Pandemia do novo coronavírus: impactos psicossociais em trabalhares informais

Palavras-chave: Pandemias, Infecções por coronavírus, Saúde do Trabalhador, Trabalhadores Pobres.

Resumo

Objetivo: apontar os impactos da pandemia do novo coronavírus a saúde dos trabalhadores informais em perspectiva a vulnerabilidades ocupacionais. Método: trata-se de uma revisão narrativa da literatura, sobre as repercussões da pandemia do coronavírus a saúde dos trabalhadores informais. Resultado e Discussão: conceitualmente atrelada a vulnerabilidade, é possível perceber que a classe de trabalhadores informais estão mais susceptíveis a condições de insalubridade devido a pandemia, que evidencia de maneira marcante um cenário preexistente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AYRES, JRCM., et al. O conceito de vulnerabilidade e as práticas de saúde: novas perspectivas e desafios. Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. v. 2, p. 121-144, 2003.

BRASIL. Painel COVID-19. Ministério da Saúde [Internet]. 2020 [cited 2020 Mai 07]. Available from: https://covid.saude.gov.br/.

CORDEIRO, A. M., et al. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. v. 34, n.6, p. 428-431, 2007.

FIHO, J. M. J, et al. A saúde do trabalhador e o enfrentamento da COVID-19. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. v. 45, 2020.

FREEMAN, M. P. COVID-19 From a Psychiatry Perspective: Meeting the Challenges. The Journal of Clinical Psychiatry. v. 81, n. 2, 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua, 2019. [homepage na internet]. Acesso em: 21 mai 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/9171-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-mensal.html

ITIKAWA, L. Vulnerabilidades do trabalho informal de rua: violência, corrupção e clientelismo. São Paulo em Perspectiva. v. 20, n. 1, p. 136-47, 2006.

LÉO, M. F, et al. Mental disorder affects the laboral insertion and the informal sector?. Scientific Electronic Archives. v. 10, n. 4, p. 74-80, 2017.

LI, Q. et al. Early transmission dynamics in Wuhan, China, of novel coronavirus–infected pneumonia. New England Journal of Medicine [Internet]. v. 382, n. 13, p. 1199-207, 2020.

LIPSITCH, M., SWERDLOW, D. L, FINELLI, L. Defining the epidemiology of Covid-19 — studies needed. New England Journal of Medicine [Internet]. v. 382, n. 13, p. 1194-6, 2020.

LUDERMIR, A. B. Associação dos transtornos mentais comuns com a informalidade das relações de trabalho. J Bras Psiquiatr. v. 54, n. 3, p. 198-204, 2005.

MALAGÓN-OVIEDO RA, CZERESNIA D. O conceito de vulnerabilidade e seu caráter biossocial. Interface comun. saúde educ. v. 19, n. 53, p. 237-50, 2015.

NORONHA, E. G. "Informal", ilegal, injusto: percepções do mercado de trabalho no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais. v. 18, n. 53, p. 111-129, 2003.

PRONI, M. W. Trabalho decente e vulnerabilidade ocupacional no Brasil. Economia e Sociedade. v. 22, n. 3, p. 825-854, 2013.

SANTOS, B. S. A cruel pedagogia do vírus. Boitempo. 2020.

SILVA, H. G. N., SANTOS, L. E. S., OLIVEIRA, A. K. S. Efeitos da pandemia do novo Coronavírus na saúde mental de indivíduos e coletividades. Journal of Nursing and Health. v. 10, n. 4, p. 1-10, 2020.

WHO - World Health Organization. Coronavirus disease (COVID-19) Pandemic [Internet]. 2020 [cited 2020 Apr 30]. Available from: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Publicado
2020-07-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 668
  • PDF downloads: 431