Mário de Andrade educador

  • Valdemar Valente Junior Professor Assistente da Universidade Castelo Branco e da Faculdade Paraíso.
Palavras-chave: Educação, Folclore, Música Popular, Cultura.

Resumo

Este texto busca desenvolver a análise acerca da atuação de Mário de Andrade como folclorista e escritor. Desse modo, destaca-se seu papel formador de novas gerações de intelectuais brasileiros e de especialista em projetos culturais de relevância. Sua atividade de professor do Conservatório Dramático e Musical. Suas viagens de pesquisa etnográfica ao Norte e ao Nordeste do Brasil. Seu trabalho como diretor do Departamento de Cultura de São Paulo. A partir de sua destacada participação na Semana Moderna, assume posição como o primeiro intelectual deste grupo a entender o Brasil a partir das raízes mais profundas da cultura de seu povo. Disso resulta a necessidade de reconhecer o país em sua pluralidade cultural, destacando aspectos negativos da música marcada por elementos de espontaneidade que contrariam o crescente interesse da indústria cultural como agente comercial dessa manifestação. Sua contribuição serve como base à consolidação de elementos de formação do que passou a representar o conceito de nacionalismo popular na cultura brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdemar Valente Junior, Professor Assistente da Universidade Castelo Branco e da Faculdade Paraíso.
Doutor em Ciência da Literatura pela UFRJ. Pós-Doutorado em Literatura Brasileira pel UERJ. Autor de Dispersa sequência: ensaios de Literatura Brasileira. Palestrante e autor de ensaios e resenhas sobre literatura e cultura brasileira.
Publicado
2015-01-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 192
  • PDF downloads: 309
Seção
SEÇÃO LIVRE