Por uma formação emancipatória no ensino, na linguagem e na cultura das comunidades indígenas

  • Síglia Lima Mendes Ferraz Universidade Federal do Acre

Resumo

O presente artigo é um ensaio teórico que tem como objetivo discutir os conceitos de emancipação social, a partir dos pensamentos de Boaventura Santos e desobediência epistemológica de Walter Mignolo para refletir sobre possibilidades de uma formação emancipatória no ensino, na linguagem e na cultura das comunidades indígenas. A questão central deste trabalho é: como deve ser pensada uma formação indígena emancipatória de forma a preservar sua cultura? Trata-se de uma pesquisa qualitativa, bibliográfica e exploratória. Foram desenvolvidos e discutidos os conceitos de emancipação social e desobediência epistemológica. Os resultados apontam para a necessidade de articulação entre os conceitos de emancipação social e desobediência epistemológica no processo de formação escolar indígena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Síglia Lima Mendes Ferraz, Universidade Federal do Acre

Técnica em Assuntos Educacionais na Universidade Federal do Acre. Professora Mediadora na Rede Municipal de Rio Branco. Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional.

Publicado
2021-12-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 80
  • pdf downloads: 46
Como Citar
FERRAZ, S. L. M. Por uma formação emancipatória no ensino, na linguagem e na cultura das comunidades indígenas. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 2, p. 106-111, 31 dez. 2021.