Melancólico sopro de vida: a poética de Sylvia Plath e a humanidade confessional

  • Cassiane Dos Santos Alcântara Universidade Do estado da Bahia
Palavras-chave: Representações da melancolia, Sylvia Plath, Humanidade confessional, Poética anglófona

Resumo

Este subprojeto pretende discutir as relações da melancolia, como matéria lírica, na dicção poética de Sylvia Plath (1932-1963), sobretudo, quando esta revela aspectos do processo de humanização, a partir de um tom confessional a manifestar inquietações existenciais, como temas recorrentes aos artífices da palavra poética na modernidade. A partir deste recorte, o entendimento de humanização que este trabalho acolhe perpassa em trazer o homem de volta a si mesmo, aspecto possível através do aparato poético, na medida em que possibilita observar empenhos da função humanizadora, como uma das formas de resistência e sobrevivência primordial na lírica plathiana ante aos valores utilitaristas da modernidade. Por este olhar, e, através de leituras contextuais de poemas representativos de Sylvia Plath evidencia-se a metodologia de caráter bibliográfico-documental; buscam-se evidências entre a representação da melancolia, como palavra destroço, e a humanidade, como categorias suplementares, embora aparentemente opostas. Portanto, para a fundamentação teórica dessa investigação foram utilizadas as reflexões de Paz (2018; 2019), Bosi (2000), Freud (2016) e Dos Santos (2009). Com base nos quais também foram analisados os poemas Elm, Event e Jiltid da poeta Sylvia Plath. Assim, a desagregação do eu-lírico plathiano transparece em versos, de modo a revelar a concepção do humano pela lente do que parece impossível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cassiane Dos Santos Alcântara, Universidade Do estado da Bahia
Cassiane dos Santos Alcântara é Graduanda do curso e Letras, Língua Inglesa e Literaturas, Campus II Universidade do estado da Bahia – UNEB. Nasceu em 04 de Desembro em Alagoinhas/BA no Brasil.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. 280 p.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Companhia das letras, 2000.

BRASILEIRO, Antonio. Da inutilidade da poesia. Rio de Janeiro: 7Letras; UEFS Editora, 2012.

CANDIDO, Antonio. Dirito a literatura. In: ______. Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul. 2011.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia. Jornal de Psicanálise, São Paulo, v. 49, n. 90, p.207-220, jun. 2016. Semestral. Traduzido por Marilene Carone. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/jp/v49n90/v49n90a16.pdf. Acesso em: 18 nov. 2019.

DOS SANTOS, Maria Elisabeth. Melancolia na literatura: o estatuto da negatividade. In: Poéticas da negatividade: morte e melancolia em Não entres tão depressa nessa noite escura, de António Lobo Antunes. 2009. 166f. Tese (Doutorado Literaturas em Língua Portuguesa.) – Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Letras_SantosEM_1.pdf. Acesso em: 15 jan. 2019.

BONDÍA, Larrosa Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de Experiência. Revista Brasileira de Educação. Tradução de João Wanderley Geraldi. N 19. P 20-28, Jan/Abr. 2002. Disponível em: http://online.fliphtml5.com/aruh/dfgy/#p=1. Acesso em: 10 nov. 2019.

LIMA, Luiz Costa. Melancolia Literatura. Editora Unesp: São Paulo, 2017.

LOWELL, Robert. Foreword. In: Plath, Sylvia. Ariel. HaperPerennial: New York, 1965. p. vii-ix. Disponível em: http://archieve.org/details/ariel00plat/page/n7. Acesso em: 16 nov. 2019.

ROLLYSON, Carl. Ísis Americana: a vida e a arte de Sylvia Plath. Tradução de Regina Lyra. 1. ed. Bertrand Brasil: Rio de Janeiro. 310 p. Disponível em: http://lelivros.love/book/baixar-livro-isis-americana-carl-rollyson-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online/. Acesso em 25 set. 2018.

Sylvia Plath in: The Poet Speaks, ed. Peter Orr. Routledge & Kegan Paul: London, 1966.

PAZ, Octávio. O arco e a lira. Casac Naify, 2019.

______. Os signos em rotação. Tradução: Sebastião Uchoa Leite. 4º. ed. Perspectiva: São Paulo, 2018. 320 p. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/366265940/PAZOctavio-Signos-Em-Rotacao. Acesso em: 12/11/2019.

PHILLIPS, Robert. The confessional poets. Carbondale and Edwardsville: 1973.

PLATH, Sylvia. Ariel, edição restaurada e bilíngue com os manuscritos originais. Tradução de Rodrigo Garcia Lopes e Cristina Macedo. 4ª ed. Venus Editora: Campinas, SP, 2018.

PLATH, Sylvia. Poems selected by Diane Wood middlebrook. Everyma’s Library pocket poets. New York.

PLATH, Sylvia. Poemas. Tradução de Rodrigo Garcia Lopes e Maurício Arruda Mendonça. Editora Iluminuras LTDA: São Paulo. 2007.

REIMÃO; R. et al. Segredos do sono e qualidade de vida. Tecmedd, 2008.

Publicado
2019-12-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 199
  • PDF downloads: 160
Como Citar
ALCÂNTARA, C. D. S. Melancólico sopro de vida: a poética de Sylvia Plath e a humanidade confessional. Babel: Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras, v. 9, n. 2, p. 1-17, 30 dez. 2019.
Seção
SEÇÃO LIVRE