores. Porto, 1995. p.39-42.
FONTANA, R. C. Trabalho e subjetividade. Nos rituais da iniciação, a constituição do ser professora. Cadernos CEDES, v. 20, n 50. p. 107-119, 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/LWR9qs7XK6BkyKJ8q4gB3Qc/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 14, mar. 2023.
FRANCO, F. C. O coordenador pedagógico e o professor iniciante. In: FRANCO, F. C.; ALMEIDA, L. R.; BRUNO, E. B. C.; CHRISTOV, L. H. da S. O coordenador pedagógico e a formação docente. São Paulo: Loyola, 2000. p.33-36.
FREITAS, M. N. de C. Organização escolar e socialização profissional de professores iniciantes. Cadernos de Pesquisa, n. 115, março/ 2002 Cadernos de Pesquisa, n. 115, p. 155-172, março/ 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/ssCqvfGzqp8HbFMsGQyDJqk/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 10, mar. 2023.
GAMA, R. P. Professores iniciantes e o desenvolvimento profissional: um olhar sobre as pesquisas acadêmicas brasileiras. In: FIORENTINI, D.; GRANDO, R. C.; MISKULIN, R. G. S. (Orgs.). Práticas de Formação e de Pesquisa de Professores que Ensinam Matemática. Campinas –SP: Mercado de Letras, 2009. p.101-124.
GATTI, B. A.; BARRETTO, E. S. de S.; ANDRÉ, M. E. D. de A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO. 2011. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000212183. Acesso em: 10, mar. 2023.
GAUTHIER, C. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Editora Unijuí, 1998.
GHEDIN, E.; ALMEIDA, M. I.de; LEITE, Y. U. F. Formação de professores: caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro Editora, 2008.
HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto/Portugal: Porto. 1995. p.31-78.
LAKATOS, E. M.; MARCONI. M. A. Metodologia do trabalho científico. Ed. Atlas. 6ª. Edição. São Paulo, 2001.
LIMA, E. F. de. (Org.). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livro Editora, 2006.
LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: Abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.
MARCELO GARCÍA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.
MARIANO, A. L. S. O início da docência e o espetáculo da vida na escola: abrem-se as cortinas. IN: LIMA, E. F. de. (Org). Sobrevivências no início da docência. Brasília: Líber Livro Editora, 2006. p.17-26.
MIZUKAMI, M. da G. N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Educação. v. 29, n. 2, p. 33–50, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/3838. Acesso em: 17, mar. 2023.
NONO, M. A.; MIZUKAMI, M. da G. N. Processos de formação de professoras iniciantes. R. bras. Est. Pedag., Brasília, v. 87, n. 217, p. 382-400, set./dez. 2006. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/rbep/article/view/1450/1189. Acesso em: 25, fev. 2023.
NÓVOA, A. Profissão professor. Lisboa: Porto, 1995.
PERRENOUD, P. A prática reflexiva: chave da profissionalização do oficio. In: PERRENOUD, P. A prática reflexiva do oficio de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002. p.11-25.
PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999. p.15-34.
ROCHA, G. A. Por uma política institucional comprometida com o início da carreira docente enquanto um projeto coletivo. In: Reunião Anual da Anped, 29. 2006, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPEd, 2006. Disponível em: http://29reuniao.anped.org.br/trabalhos/trabalho/GT08-2611--Int.pdf. Acesso em: 15, jan. 2023.
SILVA, M. C. M. O primeiro ano da docência: o choque com a realidade. In: ESTRELA, M. T. (Org.). Viver e construir a função docente. Lisboa: Porto, 1997. p.48-63.
SOUZA, D. B. de. Os dilemas do professor iniciante: reflexões sobre os cursos de formação inicial. Revista Multidisciplinar da Uniesp Saber Acadêmico. N. 08. Dez. 2009. Disponível em: https://espacomarciocosta.com/pdf/ingles/questoes-teoricas-e-metodologicas/os-dilemas-do-professor-iniciante-souza-2009.pdf. Acesso em: 15, mar. 2023.
SOUZA, E. C. História de vida e práticas de formação: escrita de si e cotidiano escolar. Salto para o Futuro. TV Escola/SEED/MEC de 26 a 30 de março de 2007. Disponível em: http://www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/165212Historias.pdf. Acesso em: 24, jan. 2023.
TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 8ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.
TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYE, L. Os professores face ao saber: um esboço de uma problemática do saber docente. Teoria e educação: Porto Alegre, n. 4, 1991. p.2015-233. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4903161/mod_resource/content/2/TARDIF%2C%20Maurice%20et%20al.%20Os%20professores%20face%20ao%20saber%20-%20esbo%C3%A7o%20de%20uma%20problem%C3%A1tica%20do%20saber%20docente.pdf. Acesso em: 15, mar. 2023.
VEENMAN, S. Problemas percebidos de professores iniciantes. Review of Eucational Research, verão, 1984, Vol. 54.nº 2, p. 143-178.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-08-01

Como Citar

CIRÍACO, K. T. Itinerários de Pesquisas com Professores Iniciantes. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 71, p. 200–218, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n71.p200-218. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/16816. Acesso em: 24 jun. 2024.