Leituras de jovens de camadas populares:letramentos escolares e não escolares no campo

Carlos Augusto Novais, Gilcinei Teodoro Carvalho, Maria Zélia Versiani Machado

Resumo


Este trabalho apresenta resultados da pesquisa “Letramentos em contextos do campo: práticas escolares e não escolares em comunidades rurais”. A investigação objetiva compreender práticas de leitura e escrita de jovens do campo realizadas na escola e nas suas comunidades. Esta análise considerou dados levantados por meio de questionários aplicados aos alunos de duas Escolas Família Agrícola (EFA), de ensino secundário técnico em agropecuária. Contou-se, ainda, com depoimentos gravados em vídeos, observações in locoe registros fotográficos. Em razão do regime de alternância praticado nessas escolas, considerou-se propício o fato de os alunos vivenciarem um projeto pedagógico que preconiza vínculos mais estreitos entre conhecimentos
escolares e não escolares. Os dados coletados indicam a heterogeneidade de repertórios de leitura e de escrita nas práticas de letramento na escola e no ambiente familiar e sinalizam ora a presença de uma visão pragmática relativa ao mundo do trabalho, previsto para um contexto de formação em que um conhecimento técnico é exigido, ora a influência de referências culturais e de leituras valorizadas socialmente. Esse hibridismo aponta a maleabilidade das fronteiras, relativizando uma hipótese de caracterização homogênea de práticas de leitura e de escrita vivenciada pelos jovens em contextos rurais.


Palavras-chave


Repertórios de leitura. Letramentos. Escolas do campo. Comunidades rurais.

Texto completo:

PDF

Referências


BURKE, Peter. Hibridismo cultural. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2009.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas híbridas. São Paulo: Edusp, 2008.

COHEN, Anthony P. The symbolic construction of community. London: Routledge, 1985.

DONNAT, Olivier. Encuestas sobre los comportamientos de lectura. Cuestiones de método. In: LAHIRE, Bernard (Org.). Sociología de la lectura: del consumo cultural a las formas de la experiencia literaria. Barcelona: Gedisa, 2004. p. 59-84.

FAILLA, Zoara (Org.). Retratos da leitura no Brasil 3. São Paulo: Instituto Pró-Livro/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades. Brasília, DF, 2011. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2015.

JONES, Kathryn; MARTIN-JONES, Marilyn; BHATT, Arvind. A construção de uma abordagem crítica, dialógica para a pesquisa sobre o letramento multilingue: diários de participantes e entrevistas. In: MAGALHÃES, Izabel

(Org.). Discursos e práticas de letramento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012. p. 111-158.

LAHIRE, Bernard. Les raisons de l’improbable: les formes populaires de la ‘réussite’ dans l’école élémentaire. In: VINCENT, G (Org.). L’éducation prisionnière de la forme scolaire?Lyon: PUL, 1994. p. 73-106.

______. A cultura dos indivíduos. Porto Alegre: Artmed, 2006.

PETIT, Michèle. Tours et dètours des lecteurs dans la France rurale: des façons de lire partagées? In: LADEFROUX, R.; PETIT, M.; GARDIEN, C-M. Lecteurs en campagnes. Paris: BPI, 1993. p. 109-203.

SARLO, Beatriz. Cenas da vida pós-moderna: intelectuais, arte e videocultura na Argentina. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2004.

STREET, Brian. Eventos de letramento e práticas de letramento: teoria e prática nos novos estudos do letramento.

In: MAGALHÃES, Izabel (Org.). Discursos e práticas de letramento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012. p. 69-92.




DOI: http://dx.doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2015.v24.n43.p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2358-0194

 Classificação Qualis CAPES:

 Educação - A2

  Indexadores:

       

      

   

      

 

  Localização dos Acessos:


 

  Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0