Pedagogia da farda

uma análise do projeto de militarização das escolas públicas à luz da teoria crítica

  • Adriana Martins de Oliveira
  • Cauê Lucas Azevedo da Silva Universidade Federal do Acre
  • Rafael Cauê Leite Fabrício Universidade Federal do Acre

Resumo

O propósito deste artigo é problematizar o processo de militarização das escolas públicas brasileiras, que consiste na transferência da gestão destas escolas para as corporações da polícia militar. Considerando o atual cenário brasileiro, marcado por políticas educacionais de cunho conservador e neoliberal, que contrariam os princípios educacionais democráticos, o recorte empírico deste texto se volta para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares e seus limites na formação de sujeitos críticos e emancipados. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica cuja base teórica de análise sustenta-se na Teoria Crítica da Sociedade.  Os resultados apontam que, apesar de assumir o discurso de diminuição dos índices de violência nas escolas públicas, bem como a melhoria na qualidade educacional, o que tem se materializado em diversas escolas públicas que foram militarizadas são práticas formativas orientadas por uma racionalidade instrumental, sustentada em bases pragmáticas e autoritárias, que acabam por contribuir fortemente para a formação de indivíduos adaptados ao status quo, desprovidos de uma formação crítica e emancipatória que lhes possibilite compreender a realidade brasileira de profundas desigualdades sociais e contribuir com isso, para sua transformação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cauê Lucas Azevedo da Silva, Universidade Federal do Acre

Graduando em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre.

Rafael Cauê Leite Fabrício, Universidade Federal do Acre

Graduando em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre.

Publicado
2021-12-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 45
  • pdf downloads: 61
Como Citar
OLIVEIRA, A. M. DE; SILVA, C. L. A. DA; FABRÍCIO, R. C. L. Pedagogia da farda: uma análise do projeto de militarização das escolas públicas à luz da teoria crítica. Anãnsi: Revista de Filosofia, v. 2, n. 2, p. 15-30, 31 dez. 2021.